domingo, 22 de abril de 2007

Vacas e palavras, uma relação tão delicada...

Meu pai era um homem sábio... Inteligente e culto como poucos. Entendia de mulheres, afinal era ginecologista e obstetra (pode parar, conheço a piada: trabalhava no playground dos outros...). Dono de uma lábia inacreditável, convencia qualquer um de qualquer coisa. Morro de saudades dele. Dentre as muitas frases que ele dizia, uma em especial não me sai da memória: "As palavras são de prata, mas o silêncio é de ouro". Tá, beleza, essa é uma frase feita, um dito popular... Mas encerra tamanha sabedoria, que se eu, você, nós todos a usássemos no nosso cotidiano, seria mais fácil viver. As vacas têm uma relação pra lá de complicada com as palavras... Umas falam demais, outras, menos do que deveriam. Vamos a uns exemplos práticos. Mas devo avisar: não dá para etiquetar um tipo de vaca, assim, tão facilmente. Somos mulheres, por isso, de humor inconstante, mutável. Fora que há a mistura de diversos tipos de vaca, criando outros.

Vaca verborrágica: fala demais, não existe um freio entre pensar e falar. Às vezes, ela nem faz por mal. Quando vê, já falou. Eu, algumas vezes, sou assim. Falo, falo, falo... Geralmente é assim quando estou feliz ou indignada. E aí, é ladeira abaixo... Eu sempre digo que vou mudar, mas...

Vaca abobrinha: pode até ser confundida com a vaca anterior, mas essa é especialista em falar besteiras. Todo mundo conhece uma "Ofélia", não conhece?

Vaca urubu: é aquela que está sempre falando coisas horríveis, que deixam as pessoas à sua volta deprimidas e preocupadas. São os cavaleiros do apocalipse... Se parecem com a hiena do desenho... Minha mãe tem uma amiga que é assim, que teve um derrame recentemente e toda vez que liga aqui para casa, avisa: "Cuidado, a próxima é você!"

Vaca armada e perigosa: magoa com as palavras, mesmo que se arrependa depois. Escolhidas a dedo, na boca certa, elas podem causar estragos sérios. Tenho uma irmã, a caçula (sorry, Sis!), que é assim. Ela sabe machucar como ninguém, só com o que fala. Mas quase sempre volta atrás.

Vaca cobra: ela ouve, se chateia com o que ouviu, mas guarda a resposta para a ocasião mais propícia... Sou assim muitas vezes, tenho que admitir. Quando uma coisa me magoa profundamente, guardo essa mágoa. Ajo como se nada tivesse acontecido. Até me esqueço. Quando tenho necessidade, desenterro o fato que me chateou da memória e dou o bote, me transformando na vaca armada e perigosa do ponto anterior... Não me orgulho disso não, ok?

Vaca esfinge: não dá para decifrar o que se passa na cabeça dela... Econômica nas palavras aos extremos, fica difícil saber se você está agradando ou não a vaca em questão. Ou se ela entendeu o que você quis dizer, pois a cara de paisagem e o silêncio não lhe dão a menor pista.

Vaca vaca: aquela que só abre a boca para arrasar seu interlocutor. Geralmente, as frases usadas são do tipo: "Essa roupa engordou você" para aquele visual que parecia ótima quando você colocou, mas que, depois dessa, você não vai nunca mais usar; "Você está mais fortinho?" ou "Está mais fofinha, não está?", quando quer dizer que você engordou e assim por diante.

Vaca cachorra: usa muito palavrão, fala feito homem... Nada contra. Falo palavrão também. Demais, até, dependendo da ocasião. Mas já notou como algumas mulheres estão cada vez mais vulgares, bradando palavrões cabeludérrimos, sem se importar com quem está por perto? Eu acho um horror. E se fosse homem, achava brochante...

Vaca gatinha: você reconhece esse tipo pelos diminutivos... pronunciados numa vozinha quase de bebê, só para fazer charminho... Tudo é inho... Bonitinho, amorzinho... É a Penélope Charmosa em pessoa... Deve ter homem que gosta, sei lá.

Lógico que existem outros tipos, mas esses são os que me ocorreram agora...

4 Comentários:

Blogger O Pirata disse...

Ai ai essas vacas....
=]

23 de abril de 2007 11:53  
Blogger DM disse...

Caríssima AP:
Seu texto está brilhante! Aliás você descreve com uma clareza solar toda a espécie de vaca que usa bem ou mal as palavras. Tenho a impressão de que ainda faltam algumas ... Mas já encontrei pela frente toda a sorte de vacas que você descreveu, e sem falsa modéstia, me enquadro em algumas ...
Beijos
DM

23 de abril de 2007 14:37  
Blogger AP disse...

Ih, Pirata... Nem sei se agradeço ou tento me explicar...

23 de abril de 2007 15:22  
Blogger AP disse...

DM, você é amiga, sempre vai achar tudo o que eu escrevo ótimo, e eu idem dos seus textos! Vou tentar pensar em outras vacas e sua relação com as palavras. Se lembrar de algumas, escreva também! Beijos!!!

23 de abril de 2007 15:28  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker