quinta-feira, 19 de julho de 2007

O DILEMA SHAKESPERIANO DOS BOIS COMPROMETIDOS

Como as vacas, os bois por certo devem possuir, também, seus dilemas existenciais, “a la Shakespeare”. Só que, ao que consta, se mostra muito mais difícil para eles exterioriza-los, dada a sua “rudeza” masculina enrustida. Nós vacas, ao contrário, verbalizamos tudo, desde nossas crises à fraquezas, e às vezes até de forma exagerada, (vide as vacas verborrágicas da AP), e aí parece que tudo fica mais fácil ... (Só parece, viu, porque ser Vaca, e assumir essa singular condição, não se mostra tão fácil assim !)

Bom mas voltando aos dilemas bovinos masculinos, e aqui falando especialmente de BOIS-COMPROMETIDOS, assim entendido aqueles que possuem um curral institucionalizado, aqueles que possuem namorada bovina pública e notória, que são noivos e afins. Ou seja: Aqueles que já tem sua vaca própria, e/ou vivem/ convivem com uma, a que título seja. Enfim, aqueles que já se encontram vinculados à uma determinada e específica vaca, que não seja por certo a sua progenitora.

Pois bem, em minha singela opinião, acredito que o maior dilema desses caras, em sua especial e singular condição de BOVINOS COMPROMETIDOS, seja resistir à tentação das outras vacas, sempre de plantão, e nas intermediações de seu próprio curral seja ele, de caráter formal ou não.

Como já referido aqui, tanto por mim, quanto pela AP, existem por aí, VACAS às pencas que possuem uma inexplicável fascinação por bois da espécie COMPROMETIDOS, e infelizmente, por constatação da realidade (lembrem-se sempre vivi em rebanhos com predominância de machos), devo dizer, que a massiva maioria dos bois, não mostra grande resistência as delícias do PECADO ORGINAL BOVINO, com ESSAS VACAS ESTRANHAS. Havendo ainda, um sério agravante, e se porventura resistem, devem negar peremptoriamente o fato aos seus próprios colegas de rebanho, sob pena de virem a ser fatalmente confundidos, com os já conhecidos, BOI-PERA, BOI- FRUTA, BOI-VEADO, ou BOI- NÃO MUITO CHEGADO, como queiram chamar.

Dentro da ótica masculina portanto, é sempre melhor ser reconhecido, como um BOI-GALINHA, BOI-GARANHÃO e até mesmo um BOI-INFIEL do que com as espécies supra-referidas.

Vislumbra-se aí, então o grande dilema dos bois-comprometidos na atualidade: RESISTIR ou não RESISTIR às vacas que dão mole no trabalho, aquelas tidas como fáceis, (que todo mundo pasta), aquelas que se insinuam ofensivamente, mesmo sabendo que o cara é comprometido, enfim, aquelas literalmente VACAS, no sentido mais pejorativo que possa existir, e que nós “VACAS NORMAIS”, (certamente, também comprometidas com um determinado boi) estamos a repudiar.

O exemplo na prática do clássico masculino: Dia desses, um amigo bovino querido, apaixonadíssimo, ao que consta, por sua vaca institucional, me confidenciou que em uma viagem de trabalho, fora incitado e quase “obrigado” (é, devo acreditar, que vestiram no cara uma “camisa de força” daquelas para loucos), pelos demais colegas, também em viagem, a irem a um prostíbulo de vacas. Disse ainda, que não sentia a menor necessidade de ir a tal lugar, até porque se satisfazia plenamente com sua vaca formal, mas acabou indo, e justificou tal atitude “irregular”, na singela premissa, de que se não o fosse, seus amigos de rebanho o olhariam com um certo ar de desdém e desconfiança, podendo vir a traçar juízos equivocados sobre a sua masculinidade. E lá foi o cara, ao tal prostíbulo, “apenas” para confraternizar com seus amigos bois, defendendo assim, sob tal estapafúrdio pretexto, sua irreparável e incólume postura de boi-MACHO.

Este certamente ao que consta, deve ser o pretexto mais comum dos bois, a justificar suas “puladas” de cerca, a defesa da honra da sua MASCULINIDADE, mesmo que isso venha a fazer sua vaca companheira sofrer, e ou jogar ladeira abaixo, uma relação legal, que talvez detinha com determinada vaca.

Agora vamos fazer um juízo bovino às avessas, sob o enfoque bovino feminino: Porque será que nós vacas-comprometidas, quando somos copiosamente “cantadas” no trabalho, pelo chefe, colegas, subordinados, vizinhos, conhecidos e afins, não sustentamos nossa FEMINILIDADE aos moldes dos bois, justificando assim, também uma eventual pulada de cerca do curral? Certamente porque nossos bovinos, não suportariam tal argumento, por “n” razões até culturais, mas aí cabe a indagação, e porque nós VACAS, devemos suportar o contrário ?

Seria muito mais ético e correto, exercer essa MASCULINIDADE toda, no lugar certo, e com a VACA elegida, e se esta, porventura não der mais no “couro” aí sim partir para as outras VACAS, ás fáceis, as não fáceis, ou as de sua especial preferência !

O dilema Skakesperiano bovino masculino, para mim seria assim de fácil solução: Uma VACA de cada vez, e à seu tempo.

Mas afinal mesmo, para quem os bois precisam provar que são de fato verdadeiros HOMENS? Para nós VACAS, ou para eles mesmos ? Será que nascer com “bolas”, já não se mostraria mais do que suficiente ? Rs Rs Rs Rs

29 Comentários:

Anonymous 1ª Lady Newton disse...

Ah DM, vc se esqueceu de citar os "vacos" que mesmo com namorada oficial, apaixonados e felizes ainda vão atrás de vacas tranquilas... E que graças a Deus tem um pingo de dignidade pra negar pedidos de pastagem avulsa e esporádica!

Tem um desses no meu caminho e vou dizer amigas, dá trabalho mantê-los longe! O q dá neles hein? E gente: JURO! Não dou nenhuma liberdade pro VACO!

Em todo caso, tem essas doidinhas q gostam né? Mas eu acho q é medo de se envolver. Ou então necessidade de viver um amor impossível, né? Aventura, sei la...

E tem os casos de pessoas q realmente se apaixonam por outras comprometidas (se bem q é mais seguro manter a distancia né?)

Se bem q meu vaquinho é meio ausente (como já foi dito) e se eu fico sabendo q akele VACO se deu ao desfrute com alguma vaca carente....ah EU MATO! rs*

Well, elocubrei demais!
Kisses

19 de julho de 2007 15:37  
Blogger AP disse...

Putz... Sou péssima para conversar sobre meus dilemas existenciais... Vai ver que é por isso que escrevo!

Mas, DM, não acho que esse seja, sozinho, o maior dos dilemas que os homens comprometidos têm... Acho que eles têm outros tão importantes como, tipo: prover sua família, satisfazer sua (suas?) mulher (es?), enfrentar toda a sorte de inseguranças masculinas (tipo assumir relacionamentos ou não, ser pai ou não)...

O que não posso deixar de concordar é...
- Algumas mulheres adoram homens comprometidos.
- A pressão dos outros homens para que um homem traia deve ser forte e difícil (não impossível) de resistir.
- Uma mulher quando quer um homem comprometido, lança mão de toda a sorte de subterfúgios... Outra pressão forte e difícil (atenção: não impossível!!!) de desistir.

Acho que eles precisam provar para eles mesmos...

19 de julho de 2007 17:44  
Blogger AP disse...

Amiga, vamos lançar a campanha: uma vaca de cada vez!!! Boa, essa. Beijos.

19 de julho de 2007 17:56  
Blogger DM disse...

Bem sei que bois, tem muitos dilemas existenciais, mas as justificativas para o exercício da masculinidade plena e da traição, é de me deixam P........
Somos tentatadas igualmente como eles, mas resistimos mais, pela paz do rebanho, por amor, pelos filhos sei lá.
Resistir´como bem dito pela AP, não é IMPOSSÍVEL, basta ser centrado, e mais do que isso ... SER REALIZADO COM SUA VACA !!!

19 de julho de 2007 18:49  
Blogger AP disse...

Querida, mas é para ficar p da vida, mesmo... Sabe o que é? É que precisa ser muito macho, ter muito peito, para resistir às tentações... E isso não é para qualquer um... Por isso é mais fácil para as mulheres! Claro, não dá para generalizar... Mas basicamente, é assim!

19 de julho de 2007 18:54  
Blogger Fabi disse...

Tem uns q merecem uma boa galhada, ah se tem...

19 de julho de 2007 19:31  
Blogger AP disse...

Ô se tem... Bota galhada nisso!

19 de julho de 2007 19:34  
Blogger Juℓi Ribeiro disse...

Meninas:

Quanto a essa necessidade
dos bovinos de não se recusarem
a dar uma chifrada aleatória,
para não serem chamados de veados
por seus irmãos de pastagem,
tem um ditado que diz:
Desculpa de amarelo é comer barro!
é muito cômodo para eles se colocarem nessa posição,
assim podem pular cercas eternamente e "aproveitar"
as novidades dos pastos alheios
para amolarem seus chifres
e chifrar sua companeira.
Só que as vacas
para eles intituladas
de "vacas de presépio",
estão se modernizando,
dando a volta por cima
e se descobrirem
suas pulações de cerca,
irão manda-los pastar
bem longe delas...
Na minha opinião
quem perde é o garanhão.

Um abraço para vocês meninas
e para todos os que visitam
esse blog maravilhoso.

19 de julho de 2007 21:38  
Blogger Thiane disse...

Vixe, indiquei o blog pro ex... quem eu estive cinco anos... Xi... história longa...

20 de julho de 2007 01:25  
Blogger Wolverine Logan disse...

Desculpem mas a questão levantada não chega a ser um dilema de fato para os homens, existem os que não acreditam em fidelidade masculina e julgam que trair é só uma questão de oportunidades de fazê-lo sem ser pego, os buscam situações e oportunidades para a traição, ainda há os que tem a infidelidade como uma instituição e mantendo relacionamentos paralelos, casos passageiros ou contratam os serviço das profissionais do dito sexo fácil, para esses não tem jeito seus valores e crenças lhe dizem que homens e mulheres são diferentes nos direitos e necessidades, acreditam assim e ponto não tem dilema, e uma pequena minoria são os que acreditam em estabelecer uma relação na base da confiança e do cuidado com o outro, não desejam nada que possa por em risco a ligação com a parceira, tenham fé que eles existem e não estou falando de nenhum santo não, caras comuns que na solterisse pastaram bastante, para esses o verdadeiro dilema é saber a hora de se amarrar fica sempre aquela sensação "estou perdendo a liberdade", "e se depois descobrir que não é isso que eu quero realmente" e "é essa mesmo a mulher que eu quero", resolvido este dilema as questões relacionadas a fidelidade serão quase que as mesmas que as mulheres enfrentam, agora o cara que não consegue dizer não para uma paqueradora mais atrevida (coitadinho um homem tão pequenino e indefeso contra uma mulher tão grande e má) ou dizer que acabou cedendo pra não fazer feio para os amigos, se alguma de vocês acreditar realmente nisso está aí a explicação da maioria dos homens acharem tão simples trair.

20 de julho de 2007 03:07  
Blogger Wolverine Logan disse...

Desculpem talvez eu tenha sido muito duro no final do comentário anterior, estou um tanto ácido hoje

20 de julho de 2007 06:16  
Blogger mymind disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

20 de julho de 2007 07:19  
Blogger mymind disse...

pois é uma vaca de cd vez! e kem ker mais do k pode, perde o k ker e o k tem!
bm f-d-s!
bjos

20 de julho de 2007 07:20  
Blogger DM disse...

Gente! Adorei os comentários, em especial os do Wolwerine, você não foi ácido não, apenas externou sua opinião. Ficaria até feliz se suas conclusões finais de que vocês não precisam provar que são machos para os outros, fossem verdadeiras ... De fato, a casos e casos e não dá para generalizar ... Mas em minha "parca" experiência com bois e na visão de outras vacas descoladas, muitos bois estão a agir dessa forma... O que é lamentável, pois perdem as vezes por tais deslizes companheiras bovinas legais ... Mas como já disse: Cada caso é um caso ...

Lady Newton : Seus comentários são um escândalo, adoro... de fato há aqueles bois com namorado firme, comprometidos e que vão atrás das vacas tranqüilas...pura criançice, mas na visão deles, mero exercício de masculinidade ...
Também posso ser madrinha do tal Blog????


Thiane: Não conheço sua história, mas não deve ser muito diferente das nossas ... Mostra mesmo pro ex-boi, talvez o cara se emende um dia ...

Beijos em todos

20 de julho de 2007 09:29  
Anonymous B. disse...

Fico um tempo sem vir aqui, mas quando venho fico mó tempaço lendo e rindo. Adoro este blog. Beijos!

20 de julho de 2007 09:36  
Anonymous 1ª Lady Newton disse...

DM, que honra!!!!!!!

Duas Dindas maravilhosas e por enquanto nenhuma posibilidade de blog por inépcia Tecnólogica pura!
Fico orgulhosa de Dindas tão sábias quanto vocês!!!!!

Escândalo é minha vida amigas! Ja passei por cada uma nestes parcos anos, que fico imaginando se mais pra frente asinda estarei bela e formosa alegrando o meu pasto.

Ah estarei sim! Heheheheheh
Sou vaca doida, porém forte!

20 de julho de 2007 09:53  
Blogger Ricardo Rayol disse...

Queridas vacas, um excelente post mas não gosto muito de generalizações. Tenho certeza que a maioria dos bois comprometidos se comporta assim. Mas existem aqueles que, mesmo pulando a cerca, não abrem o bico e, ao invés de irem ao prostibulo para provar sua masculinidade, o que pra mim é de uma bizarrice mediocre, preferem encontrar-se, se o fizerem, com uma vaca de seu conhecimento e de maior afinidade.

20 de julho de 2007 10:27  
Blogger Futura Balzaca disse...

Adorei o blog de vcs.

Add nos meus favoritos ...

Beijos!!

20 de julho de 2007 10:30  
Blogger Mário disse...

Linkei você no APOIO FRATERNO. Podia?...rs. Bom fim de semana. Abraços, Mário.

20 de julho de 2007 15:39  
Anonymous 1ª Lady Newton disse...

VACASSSSSSSSSSSSSSSS!

Peter Parker Cover ta chegando em São Paulo depois de uma empreitada em Belém do Pará!
Detalhe: 18 dias sem ver o bruto (eu disse q ele era ausente)!

Ai nossassinhóra!

Precisava dividir esta alegria!
hehehehe

Bicotas

20 de julho de 2007 17:20  
Blogger Fabi disse...

Wolverine, assim, não só eu mas todas as outras vacas ficarão apaixonadas por voce.

Lady querida aproveite muito primeiro,deixa as duvidas de lado.

20 de julho de 2007 17:29  
Blogger Beth disse...

Vou confessar que não li o texto ipsis litteris, mas dando uma breve olhada nele, me veio o titulo do livro da Zibia Gasparetto: Ninguém é de Ninguém. Ahhhh me perdoem se minhas idéias sairem dos eixos.

O que eu não gosto nesse tipo de assunto é somente uma coisa: traição. A palavra traição me incomoda. E trair independe de sexo. Para falar a verdade, sem defender os bois, nunca vi tanta mulher traindo seus parceiros como tenho visto. Virou festa de Paco. Acho que no jogo da traição a coisa anda meio empatada. Mas conheço homens também, com familia linda e que sai do trabalho e vai parar num prostibulo ou pega um mina qualquer para dar um rolé. Chega em casa, janta, beija os filhos, a esposa e tá tudo bem.

Acho que quando quem é comprometido (qualquer compromisso) abre espaço para a traição é pq há algo de errado no relacionamento atual. Pô ..... sai fora, separa, vai viver...mas não falo da dor causada ao trio (pois todos sofrem) mas pela falta de honestidade em sentimentos, falta de amor consigo próprio. E pior do que trair é aceitar a traição por conveniência. Ahhhhhhh isso é o máximo da falta de amor próprio.

Eu já trai. E já falei também. Pô eu jamais me perdoei pela traição e jamais pediria o perdão dele. Se eu não me perdoei, jamais gostaria que ele me perdoasse. Ficou a mágoa que dura longos bons anos. Acho que ninguém vive bem com mágoas. Então é melhor abrir, sair fora, partir para outra.

Sei lá. Conheço tanta gente que encontrou a felicidade após encontrar uma terceira pessoa. Realmente não sei...mas nada acontece por acaso. Mas o melhor é ser honesto nos sentimentos. Tipo: se eu traio é pq não amo, se não amo o que eu estou fazendo aqui?

Mas cada um com seu cada um, pois cada um sabe onde o buraco aperta.

E eu estou cansada, não estou falando coisa com coisa. Só passei mesmo para deixar um beijinho.

20 de julho de 2007 22:34  
Blogger Sir DoRego disse...

Como a discussão já tá bem aprofundada o que posso dizer é que como me casei tarde, nunca enfrentei esses problemas, todas as vezes que fui a prostibulo, ou similares estava solteiro e podia fazer o que bem entendesse, não trai por que nunca namorei ninguem antes de minha atual esposa, antes os compromissos não duravam mais do que tres meses, portanto agora pra frente vou ver como caminha a "humanidade". Mas confesso que há uma pressão entre os amigos há, mas é natural do ser humano, mas ainda não senti essa pressão de pois de casado, até por que quando se está namorando raramente voce quer sair só com os amigos, só se o namoro já entrou em rota de colisão, portanto vamos ver de agora em diante..Como me portarei..Estou plenamente satisfeito mas quem garante que a minha esposa não me traira antes, ou que nem precisemos disso, ou que eu consiga dizer aos amigos que estou satisfeito, ou que eu traia e veja a bosta que fiz, ou que me apaixone e abandone minha atual esposa..só o temp dirá...só o tempo..
saudações sinceras

21 de julho de 2007 07:14  
Blogger luma disse...

Não podemos generalizar. Existem touros domados, assim como existem vacas que pulam cerca.
Todo esse comportamento é ditado pela sociedade que sempre foi rica em bom pasto. O Sexo é a mola mestra de quase tudo. A conquista é ingrediente fundamental de estímulo. O boi que pula cerca com certeza sente essa necessidade e consequentemente, deixará uma vaca insatisfeita no curral e isso é o começo de uma plantação de galhos.
Acho que isso deve acontecer o quanto antes, daí se economiza tempo.
Bom fim de semana! Beijus

21 de julho de 2007 13:19  
Blogger AP disse...

Logan, que fã-clube é esse???

b., obrigada, também fico horas lendo o seu blog!

Lady, sábias?
Espero que vc esteja aproveitando bem seus dias de Mary Jane, amiga! rs rs rs

Ricardo, também não gosto de generalizar... Mas sabe como são as mulheres, né? Principalmente quando o assunto é homem... A gente pode, talvez, um pouco e só às vezes, generalizar...

Futura Balzaca e Mário, nem precisam pedir. E obrigada!

Beth, concordo com tudo... sobre traição, principalmente. Já estive também dos dois lados da coisa... Mulheres traem também. e traição rola quando não se ama a pessoa com quem você está... Ou quando você não sabe se ama... Suas "passadinhas" ao contrário do que vc diz, são essenciais à todo debate desse blog e vc sempre diz coisa com coisa.

Luma, assino embaixo. Não podemos generalizar. Mas entendo o ponto de vista que a DM defendeu... Somos vacas e passionais, querida! E o que você disse, sobre sexo ser a mola mestra de quase tudo... Me fez pensar.

Sir, meu amigo, você é um exemplar de uma espécie que está extinguindo. sorte da sua mulher!

Queridos, um beijo e bom final de semana!

21 de julho de 2007 14:03  
Blogger AP disse...

July, seus comentários são sempre muito bem-vindos, são muito bons!

Beijos para você também!

21 de julho de 2007 14:07  
Blogger Wolverine Logan disse...

Ap li seu comentário sobre "Mulheres e Crustáceos" e devo lhe dizer que tudo começou com uma roda de amigos em que um dos homens tentava justificar com a biologia que os homens precisavam mais de sexo que as mulheres e por isso(...) aquelas histórias que você já sabe, como eu sou da área e já trabalhei com reprodução tipos diferentes de animais passei pra turma curiosidades da reprodução de varias espécies e remover o olho das fêmeas do Vannamei pra que elas trepassem feito loucas causou muitos riso, quis partilhar a informação com os coleguinhas que visitam meu blog, mas se alguém ficou ofendido eu retiro o blog do ar!!! Tá bom não é pra tanto, mas gostaria de propor um MEME sobre um outro mecanismo feminino, mais detalhes no meu blog.
Beijos

21 de julho de 2007 15:56  
Blogger AP disse...

Ah, não tira do ar, não... rs...

21 de julho de 2007 16:07  
Anonymous 1ª Lady Newton disse...

Novidades sobre o "vaco" comprometido:

Disse que a relação dele com a fulaninha está muito rotineira e que sempre me achou super interessante, mas que tinha medo de se apaixonar por mim. E q não queria trocar o certo pelo duvidoso e tal (isso numa ligação telefonica). Ja tivemos um trelelê antes da namorada e ele terminou com a desculpa de q tinha medo de se apaixonar (quer dizer:por ela pode, por mim, não).Me senti o cocô do cavalo do D. Pedro né?

Falei q ia contar tudo pra ela! Ele ficou na espreita, me disse q eu continuava imatura (????) e que iria continuar tentando (????????).

Agora me digam: Quem é o imaturo nesta história!? Não vou atende-lo mais! Eu fazia por consideração mas agora...

E tenho dito!

23 de julho de 2007 11:02  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker