sexta-feira, 27 de abril de 2007

Money. money, money (O complexo relacionamento das Vacas com o "vil metal")

Vacas, por excelência, em sua grande maioria, salvo raríssimas exceções é claro, simplesmente não conseguem ou tem terríveis dificuldades para economizar ou guardar o vil metal. Não sei se as razões lógicas para o fato, são de ordem genética, cultural ou histórica, ou se talvez os apelos da sociedade de consumo, se mostrem sempre mais irresistíveis a nós, do que aos companheiros de rebanho.
Mas historicamente, e isto é fato, resta mais do que evidente que gastamos muito mais dinheiro que os homens, em itens tidos como originalmente supérfluos. Aqui me refiro a desodorantes, perfumes, cremes, shampoos, maquiagem, cabelereiro, lingerie, só para citar alguns.
Tudo isso, na ótica masculina dos assumidos, "mãos-de-vaca",(- Nunca entendi bem essa metáfora) não é considerado "útil" ou de primeira necessidade. Certamente, que para os mais desassistidos socialmente falando, não é mesmo!
Mas como sou vaca de classe média, e acredito que os leitores deste blog também o são, cabe aqui a indagação: Quem de vocês bovinos, em sã consciência se sentiria atraído, por uma vaca fedorenta, de cabelo espetado, pernas cabeludas, com unhas mal cortadas e pés nunca lixados, e que ainda por cima, usasse como "underwear", calcinhas rasgadas, sujas e puídas, sem rendas e sem sutiãs de "meia-taça" ?
Honestamente, nenhum bovino que conheça, dentro dos padrões aqui referidos, responderia com um SIM, retumbante, por mais "desopilado" que fosse o rapaz! Talvez somente mesmo o "Tarzã" apreciasse uma "Jane", assim tão natural... (Só mesmo na ficção, convenhamos!)
Pois é, queridos leitores, "Vacas de playboy",(sonho de consumo de todo bovino comum), costumam ter custo muito mais alto, pois certamente se utilizam muito mais, da indústria de cosméticos e da cirurgia plástica, do que nós pobres "vacas mortais" de classe média.
Então porque tanta ingerência masculina, com o nosso "kit" básico de beleza e de consumo de praxe. Afinal tudo isso, no fundo no fundo não é "dispendido" (palavra do jargão "ecônomes" e jurídico) senão com o intuito de agradar vocês ?
OK. Toda a vaca normal, já vem com sua vaidade pessoal embutida, umas mais, outras menos, mas por certo nenhuma vaca em "juízo normal" dispensaria um elogio bovino masculino, nessas questões digamos "estéticas e supérfluas" não é mesmo?
Pois é, mas mesmo assim, dia desses, me vi literalmente repreendida, por meu companheiro de rebanho, um típico "mão-de-vaca", absolutamente adorável, quanto a essas questões consumistas femininas normais, e me senti profundamente "injustiçada", pelo ocorrido, pra não dizer outras coisas!
Afinal contribuo para renda familiar com trabalho, tento ser módica e econômica nas questões cotidianas, sou fã de liquidações e promoções, não vendo assim, nessas singulares circunstâncias, qualquer razão plausível para se insurgirem contra meu "kit" básico de beleza, do qual não abro mão, nem por decreto-lei. E olha que atualmente, só utilizo produtos nacionais!(Sinais dos tempos de vacas-magras, rsrsrsrsrs...)
Nessas condições, por evidente, qualquer bacharel em Economia há de abalizar, que sim, somos nós "as vacas" com esse perfil um "pouquinho" mais consumista, as grandes responsáveis pela manutenção de alguns setores da economia nacional, e que, em assim procedendo, estamos também a colaborar voluntariamente, para o salutar enriquecimento natural de alguns bovinos empresários, e porque não dizer da Nação, principalmente nos setores da indústria de cosméticos, da moda, e de calçados, só para citar alguns.
Portanto, queridíssimas vacas: Eventuais atritos bovinos cotidianos de ordem econômica e financeira, devem agora ser combatidos com furor, e com a mais pura das filosofias, seja ela popular ou erudita, e/ou com índices econômicos e análises de mercado, confiáveis.
Registra-se aqui: Na ocasião em que fui injustamente repreendida, contra-ataquei de imediato meu bovino, com nada menos do que uma frase feita, de autoria do velho e, muito bem sucedido, armador grego Aristóteles Onassis, que em seu tempo, já sabiamente dizia :
"O dinheiro, não teria o melhor significado, se não existissem as mulheres"! (O que será que ele diria se conhecesse as vacas?)
O bovino em questão ficou pasmo, e foi imediatamente obrigado a me dar razão!
Em tempo: Já que o assunto, é dinheiro, gostaria de parabenizar formalmente um dos leitores de nosso "blog", chamado Felipe Barcellos, pelo excelente e profundo conteúdo de cunho "econômico" de seu blog! Quem sabe lendo com mais tempo o seu blog, eu aprenda a lidar melhor com finanças !!!
DM

4 Comentários:

Blogger Mélica disse...

É um assunto a se pensar!;)
Um ótimo feriado pra vc! Aproveite bem..
Beijos.

30 de abril de 2007 12:43  
Blogger DM disse...

Obrigada, mélica, super feriado para você também!
Beijos

DM

30 de abril de 2007 14:16  
Blogger Van disse...

AP,
ADOREI SUA VISITA E O COMENT!!!!
Pq será que a gente sempre acha que o que passou é melhor do que o que é?
E que o que nós não temos é sempre de maior valor?
É uma espécie de masoquismo!!!!
Só pode ser.....

É que as coisas andam acabando muito na minha vida, sabe? Muitas mudanças de uma vez só. A cabeça às vezes não acompanha e escrever me ajuda a elaborar essas perdas. Na verdade isso vem sendo um tema recorrente no blog.
Vide posts: "SOBRA TANTA FALTA" e "A VIDA NECESSITA DE PAUSAS..."
Que coisa chata!!! hehehehe

Anyway....
Apareça sempre! Vou adorar!
Se quiser mais alguma dica estou à disposição. Tb sou Vaca Iniciante, mas já sei alguns segredinhos.
:)
Beijuca

30 de abril de 2007 20:44  
Blogger Van disse...

PS: Esse comentário tá mais pra CARTA!
hahahahahahahahaha
EU = PROLIXA COMO SEMPRE!

30 de abril de 2007 20:44  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker