sábado, 7 de abril de 2007

Em defesa da Vacona

Gente, sem querer dar uma de advogado do diabo... E, como minha amiga advogada sabe melhor que eu, todo mundo é inocente até que se prove o contrário... Mas só sabemos um lado da história (leiam o post anterior, da DM)... E se o cara merecesse muito mais do que muxoxos de desagrado da moçoila? Sabe lá o que ele fez? Talvez até ela estivesse sendo muito elegante e contida. Então, o cara do shopping podia ter pisado feio na bola e estar querendo se redimir. E eu sei bem que homens conseguem fazer expressão de coitadinhos quando se sentem culpados...

E se o cara fosse um chato, maluco, que perseguia a moça? Se fosse casado? Se não aceitasse o não que ela poderia já ter dito? A cara de enfado dela estaria justificada. O que eu quero dizer é: toda história tem dois lados. Ou três. Ou mais, sei lá, cada caso é... Vocês sabem, nem preciso completar o chavão. É que eu, como jornalista tento sempre pensar em todas as hipóteses. Não dá para escrever uma matéria sem ouvir o outro lado. Sei, sei, não faço isso na minha vida pessoal. Nem sempre. Mas na dos outros, eu tento.

Por outro lado, que importa se era um biquini? Tá, talvez ela esperasse uma jóia. Quem sabe ela esperasse um pedido de casamento... Mas se ela fosse carioca, como eu, o presente teria sido escolhido a dedo. Com o sol e o calor que tem feito, com a mania de diversidade de biquinis que eu tenho... Mais um é sempre bem-vindo. Mas, claro, se ela era apenas uma vaca fria, merecia sim um coice bem dado. Que vá para o brejo, sim, Daniel, que é o lugar ideal para ela. E sim, pode ser que ela seja uma daquelas... O que eu sei: algumas vacas andam por aí sujando a nossa imagem, seja como vacas, seja como brasileiras. Eu sinto até um frio na barriga de imaginar o Luigi contando pros amigos que namora uma brasileira. Sabe-se lá o que os caras podem pensar, dada a fama que as mulheres brasileiras têm por aí...

Encerrada a defesa da vacona, mais duas coisinhas: fui ver 300 ontem. Gosto de filmes de guerra. E de épicos. Gostei da estética de HQ que o filme tem, deu para ver as cenas horríveis sem me chocar tanto, quase nem fechei os olhos, hahaha. E, meninas, lágrimas furtivas à parte (sim, eu fiquei com vontade de chorar), permitam-me um comentário: aquilo não é um exército, é uma fatansia sexual inimaginável, são apenas 300 homens ma-ra-vi-lho-sos em cena!

Segunda coisa: Boa Páscoa para todos! Para os que acreditam nela e os que nem tanto... Que essa fase de renovação nos atinja e nos favoreça. Menos vacas do mal em nossas vidas! Menos apagão aéreo! Tudo de bom! Beijos.

1 Comentários:

Blogger DM disse...

Oi vaca!
Adorei seu comentário, realmente toda a história, tem tres lados: o seu lado, o lado do outro, e a versão verdadeira ... Não dá prá julgar como mera espectadora ... Mas a cara de dó do bovino, realmente me comoveu ... De dar dó mesmo ... Quanto ao filme 300, sou que nem você ... Adoro filmes épicos, principalmente de guerra, esse final de semana queria ter ido ... Mas, pelo Felipe, fui ver Mr.Bean de Féria !!! Legal, tudo o que eu queria ... Alugar um carro em Paris, e ir até Cannes ... com as amigas vaquíssimas ... Tudo de bom e muiiiitas risadas ...!

7 de abril de 2007 22:08  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker