terça-feira, 26 de junho de 2007

BOVINOS NA ENTRE-SAFRA


Depois que me separei de meu 1º boi-marido, e nessa mais do que necessária “entre safra”, entre “um boi e outro”, obrei por descobrir, que fazer toda a sorte de coisas literalmente só, tais como: ir a um restaurante, a um cinema, a um teatro ou a um show, ou simplesmente permanecer na solidão por uns tempos no curral próprio, é muito mais divertido, do que aparentemente possa parecer.

Enganam-se os bois e vacas que pensam, que quando um relacionamento termina, ainda mais os “institucionais”, (por certo os mais doloridos quando se findam), aqui me referindo a casamentos e “ajuntamentos” bovinos, a vida parece que vai acabar.

Ledo engano, a vida em seu ciclo sempre mutante, apenas renasce, sob novas nuances e possibilidades, onde certamente iremos encontrar novos bois, novas, e até quem sabe novas pastagens mais verdejantes.

Assim, logo que me separei do 1º boi-marido, ganhei na época das sinceras e prestimosas “amigas-vacas” da época, um livro curioso, intitulado “Manual para Vacas Divorciadas” de uma autora americana desconhecida, cujo nome nem lembro mais.

Confesso que, inicialmente pensei tratar-se de literatura “trash” e comercial (Sim, sempre tive um certo preconceito com “manuais de auto-ajuda”, inobstante o fato de geralmente esse tipo de literatura se transformar eventualmente em grandes sucessos editoriais).

Mas se bem me lembro, o livro em questão a época dos fatos, foi mais do que providencial e apropriado ao meu período de forçada reclusão, sem falar que veio a redundar em excelentes risadas e mugidos, atenuantes das sofridas mazelas que sempre envolvem uma separação.

O citado “manual” por exemplo me ensinou com humor, a valorizar como nunca, o uso individual do “controle-remoto” da TV.

Sim, pois quando você é casada ou “juntada” com qualquer boi, estes passam a assumir automaticamente a primazia e a exclusividade de uso do citado objeto doméstico, e a vaca a partir de então passa a assistir ou não, o que o “senhorio” do controle determina. (Aliás, existe uma crônica hilária do Luís Fernando Veríssimo, sobre o tema, se tiverem oportunidade, leiam !).

Parênteses: Ainda sobre o curioso tema, CONTROLE-REMOTO, li naquela revista “metida” a científica “SUPER INTERESSANTE” que já existem explicações científicas para a essa questão particular. Dizem, que os bovinos masculinos relaxam o cérebro, “Zapeando” de um canal para o outro, mas parece que para tal relaxamento se mostra mais eficaz, quando uma vaca está ao seu lado, “irritando-se” obviamente. (Porque simplesmente não consegue ver nada mesmo), enquanto boi simplesmente “relaxa”. A revista não explicou, tal tópico, mas se bem me lembro tal artigo, mandava ainda ter paciência com os bois nestes seus singulares momentos de relaxamento com o controle-remoto. Vai saber ...

Outra questão que a aprendi a valorizar com o livro, no citado período, de “sem-boi por opção”, foram as tampas de vasos sanitários sempre no lugar, e banheiros absolutamente em ordem e higienizados como se fossem de um verdadeiro hospital cinco estrelas.

Novo Parênteses: Devo referir que sobre o assunto banheiros “pós-bois”, ainda não li nenhum tratado providencial e científico sobre o assunto, que minimize a minha irritação de vaca, quando me deparo, com os chamados “pingos fora da cueca”! Sou vaca-meio-neurótica com limpeza, mas juro que tento melhorar sempre ...

Ah ! No mesmo período de “solita” por opção, e como mandava o citado manual, desenvolvi também o salutar hábito, depois de vencidos os “temores iniciais” próprios qualquer vaca recém-separada de passar a freqüentar restaurantes sozinha, simplesmente com o objetivo único, de degustar e sorver solenemente um bom prato e um drink adorável! Experiência gastronômica e etílica sem precedentes, porque aí vocês sabe e curte com precisão científica o que está comendo ou bebendo ... Chato mesmo, é não ter com quem comentar, as delícias do pecado da gula, mas o prazer por este proporcionado, já serve para arrebatar qualquer sensação negativa ...

Devo confessar que no ambiente de um restaurante, onde as pessoas além de comer costumam habitualmente confraternizar, uma vaca sozinha se sente meio-acuada, para não dizer estranha, carregando aquela infame sensação de que “o mundo”, digo, as “mesas” ao redor, além dos garçons, estão a tecer comentários duvidosos sobre essa vaca “desparceirada”.

Mas se você for uma vaca ou boi, mais ou menos apessoado, os comentários certamente serão inevitáveis, e servirão ainda para alimentar, a sua auto-estima, ainda talvez arranhada conforme o caso.

No ambiente de trabalho, e já que seu novo “status quo” será público, bois e vacas na “entre-safra” parecem carregar um “néon reluzente na cabeça ou nos chifres, recém-aparados” (aqui parafraseando a AP) “I’AM AVAILABLE” OK. Você, estará mesmo disponível, e querendo ou não as cantadas serão inevitáveis, ainda mais em se tratando de vacas, mas, a questão em si, é perfeitamente administrável, pois você já não tem mais 15 anos ...

Seguindo a risca, as orientações do livro, não procurei de cara “outros-bois”, e depois de mudar de hábitos, e me despir daquela indesejável carapuça de “vaca-sofredora”, me permiti sim, ao gozo de merecidas férias de trabalho e viajei à Europa por 25 dias, com uma grande vaca-amiga, também solteira.

E devo dizer a vocês, que essa foi uma das experiências mais fantásticas e indescritíveis da minha vida, onde não só, agradeci aos Deuses, por haver me separado daquele “boi- enjoado”, mas por haver adquirido também a adorável sensação e certeza de que me sentia plenamente capaz de realizar absolutamente tudo, sem um boi do lado !

Por isso “entre-safras”, precisam e devem ser mais do que apreciadas porque logo, logo, quando menos se espera, novos bois ou novas vacas estarão a rondar seu curral... Mas certamente aí, vocês se encontrarão além de renovados, muito, mas muito mais “lights” e interessantes para eles. ASSIM... VIVAS A “ENTRE-SAFRA” BOVINA!!!


22 Comentários:

Anonymous Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.

26 de junho de 2007 20:06  
Blogger DM disse...

Que bom que você gostou, volte sempre, tô passando lá ... Quem sabe quando estas vacas ficarem famosas, a gente manda fazer umas camisetas com vacas e distribui para os blogueiros de plantão !

Beijos

26 de junho de 2007 20:19  
Blogger AP disse...

Amiga, adorei. Estou numa correria, numa desorganização de fazer dó... Não tem dado para escrever aqui, nemnem visitar os blogs que eu adoro... Até amanhã resolvo isso, nem que vire a próxima noite... Inobstante? Hahahaha! Bem que a minha irmã disse que o legal do blog é que eu sou o seu contra-ponto e vice-versa... A diferença entre a vaca jornalista e a vaca advogada é que a vaca que vos escreve sabe todas essas palavras difíceis... mas tem pavor delas, hahaha! Sou a favor de frases curtas, textos claros e palavras de uso comum! Viva a diferença!!!

Sabe, não sei se consigo morar com outro homem de novo. Ultimamente controle remoto é meu, o banheiro (limpo!) é meu...

Bom, amiga, tô saindo agora com aquele cara que te falei... Depois eu conto.

Beijos, querida!!!

26 de junho de 2007 20:54  
Blogger DM disse...

Be happy, dear Friend!!!
Eu usei, inobstante no texto?????
Putzzz ...Juro, não é pedantismo, é formação jurídica mesmo !!!

Beijos

26 de junho de 2007 21:04  
Blogger Beth disse...

Estava a pensar em vocês ao ler o blog de um gajo "nãocompreendoasmulheres.blogspot.com" ........ será que ele compreenderia se ele viesse ao curral? Esqueci de linkar para ele .....

Os bois do meu curral pegaram a febre tifosa e tive que sacrificá-los ....... crise na pecuária ...

26 de junho de 2007 21:08  
Blogger DM disse...

Ai Beth!!! Isso é uma mera entre-safra !!! Aproveita do jeito que dá !!!

Beijos

26 de junho de 2007 21:12  
Blogger Beth disse...

ando péssima
febre tifosa ??? eu escrevi isso ???
estava orkuteando e parei e corri para conferir minha insanidade afetada pela afitosa ...

febre A-FI-TO-SA
é isso mesmo ??

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

AI JESUS PRECISO DORMIR E COMER ....

26 de junho de 2007 21:24  
Anonymous Anônimo disse...

Vaca DM. Conheci o seu blog pela minha Thiane (Vertente) e devo dizer que me divirto muito. Sou um boi que deixou o curral três anos atrás e, lendo este post, lembrei de uma situação numa das vezes que fui ao cinema sozinho. Três vaquinhas que "cacarejavam" à minha frente fizeram aquela medição em mim, saca?, começando pelo tênis e parando nos olhos?, aí viraram pra frente e - balbuciando - soltaram essa: "Nossa, mó triste ir no cinema sozinho, né?"
E o que era pra se transformar num bode, me fez um boi feliz. Dei risada e pensei "Como é bom ser livre, como é bom também poder estar só, como as pessoas estão viciadas nas mesmas concepções de felicidade".

A propósito, nem lembro mais o nome do filme.

Até mais!
Guilherme Sierra

27 de junho de 2007 11:46  
Anonymous Angela disse...

Eu sempre leio seu blog, mas acho que nunca comentei....
Eu estou nessa fase de entre-safra....
E engraçado..também fui para a EUropa com uma amiga depois da separação!!
Eh...separação é dolorido , mas ver que vc não está mais mal acompanhada , faz um bem danado!!!
E ter controle do MEU CONTROLE , não tem preço!!

27 de junho de 2007 12:23  
Blogger DM disse...

Queridos:

Adorei os comentários, novos bovinos são sempre benvindos neste curral abençoado !!!

Beijos e voltem sempre !!!

27 de junho de 2007 14:53  
Blogger Claudio disse...

Um tratado espetacular para as vacas que estão livres podem pastar com segurança e independência. Diria que esse post é uma luz no fim do pasto.

Adorei. Já fui boi sozinho e adorei. E não chorei pelo leite da bezerra, mas aproveitei as bezerras, como acho que as vaquinhas devam aproveitar os novilhos.

abs

27 de junho de 2007 17:37  
Blogger DM disse...

Cláudio !

Seus comentários são sempre bem-humorados e enriquecem nosso curral. Pelo conteúdo dos mesmos, eu diria que você se parcece .... Com um "touro" predador de vacas, novilhas e bezerras !!! Pareçe sempre tão dispostão, e certamente em alguma entre-safra da vida....
HA H AH AH

27 de junho de 2007 18:40  
Blogger Eu e Ela disse...

Estou louca pra entrar nesta entre safra, a 1ª separação a gente nunca esquece, pena que esqueci a porta do curral aberta e de repente tinha outro boi e dois bezerrinhos, mas o controle-remoto e o banheiro divididos com um boi é de matar..........
Pior é quando os bezerrinhos começam aprender a fazer igual....
Amei este post.

27 de junho de 2007 18:42  
Blogger Van disse...

Uau!!!!!
Olha só os comentários das vaquinhas estão BOMBANDO!!!!!!! Que delícia!!!
Queridíssima DM, adorei esse post!
O controle remoto aqui em casa sempre fica na minha mão. E pra evitar problemas, tenho duas tvs em casa! Simples assim! ;)
Beijucas procês!

Ah! Deixa fazer uma propaganda básica: Minha mãe agora tem blog também. Depois se quiserem, dêem um pulinho por lá.
www.alfabethblog.blogspot.com
Mais beijucas

27 de junho de 2007 19:12  
Anonymous Beth disse...

Eu brinco muito! Mas acho muito legal esse jeito de comicidade das meninas ao tratarem dessa nossa alma sempre divagane perguntando e questionando sobre o nosso universo de complicadas e perfeitinhas com uns bois mané querendo nos laçar e dominar. "Eh vaquinha venha cá".

Esse periodo de entre-safra é bom, gosto, sadio para reavalições, eu curto muito...o único lance é se tornar chata e exigente. Mas é um periodo sadio.

bjs meninas
passei para ver as novidades
até hoje rio da minha tifosa

28 de junho de 2007 09:05  
Blogger Cintia disse...

Queridas amigas vacas.
Faltou um detalhe importantíssimo:
NÃO PERMITIR QUE A ENTRE-SAFRA VIRE PERMANENTE! Pois a minha já dura anos, muito mais do que eu gostaria.
Muito sabia e confortável no começo, com o tempo, passa aser entediante e triste. Portanto, "limite" é bom. Que esta não dure "ad infinitum".
Beijos!

28 de junho de 2007 09:13  
Blogger Osc@r Luiz disse...

Querida DM...
COnfesso que não me decipcionei com o fato de você ser colorada (argh! Desculpe mas é ruim digitar essa palavra...).
Isso por dois motivos:
O primeiro é que a minha desaparecida amiga Ana Paula já me havia prevenido que você teria essa reação, então não me pegou de surpresa. Aliás, AP é uma excelente diplomata. Adoro ela também! Tudo pelo bem da nossa amizade!
Em segundo lugar é que você é uma doce de pessoa, e NENHUM fator externo (nem esse timeco que você torce) irá abalar qualquer coisa nas bases sólidas de nossa amizade, porque eu não estou disposto a perder a amizade de alguém como você por nada desse mundo. Nem isso!
A prova disso é que mesmo sabendo da sua preferência desde muito antes que possa imaginar, já haviam (e claro, ainda estão lá!) links para o seu blog nos meus dois.
E assino embaixo!
Ponto.
Beijo.
Parágrafo!

28 de junho de 2007 09:47  
Blogger DM disse...

Cíntia: Acredites, "Entre safras não são para sempre" ... Logo, logo quando menos se espera a gente esbarra com um boi-interessante ...Vide meu caso, depois de seis-meses de separada, conheci por acaso meu atual boi por telefone ... Eu em POA ele em Sampa, um dia conto prá vocês ...

Oscar: Repito, você continua um gentleman, e devo dizer que conheço outros gremistas pertecentes a mesma categoria... Apesar de nossas diferenças futebolísticas há um ponto em comum: A RIVALIDADE .... Concordo com você, os colorados se encheram de SOBERBA por conta de suas últimas conquistas ...também não era prá menos, depois de aturar vocês por tantos anos ... Agora estamos em uma má-fase (entre-safra futebolística, aproveitando o link deste post ...) Por isso querido, não se encham de SOBERBA, por conta de um simples GRENAL ! Isso pode ser perigoso ... Lembre-se a SOBERBA, como já referi aqui, é o pecadinnho preferido do DIABO, e o meu também, especialmente para adversários...Adoro vê-los tropeçar no mesmo !!!

Beijos

28 de junho de 2007 11:12  
Anonymous beth disse...

Ahhh DM nem me fale de bois que adoram telefone, internet e msn nunca vi tanto boi interessante e disponivel querendo cercar a vaquinha aqui virtualmente. Tenho até um prometidérrimo jantar no Terraço Italia, uma carona para BH, um convite para voar. E não é que os bois são biitinhos e tudo solteirinho? OH danados. Pô ... mas mugidos a parte...sei lá...quem sabe. Vou aguardar o proximo post das vacas para pensar. Por enquanto a entre-safra tá legal. Época de hibernação e digerir gente que passa e marca. Deixa rolar.

28 de junho de 2007 11:35  
Blogger Van disse...

Gente!
Entre-safra é bom!
Entre-safra é bom!
Aproveitem!!!!!!!!
;)
Beijuca

28 de junho de 2007 14:42  
Blogger Pedro disse...

Tem alguém ai procurando um boi, moreno, alto, bonito, sensual e torcedo fanático do Flamengo?

28 de junho de 2007 21:13  
Blogger Cordeiro Mau disse...

Excelente texto. Gosto muito do período de entre safra. Atualmente estou em um, faço tudo sozinho, shows, festas, etc. Só em restaurante que não tive coragem de ir sozinho ainda. Quando quero um rodízio de pizza preciso chamar alguma vaca-amiga, ou vaca-ficante e até mesmo vaca-ex.

Até mais.

29 de junho de 2007 20:43  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker