quinta-feira, 29 de março de 2007

Sobre namorados distantes

Queria poder dizer só coisas boas sobre namoros como o meu, amiga...

Tem a parte boa. Sentir saudades é bom. Mas sentir muitas saudades é péssimo. Reencontros são muito bons. Mas despedidas são horríveis. E eu, que sofro por antecedência, sofro em dobro, sempre.

Não ter o namorado no pé é o paraíso... Adoro não ter que dar satisfação, eu já faço isso com tanta gente, até para o meu filho de cinco anos dou presto contas da minha vida! Mas eu também não tenho namorado nos momentos bons e nem nos ruins ao meu lado... Sabe, naquelas horas que tudo que a gente quer é ter alguém para partilhar? Bom, mas quando eu tenho é ótimo, então tento não pensar muito nisso e aproveito. Não dá para ter ciúmes em um namoro assim, vira paranóia. Tomemos meu namorado como exemplo: o Lu tem uma secretária tarada e sem classe que manda pornografia por e-mail para todos do trabalho... Tem uma ex-mulher bonita... Ex-namorada idem. Muitas amigas... Pô, o cara é italiano, a gente logo pensa em garanhão, rsrsrs! Putz, não penso muito nisso para não viajar, afinal, são tantas as possibilidades! Então, a gente tem um acordo tácito de não se vigiar. Confiança. Essencial. Ele nem orkut mais tem, graças a Deus, hahahaha.


Andei sumida porque estava estudadando para fazer uma prova para conseguir uma bolsa parcial em um curso que quero fazer. Na primeira fase fui bem. Na segunda, cai justamente uma questão da matéria que eu, deliberadamente não estudei direito porque jurava que não ia cair... Ai que vaca que eu sou, rsrsrs... E como boa virginiana, detesto ser imperfeita e falhar... Saco, ser assim... Ainda escrevi pro Lu para reclamar que ele nunca estava ao meu lado quando precisava. Que vaca que eu sou, nem eu me aguentoooo...

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker