quarta-feira, 18 de abril de 2007

“JARDINS SECRETOS BOVINOS”


No domingo “Pascoal”, por ocasião daquele tradicional almoço familiar, reencontrei minhas cunhadas paulistas. Uma delas, que é “diferente”, para não dizer outras coisas, atualmente vive com um libanês, que reside há mais ou menos quatro anos no Brasil. Lá pelas tantas, no meio do almoço, ela, questionada sobre qualquer coisa, confidenciou a todos: - Precisamos ter nossos “jardins secretos”.

Traduzindo: “Tem certas coisas, de nosso passado, que não devemos por nada confidenciar a nossos bois, sejam eles maridos, namorados e afins, para dessa forma se viver bem”! Assim, ao que consta, ela e seu libanês, fizeram um pacto comum de não revelarem um ao outro, nada, sobre seu passado talvez, “incomum”? Sim, se algo há para esconder, o que pensar não é mesmo ?

Devo referir em um primeiro momento, que respeito a opinião deles. Aliás, procuro respeitar e entender a tudo e a todos. Só peço, que respeitem a minha, e meus valores de vida. Senão viro tipo vaca louca! Mas, voltando ao tema, cada “parelha de bois” com suas verdades e inverdades, o mesmo valendo para valores pessoais.

Porém confesso a vocês que, após o almoço em questão, passei a refletir sobre os tais ”jardins secretos” e seus conseqüentes e prováveis riscos.

Pensem bem: Você conhece um “boi”, de um curral “estrangeiro” vindo de um país distante, do qual não se tem qualquer referência familiar, de uma cultura por certo absolutamente diversa da sua, e aí estabelece um relacionamento com o cara. Então, firma um estranho “pacto” com ele, de não se falarem sobre o passado de cada um ? Sei não ...

Atentem: Estou aqui falando de pessoas com mais de quarenta anos, que nessa condição, já possuem por certo um histórico de vida particular.

E aí eu me permiti divagar .... Mas, se, por um infeliz acaso, o estranho e secreto bovino, foi um terrorista radical disfarçado, um sei lá, “Talibã”, “Hesbolá” ou então, um membro do “IRA”, do “ETA” enfim qualquer coisa radical do gênero.

Ou ainda se no passado, foi um “serial killer” vivendo nos EUA e atirando nas faculdades de lá, ou cometeu qualquer tipo de crime hediondo. Já pensou se ele passou pela África e foi infectado pelo vírus “Ebola”, e por um milagre ainda sem sintomas aparentes?

E se é, ou foi na melhor das hipóteses, um gay disfarçado, ao invés de “boi-macho”, e, ao contrário, se é casado com três mulheres ao mesmo tempo em países diferentes, e ainda por cima, tem uma penca de filhos por esse mundo a fora ?

Então eu pergunto: Como ficaria você, quando tais jardins fossem um belo dia ao entardecer, escancarados ainda que de forma causal? Por certo tais segredos um dia poderiam até interferir na sua própria vida, e talvez até de forma perigosa.

Nessas condições só falando assim: - “Me poupem”! Porque jamais eu dormiria com um barulho desses, digo, com qualquer bovino que tivesse “jardins secretos” onde eu não pudesse entrar!

Isto porque não vislumbro, qualquer possibilidade de “largada”, em relacionamentos totalmente “às escuras!

Falo isso por entender que qualquer tipo de relacionamento bovino, prescinde da mais absoluta transparência, - ainda mais depois dos trinta - para que não se tenham “surpresas” e desapontamentos desagradáveis em seguida.

Aliás, permitam que eu registre aqui: Odeio toda a sorte de “surpresas”, até mesmo, as agradáveis! Pois necessito estar sempre, “um pouco” preparada para tudo nessa vida, seja de bom ou de ruim.

Assim, se quiserem me presentear com uma viagem à Paris, beleza, só que vou precisar de no mínimo 72 horas para me organizar para tal. Ver com quem vai ficar o filho, se o passaporte e documentos estão em dia, se tenho “grana” para a viagem, ver se o trabalho me permite, se a casa continuará “andando sem mim”, e por aí vai ...

Querem me surpreender com um “diamante” ou um vestido novo? Maravilhoso! Mas tem que vir, no mínimo do jeito tradicional, em uma caixa normal, dessas de joalheria, (aí já adivinho), não dentro de um “pastel”, não é mesmo? Pois, eu certamente me engasgaria, com o cristal precioso!

E o citado vestido seria sempre bem-vindo, mas um pouco de investigação sobre gostos e numeração seria mais do que apreciado. Só prá não se correr o risco, de eu eventualmente vir a me sentir “estranha” com algo muito diferente de mim, não é mesmo ?

Daí, a imprescindibilidade da falada transparência em relacionamentos ! Portanto, “Jardins Secretos” comigo, nem a pau!

“Um bovino” ou uma “bovina”, com quem se pretenda ter um relacionamento sério, seja nacional ou estrangeiro já tem de vir no mínimo, nos primeiros contatos, com o “currículo” pronto! Dados pessoais, referências familiares e de trabalho, preferências de lazer, doenças infantis das quais foi acometido, etc...

Calma! Também não precisa vir com atestado de bons antecedentes com firma reconhecida em cartório! Mas, convenhamos se viesse, melhor !

Afinal, o mínimo que se espera é conhecermos com quem estamos nos relacionando, a fim de evitarmos surpresas indesejáveis no curso dessa relação.

Tão me achando uma “vaca” exagerada, não é? Pois é, nesses casos, sou mesmo. Vovô, sempre dizia: ”Seguro, morreu de velho”!

Ou em tempos de terrorismo, violência exacerbada, taras de todo o gênero, HIV, descobertas de gripes bovinas, suínas, do frango e demais tiradas da “Arca de Noé”, aquecimento global, vocês vão arriscar seu lindo “courinho bovino”, sem o mínimo de cautela com desconhecidos(as)?

Portanto, cuidado bovinos(as), com toda a sorte de companheiros de rebanho que se eleja para dividir o pasto !

Ou por um acaso, lá na sua tenra infância, sua honorável “vaca mãe”, um dia não lhes falou para não darem “bola” à estranhos?

Felizmente ou não, hoje tenho de admitir, a “velha” tava certíssima!

Em tempo e só para a AP: Considerando, que vocês se relacionam há mais de oito meses, esconder a vasectomia não é tão grave assim ! Vai ver o cara “esqueceu” de contar, ou ocultou propositalmente com medo de te perder, sei lá! (Pode ter se arrependido do procedimento, vai saber...) Assim sugeriria se for o caso, antes de terminarem tudo, estabelecerem regras de “transparência” para que não haja mais surpresas desse tipo! Ânimo, vaquíssima e bola pra frente !

DM

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker