segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Vejo flores em você!

Hoje eu recebi flores no final do dia. Delícia, meu coração parou. Achei que fossem flores de quem deveria ter me mandado flores hoje. Afinal... hojé é... hoje. Um dia como outro qualquer, eu me digo, tentando me convencer.

Mas não, as flores eram de outro... Flores-do-campo grená. Com aquelas florzinhas miudinhas brancas, sabem? E com as folhas verdes... Sim, era a combinação tricolor mais perfeita! O cartão dizia: "Para a torcedora do Flu mais bonita que eu conheço, que hoje deve estar triste... Lembra que o campeonato só acaba quando termina". Genteeeeeeeeee! Tem coisa mais fofa do que esse garoto? Hoje, vejo flores nele.

Fiquei pensando o dia inteiro nas qualidades que nós bovinas mais amamos nos homens:

1- A capacidade de nos surpreender. Agradavelmente, claro. Pena que nem todos e nem sempre estejam dispostos a fazê-lo. Custa, meninos, nos levarem pra um lugar diferente? Ou aparecer no meio da semana? Ou comemorar alguma data importante sem que ela precise te lembrar com 500 meses de antecedência? O mandar flores sem um motivo especial? Ou mandar uma mensagenzinha boba de manhã cedo, pro dia começar melhor? Tem caras que cismam em nos dar surpresas ruins, parece até que fazem de propósito.

2- A capacidade de nos dar colo quando nós precisamos. Adoro essa. Somos mulheres independentes, fortes, blablabla. Isso todos sabem. Mas precisamos de colo de vez em quando. Tenho um amigo, amigo, mesmo. Quando ele sente que estou triste ou zangada ou triste e zangada, ele só sossega quando me deixa de bom humor... Querem colo melhor do que esse?

3- A capacidade de nos proteger. De novo, somos fortes, etc, etc... Mas adoramos um braço para segurarmos quando andar de salto alto numa rua de paralelepípedos é tarefa quase impossível de cumprir, por exemplo. Eu mesma mato as baratas que me aparecem, mas adoro quando tem um homem pra fazer isso por mim.

4- A capacidade de levantar nosso astral. É aquela olhada, aquele elogio, aquela cantada salvadora que chega na hora certa. Justo naquele dia em que você se sentia caidinha, magrela, velhinha e feiosa.

Há outras qualidades, óbvio. Vou pensar e depois escrevo mais.


Nota pessoal: DM, cadê tu, tatu, digo, vaca? Estou preocupada com seu sumiço!

Nota pessoal 2: Miguxaaaa... Tô preocupadérrima com você. Vou te escrever um e-mail enorme.

Nota pessoal 3: Continuo devendo visitas e respostas a comentários a tantas pessoas que eu até perdi a vergonha... eu sou uma vaca, mesmo, sorry! rs

Piadinha interna: Quando o xampú não faz bem pro cabelo, a gente precisa pesquisar bem e mudar de marca! rs

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Caças e caçadores...

Tenho uma teoria. Quer dizer, tenho milhares de teorias, mas hoje quero falar de uma em especial. Vou logo avisando, pela milionésima vez, que não sou socióloga, psicóloga, cientista, nada disso. Sou palpiteira. Outra: não sou feminista. Acho que mulher tem que ser tratada com educação e delicadeza (a não ser que ela peça expressamente pelo contrário, mas isso é outra história... Muito controversa. Não é pro post de hoje).

Minha teoria é: saímos das cavernas, mas continuamos fazendo igualzinho aos nossos ancestrais... Os homens eram os caçadores. As mulheres cuidavam de todo o resto, que não era pouco. Daí, os séculos se passaram. Aqui estamos nós. Igualdade de sexos (blá, blá, bla...) e todo o resto. Os homens não saem mais para caçar a comida. Digo a comida de verdade, que mata a fome, sabem? Pois é. O que sobra? Vão caçar vacas, para dar vazão ao instinto. Caçar comida. Daí, se o cara não tem vaca alguma, beleza. Caça a que ele escolhe, puxa pelo chifre e leva pra casa. O problema é quando ele tem uma vaca em casa, linda, inteligente, legal, sem frescuras na cama ou quaisquer que sejam as qualidades que ela tenha... Tá, sei que nem todas as vacas são assim, mas se ele escolheu uma vaca, o que se espera é que ele a veja assim! Então, lá se vai o cara derrubando vaca após vaca, sem nem sequer ligar pra qualidade. E tome mulher burra, feia, fácil, muito fácil ou fácil demais. As explicações pro feito? "Ah, tenho que aproveitar a vida.", "Sou homem.", "Não me pergunta, você não aguenta a resposta.". E a vaquinha de presépio, lá em casa, certo? Errado.

A vaca que foi preterida em nome do instinto caçador resolveu que não fica em casa, esperando o caçador voltar. Vai atrás de ser caçada novamente. Ou, em alguns casos, ela caça. E o que acontece? Ah, vira novela. Porque além do caçador e da vaca, agora há as vacas sobressalentes e ou outro caçador... Ou outros caçadores! Ih, complicou. É personagem demais. Triângulo amoroso é pouco. As chances do mané perder a vaca e ver seu relacionamento ir para o brejo são altas, altíssimas. Mas, como homem que é, ele se garante e acha que sua posição de macho-alfa do curral está assegurada...

Às vezes, acontece de o caçador se cansar da caçada e voltar para a vaca: "todo caçador tem que ter seu porto seguro", dizem, abusando de nossa boa-vontade com o gênero. Às vezes, ele se contenta com o troféu que tem. Outras, ele é discreto quanto à caça... Mas, no fundo, são todos uns caçadores. E burros. Mas isso já é história pra outro post. E as vacas? Ah, são burras, também. Geralmente, elas aceitam o caçador de volta. E aí, começa tudo de novo... Mas isso é pra outro post...

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

A escolha de Sofia... digo, Bia!

Bia, a vaca-dividida, me escreve para contar outro capítulo de sua história... Ela acha que deve uma satisfação as leitores do STUV. Disse que vem, quando a situação se acalmar, responder pessoalmente aos comentários. Me pediu para agradecer os conselhos de todos. "A-do-rei!", ela diz.

"Aninha, eu não sou lá nenhum modelo de mulher super ultra mega blaster decidida, mas também não sou uma pamonha... Acho que tinha que dar um ponto final no que estava me enlouquecendo... Então, ouvi os dois lados, para depois me ouvir.

O Romântico... Ah, um fofo. Adoro a carinha de filhote de cachorro que ele tem. Adoro me sentir tão desejada, querida... Mas...

O Malandro me disse que me ama. Que sou precipitada, afobada e boba. Que por besteira vou jogar fora um relacionamento que ainda pode ser tão bom para os dois... Se ele sentiu o cheiro do outro macho rondando o curral? Sei lá, ele é muito seguro de si para se abalar com essas coisas... Estou com os dois pés atrás (coitado do cara...) mas, nesse momento, minha escolha é ele.

Falei com o Romântico. Ele ficou zangado. Brigou comigo por msn. Engraçado, me disse as mesmas coisas que o outro: "Você é precipitada. Vai jogar fora o que poderia ser o amor de sua vida". Fiquei triste, porque ele foi duro comigo. Me fez com que eu me sentisse uma vaca. E não num bom sentido. Me fez chorar. Disse que estou tentando colocá-lo na prateleira, pra usar quando o Malandro me deixar. Ah, sim, porque, segundo ele, isso vai acontecer em breve, muito em breve... Está de mal... Espero que passe, porque gosto dele.

O passado falou mais alto do que a promessa de futuro. A paixão e o fogo foram mais fortes do que o romance e o carinho. Agora, amiga, o negócio é ir em frente... Torcendo para não ter que voltar atrás. E... Haja Borderline da Madonna no mp3, para manter minha sanidade mental... rs"

Bia, eu já sabia... Era óbvio... Não havia o que escolher. Você já havia se decidido... Boa sorte, amiga. E, já sabe, esse curral é seu!

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Ó dúvida cruel... Ó dúvidas cruéis... + Que tipo de bandida você é?

Estava eu pensando no que postar, quando recebo o seguinte e-mail de minha amiga Bia:

"Aninha, minha amiga-vaca mais querida. Tô na maior dúvida. Dividida entre dois homens, acredita? Entre dois amores...

Um, você sabe... É o amor da minha vida. Sei, é malandro. E se orgulha disso. É bom de cama, pra caramba. O melhor. É divertido, me faz rir o tempo todo. É inteligente. Me faz muito feliz quando estamos juntos. Passaria minha vida toda ao lado dele. O problema é que nem sempre ele está disposto a me fazer feliz, por que nem sempre está a fim de abrir mão da sua individualidade ou da sua eterna adolescência pra ficar um pouquinho ao meu lado... Me deixa insegura. Se esqueceu do meu aniversário. Da minha comida preferida. Nem se lembra que vai fazer um ano que saímos juntos. Desconfio que ele ainda fique comigo por hábito.

O outro... O outro é um fofo. Romântico. Apaixonado. Me liga, me manda mensagens. Me mandou flores no trabalho no dia seguinte em que ficamos juntos. Perfeito nas pequenas coisas: adivinha meus gostos, meus desejos. Torce pro mesmo time que eu, Botafogo. Diz que quer me namorar, casar, morar junto ou o que eu propuser. Eu gostaria muito de me apaixonar por ele.

Estou com medo de escolher um. Desisti de lutar por um e de dar força pro outro... O que eu faço? Caso com o perfeito ou compro uma bicicleta e vou atrás do malandro?"

Pô Bia, que bom que os homens não são iguais! (Sei que a gente adora dizer isso por aí, mas não são, não... O cpf é diferente...) Todas passam por isso: um lhe quer mais cheinha, o outro diz que está linda do jeito como é. Um lhe quer com marquinhas de biquíni, o outro lhe acha linda branquinha. Um lhe quer difícil, outro lhe quer disponível. Paciência! Não dá para agradar a todos.

Mas você pode se agradar, sim. Ouça seu coração. Eu já sei a resposta, mas não te digo, não...

Me lembrei que meu pai adorava me cantar essa música, quando eu me achava em alguma situação parecida:

"Quem eu quero não me quer
Quem me quer, mandei embora"





A quem interessar possa... Continuo recebendo os sms do homem simples. Quase apago sem ler. Quero mensagens do homem complicado...

Por falar em homem ser tudo igual... Ando conversando muito com o Capitão Nascimento. Aquele, lá do Distrito. Gente muito boa, quando não quer me enquadrar... Tudo que eu digo pode e é usado contra mim. Enfim, ele me chama de bandida. E, se me assumo vaca, por que não me assumiria bandida? Afinal, se ser vaca não quer dizer que eu dê para todo homem que me aparece, muito pelo contrário... Então, ser bandida não quer dizer que eu passe para trás todos os homens que me aparecem na vida... Concordam?

Então... Ele me chama de bandida. Eu digo que assumo, não me faço de santa. Ele me sai então com a pérola: as bandidas assumidas são as piores! Eu sou, de acordo com ele, uma bandida nivel alfa. Captain... Antes assim. Se é pra ser bandida, é pra ser direito. E tenho dito.

Vejam a classificação do moço e classifiquem-se, moças:

1 - As que não são e acham que são - caem na mediocridade;
2 - As que não são e sabem que não são - se tornam mentes criminosas perigosas;
3 - As que são, mas acham que não são - são perigosas por que a maioria não resiste ao jeitinho inocente e puro;
4 - As que são e fingem que não são - são as típicas fingidas;
5 - Nivel Alfa. - São, sabem que são, assinam a confissão de culpa - É morte certa pra vitima.

Mas deixa ele, que vou me aliar à Dona do Morro... Ah, se vou...



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker