sexta-feira, 20 de abril de 2007

Para minha amiga

Amiga, não estou cansada dos homens, não. Estou cansada é de sempre ter que pensar que tudo que acontece na minha vida podia ser pior. Quero que o melhor aconteça, para variar.

Também não me incomodo com o fato de não saber sobre todo o passado do cara. Ao contrário de você, acho que não quero saber de tudo, não, apenas o relevante. E o fato de ele não poder ter mais filhos era relevante. Não me contar isso abriu precedente para que eu enxergasse que havia outras coisas a esclarecer. Perguntei sobre essas coisas. Coisas bem específicas, diga-se de passagem... Ele não me disse nada e ainda insinuou que ele "poderia até pensar que eu" devia estar grávida de outro. Pô, nem assumiu que era isso que pensou, mesmo que por um segundo. Coisa de macho acuado. Entendo, o cara é mais velho, mora longe, pinta uma insegurança. Mas eu, vaquérrima, não perdôo não. Até porque, fui fiel. Muito. Demais. Nem olhei pro lado. Se estivesse grávida era por obra do Divino, hahaha, juro! Então, ele que vá cantar de galo com outra. Acabei de acabar com ele. Acabei de acabar. Mas não sei se é definitivo, hehehe... Afinal, eu gosto do cara. Pra caramba. Mas tem certas coisas que não posso aceitar. Não estou certa? Fico mal, passo um tempo de molho e depois... a fila anda, claro.

Em tempo, Polyanna é uma personagem de um livro do mesmo nome, de Eleanor H. Porter, famosérrimo quando eu era pequena. Ih, faz tempo isso, rsrsrsrs... Ela joga o "Jogo do Contente". Sempre que acontece uma coisa ruim na vida dela (e sempre acontece: órfã, pobre, criada/rejeitada pela tia rabujenta e mau-humorada, enfim, a vida dela é um horror), ela procura um lado bom e fica contente com esse lado.

Espero que sua tarde no Josephine tenha sido ótima!

Amiga, bola pra frente, a semana acabou, coisas novas vão nos acontecer. Boas e ruins. Vou dormir, pra fazer valer o "nada como um dia atrás do outro"...

Beijos!

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker