segunda-feira, 23 de julho de 2007

Quando as vacas pulam a cerca...

Os comentários lá do último post estavam tão animados que quase desisti de escrever hoje... Começamos falando sobre um assunto e terminamos falando de outro. Uma delícia... Aí a Beth me perguntou se não ia rolar... O Dr. Fox sugeriu um tema, que ele viu sendo discutido em outro blog. Quer, pela nossa ótica, saber por que as mulheres traem...

Caro Dr. Fox... Eu não sei. Posso, e vou, lhe apontar uns motivos. Mas digo, de cara, que nunca vi nem ouvi falar de mulher que traísse seu marido, namorado, caso, rolo, ficante ou "amigo" por causa de pressão das outras mulheres, como rola com os homens. Pode ser que exista, mas eu não tenho conhecimento. Ainda... Mas acho que homens buscam uma coisa quando traem: satisfação física. Mulheres, sem querer generalizar, mas já generalizando, quase sempre buscam uma satisfação de cunho emocional.

Então, na minha visão, mulheres podem trair quando:

1) Querem revidar a traição. Essa é clássica. Lei de Talião: chifre por chifre. Mulher com orgulho ferido é fogo ladeira acima, água ladeira abaixo... Ninguém segura! Por isso, a traição de mulher é, muitas vezes, devolução na mesma moeda.

2) Estão carentes. Putz, é verdade. Carência. Pura carência! Afetiva, física, sexual, de romantismo, de atenção, sei lá, leiam nas entrelinhas de cada caso. Minha mãe diz: "quem tem, cuida". Eu digo: se não cuida... pode ser traído! Mulher carente é uma força da natureza, ahahaha! E sempre tem um, ou uns, prontos para cuidar dessa vaquinha que precisa preencher uma lacuna da sua vida! Parece que existem uns homens com faro especial para encontrar mulheres comprometidas e carentes! Aí, junta a fome com a vontade de comer... sem trocadilhos!

3) Curiosidade. Juro! Tive uma amiga há uns quinze anos atrás que havia se casado muito cedo, aos dezesseis. Com 20 e poucos, quase dez de casamento e dois filhos depois, a vaca se tocou que nunca tinha sequer beijado outro homem na vida dela. Deu uma louca na bezerra e ela só sossegou quando ficou com o primeiro idiota que deu mole pra ela... Um horror de homem, aparência de sujo e feio, diga-se de passagem. Que droga, um casamento legal quase acabou por... curiosidade. Mas ela matou a vontade de conhecer outro cara! E, no caso dela, descobriu que o que ela tinha em casa era melhor... Mas podia ter sido diferente, por que não?

4) Vamos ser sinceros? Há mulheres que traem tão somente porque... sentiram vontade! Já conheci uma mulher que gostava de trair. Só isso. Puro pazer. Ponto.

Agora, se você, Dr. Fox me perguntar se eu acho que mulheres traem tanto quanto os homens... Eu acho que não. Nós engravidamos. Isso, por si só já é motivo suficiente (e muitas vezes inconsciente) para frear boa parte dos nossos impulsos...

Eu já traí. E não tenho o menor orgulho disso. Mas devo dizer que o cara merecia e mereceu cada centímetro do chifre. Só que quem se deu mau fui eu... Fiz para devolver a traição dele, foi uma droga, não consegui aproveitar nada, com a consciência pesada e ainda tive certeza de que amava (amava, do verbo não amo nunca mais Graças a Deus!) o idiota. Não caio mais nessa não.

24 Comentários:

Blogger Fabi disse...

Esse lance de trair é muito complicado.
Eu já trai tambem. Chifre é normal nesse mundo bovino. Uma hora voce coloca outra, voce carrega.Mas não acho legal e nunca mais repeti.

Acho que a motivação das vaquinhas é mesmo sentimental. Mulher mal comida, mal amada é uma desgraça.

Naturalmente ela precisa se sentir atraente e amada por alguém. E pra isso sempre tem boi disponível.

Trair como vingança , nunca fiz e nem faria, eu me acho muito superior ao babaca que me traiu, não poderia agir igual.

bjks

23 de julho de 2007 18:04  
Anonymous Anônimo disse...

Nossa gente ! Os papos e temas, andam animados! Traição acho que faz parte da vida bovina ... Os bois, as vacas e suas circunstâncias ... Trair por trair, não é legal, muito menos por vingança, para levantar a auto-estima, essas coisas, aliáis muitas vacas o fazem por esses motivos, senão não trairiam ...

Mas só acho traição perdoável, quando invariavelmente bois e vacas comprometidos se apaixonam ...

Beijos

AP: Não consegui sair de Porto Alegre-RS, Congonhas está fechado, hoje, e em função da crise área que não passa, tive de remarcar meu vôo, para quarta-feira, para Garulhos, só que só tinha na quarta.. Tá meio complicado de escrever ... Mas para dar uma olhadinha e tecer um comentariozinho, até que consigo ...

Beijos

23 de julho de 2007 18:43  
Blogger DM disse...

Gente a vaca anônima acima, sou eu a DM, deu um crepe aqui ...

Beijos em todos

23 de julho de 2007 18:44  
Blogger Beth disse...

Boa Fabi .....

Eu também já trai. Me arrependo terrivelmente, acho até que depois de uns 10 anos se eu der de cara com ele nem tenho coragem de olhar olho a olho. E a única coisa que não tenho bem resolvida na minha vida. Nunca mais repeti, prefiro sentar, conversar e abrir...acho mais honesto. Posso sofrer, rasgar minha carne, entrar em depressão, mas jamais faria isso novamente com quem me ama. E ele me amava muito e eu nem sabia disso. Burra.

Vingança? Nem pensar.Não me violaria a tal ponto. Nunca.

Mas penso, pelo que vejo, a mulher realmente que não é valorizada pelo parceiro sempre está muito próxima de pular a cerca. Mas nesse ponto eu questiono. Pq ela continua com o parceiro? Ficar anos com uma pessoa que não me ama? Viver a base de puladas de cerca, mas manter um casamento para a sociedade bater palmas? Não concebo isso. Mas existe e existe muito.

O pior é quando a mulher tem um cara maravilhoso do lado, parceiraço em tudo e ainda assim trai e trai descaradamente e ainda ri e ainda espalha sua traição.

Não sinto orgulho do que fiz, foi um grande aprendizado. Hoje, eu sento e converso antes que aconteça. É mais honesto comigo e com ele.

23 de julho de 2007 18:49  
Blogger Mário disse...

Ana Paula, Acho que o Brasil ainda anda meio dominado pelo universo machista sim e, nesse sentido, até concordo que homens traem mais do que mulheres porque tem todo um aculturamento vinculado nisso e também, mas menos limitante desde que inventaram o DIU, a possibilidade da gravidez incidental como fruto da traição que, para a mulher, seria uma verdadeira tragédia.
De todo modo, independente dos autores, homem ou mulher, traição é mesmo um assunto polêmico e as razões são diversas. Anotando os seus exemplos, nenhuma traição ocorreria com a prática prévia do diálogo entre o casal, sejam ou não casados.
Carência: diálogo resolve e, se não resolver, o divórcio resolve. Curiosidade: hummm, essa é difícil de engolir, embora compreensível...rs... mas tem aí um problema mais amplo: pessoas se "casam" muito cedo e mais imaturas ainda.
Vingança: você mesma viu que grande perda de tempo foi, dispensa outros comentários.
E assim se encaixam todos os demais casos mencionados.
A qüestão talvez deva ser colocada em outros termos: Porque deveríamos, homem ou mulher, sermos fiéis? Quem conseguir responder conscientemente a esta pergunta, não trai. Abraços.

23 de julho de 2007 18:57  
Blogger Fabi disse...

Beth, eu não me arrependo não. Tava bem lúcida, foi muito bom pra mim. Foi um incentivo pra resolver minha vida. Mas isso nunca foi provado ou confessado. Eu sei que fiz o outro não.

23 de julho de 2007 19:36  
Blogger AP disse...

Gente (Fabi, DM, Beth e Mario), não me orgulho do que fiz... Trair para dar o troco é infantilidade. Nem vou advogar em causa própria... Mas no calor do momento, me pareceu uma boa vingança... Descobrir-se traída por anos, enquanto você confia cegamente e espera o idiota cheirosa, com jantar pronto e lingerie nova é um baque... Atire a primeira pedra quem não pensasse nisso numa situação dessas! Sou vaca,mas sou humana! rs rs rs! Mas não repetiria, não.

Fabi, Chifre, todo mundo tem, teve ou vai ter... rs

Doutora DM... Trair por que se apaixonou? Ora, isso faz a mulher cair em um dos casos descritos... Ou estava curiosa, e portanto aberta a conhecer outros homens, ou carente!
Beijos, querida, volte logo e bem!

Beth, também não consigo olhar nos olhos do cara até hoje, embora ele tenha feito pior e por mais tempo...
E por que continuar com o parceiro? Satisfação à sociedade? Sim, concordo. e acrescento: por medo, por comodidade, pelos filhos, pela grana, por inércia...

Mario, você está certo, sim! Diálogo resolve tudo! Como bem disse a Beth, por que ficar com quem não se ama?
sim, curiosidade é difícil de engolir (alguém disse aqui outro dia: desculpa de amarelo é comer barro!), mas eu vi acontecer...
O fato é, quem ama, ama mesmo, não tem motivos para trair. Ou então não ama.

23 de julho de 2007 19:37  
Blogger AP disse...

Ai, Fabi, melhor pra você, hehehehe... Menos uma culpa pra carregar!

23 de julho de 2007 19:39  
Blogger Beth disse...

Pois é AP muito inteligente seu comentário - adorei - brilhante.

Mário: Porque deveríamos, homem ou mulher, sermos fiéis? - Mas pq eu trairia um sentimento? O meu sentimento? A questão não é ele, a questão sou eu. Trair o meu amor, o meu sentimento de amor? Quem ama não trai, não abre espaço para traição.

Hoje sou uma mulher totalmente diferente da menina de anos atrás, mas continuo torcendo muito para nunca dar de cara com ele no meio da rua - jamais esquecerei o olhar dele de decepção.

23 de julho de 2007 21:04  
Blogger Eu e Ela disse...

Ahhhhhhhhh.......
Se amigas veem que ela balançou com a cantada e a relanção ta ruim, não rola pressão, mas rola um empurrãozinho. Sabe aquele "deixa de ser boba, aproveita."

Trair pra se vingar, não da, ja fiz é horrivel, tive nojo de mim, eu sabia que ele sofreria horrores mais me perdoaria, perdoou mais sofreu muito mais do que eu imaginava, me senti um monstro, acabou, eu não consegui conviver com o que eu fiz.

Carencia é a chave da porta de entrada para uma traição, vaca carente trai, e muito.

Mas acho que a vaca se apaixona mais do que trai, embora eu ache que se apaixonar é pior do que apenas entregar seu corpo a luxuria. E quando a vaca se apaixona, ela trai mas ja na intenção de sair fora do relacionamento. pelo menos os casos que vi foram assim.

E dizer que quem trai não ama mais, eu não acho que seja assim, Meu pai morreu apaixonado por minha mãe, mas nunca foi fiel, eu o vi sofrer muito quando ela partiu para outro casamento, ele mereceu? mereceu. Ele estava errado? completamente. Mas eram pessoas com personalidades fortes e como cita o Mario, não existia mais a possibilidade de qualquer dialogo.

"Mulher trai quando é mal amada" me respondeu o boi daqui.

Vaca não trai se apaixona.
Também acho que a vaca se apaixona porque é mal amada.
Existem excessões, claro!!

Mas quando acontece é dificil resistir........

Bjs

23 de julho de 2007 21:15  
Blogger Meu Tempo. Nova Era.... disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

23 de julho de 2007 21:18  
Blogger Meu Tempo. Nova Era.... disse...

Adoreiiiiiiiii.
Ameiiiiiiii.
E nunca me senti tão revelada no seu texto.
Já traí e fui traída e confesso que tanto no meu caso quanto no dele foi, hummm, desleixo de ambas as partes.
Mas, passou e não é que to achando que depois de cinco anos vai rolar um reviver.
Um beijo Estrela Tati.

23 de julho de 2007 21:20  
Blogger AP disse...

Tati, que legal ver que a Estrela está brilhando! Oba, Vale a Pena Ver de Novo é quase sempre muito bom!!! Acho que é o que a Fabi disse... Uma hora você coloca, outra você carrega. Não é bonito (a vida nem sempre é...), mas é retrato fiel.

Eu e Ela... É, pode ser que role mesmo um "Ah, vai, deixa de ser boba", mas não é uma coisa institucionalizada como é com os homens (Vá lá, deixa de ser otário - ou outras cositas mas...). Você diz que como eu traiu pra se vingar... e que ele sofreu. Mas não se esqueça que ele fez você sofrer também e por isso desejar se vingar...
"Carência é a chave da porta de entrada para uma traição". Concordo! Vaca carente trai mais.
Se apaixonar é pior do que apenas entregar seu corpo a luxúria??? Hein, entendi certo? Medo de amar nos faz trair? Ixi...

Beth, olhar de decpção mata, né? Mas no meu caso é mútuo... Menos mal... Acho que dói menos assim. Ou eu me consolo pensando assim.

23 de julho de 2007 21:39  
Blogger Eu e Ela disse...

"se apaixonar é pior do que entregar o corpo a luxuria"
Muitas vezes a vaca se apaixona por outra pessoa e não se entrega, não trai, não vive a tal paixão e segue insatisfeita, acho que é pior, trai do mesmo jeito e a si mesmo.
Eu não sofri, o que eu fiz não foi por prazer foi por vingança, e não foi para revidar uma traição e sim um remota possibilidade de haver uma futura traição, foi puro capricho.

23 de julho de 2007 22:31  
Blogger AP disse...

Ah, entendi. Eu já estava viajando, né? Pensando que podia haver traição só por medo de amar...
Sim, sim. Pensar em trair já é quase trair. Trair a si próprio é péssimo...
Ah, entendi, número dois... Trair para revidar uma possível traição...

23 de julho de 2007 23:24  
Blogger Wolverine Logan disse...

AP
O assunto já foi bem comentado, e a postagem já tinha sido de primeira, quase não ficou nada pra mim, mas deixa só eu dizer uma coisinha. Grande parte das traições masculinas são para eles se sentirem livres e soltos, grande parte das traições femininas são por elas se sentirem abandonadas e negligenciadas. Eta equação difícil de equilibra!! Lembrei de uma entrevista com a atriz Eva Wilma quando perguntada sobre a nova moralidade e a dinâmica dos relacionamentos ela declarou - "A fidelidade hoje já não é mais problema, ninguém mais é fiel."
Claro que também não é assim, a fidelidade mútua pode existir, só que dentro de uma relação bem cuidada, amorosa, respeitosa, de pessoas maduras, como no poema do Vinicius "...há de se ter um cuidado permanente não só com o corpo, mas também com a mente pois qualquer baixo seu a amada sente e esfria um pouco..."
Mas o problema está justamente aí são muitas variáveis a se dar atenção, se relacionar da trabalho, mas eu vim ao mundo é pra trabalhar!!!

24 de julho de 2007 03:13  
Blogger Mélica disse...

Gostei da lista!;) Esta é uma questão bem complicada.. depende muito de quem e da situação.

Beijos e uma ótima semana...:D

24 de julho de 2007 06:58  
Blogger AP disse...

É, Wolve, dá trabalho... Mas para os dois lados. A impressão que eu tenho é de que estou numa corda bamaba o tempo todo quando estou com alguém...
Sabe, não entendo essa vontade masculina de se sentirem livres, leves e soltos... Afinal, ficar com alguém é bom, se não for, um abraço!

Mélica, linda, obrigada!

Beijos para os dois!

24 de julho de 2007 08:05  
Blogger Sandokan disse...

As facadas no matrimónio podem deixar marcas profundas. Conheço muito homem que só traiu a sua mulher, porque ela não lhe dava nada. Nem de noite, nem de dia, nem no sofá, nem na cama.
Viviam com muita tristeza esses homens, até que um dia, pela calada da noite resolveram ir a um prostíbulo e pronto. Uns vieram satisfeitos, outros não. Uns voltaram ao local do crime, outros não.
É assim a vida na terra: SANGUE - SUOR e LÁGRIMAS.

Como diz a FABI, a mulher mal comida é mal amada. Para ser bem comida deve ter prazer e dar prazer.

A infedelidade é obra de Tirésias o adivinho dos Deuses que eu te convido para visitar no

http://www.lusoprosecontras.blogspot.com

Vem tomar um cafézito comigo, ok?

24 de julho de 2007 08:54  
Anonymous 1ª Lady Newton disse...

Ai gente,

Nunca traí. Ja fui traída. Ja me apaixonei por um cara comprometido e senti culpa por ela (e eu nunca a conheci), antes mesmo de ter ficado com ele, e portanto, nunca fiquei com ele (apesar de te-lo amado de todo meu coração).

Mulheres traem por carência. Pelo menos acho q é o motivo mais justificável (se existe um) e se apaixonam mais facilmente. Obvio q existem suas exceções mas carência é a mais recorrente, pois as mulheres no geral não traem um sentimento à toa, como disse a Beth.

Hj, não tenho compromisso com ningum e a relação aberta me permite ficar com outras pessoas... Não sei se ele fica, mas tb não quero saber. Sei q eu não tenho conseguido. Apesar dele ser ausente. As vezes fico carente, mas mesmo assim, mesmo teno a liberdade de ficar com outra pessoa, é ele que me satisfaz e gosto de ter este prazer com ele. Mesmo q ele não seja fiel a mim nas viagens.

Podem me chamar de boba. Talvez eu seja imatura...Mas cada relação é de um jeito né?

PS: O boi comprometido ainda tenta. Nunca gostei de ninguem como gostei dele (gostei?).

Eita...já to elocubrando de novo! Afe....

24 de julho de 2007 08:58  
Blogger Beth disse...

Eu ainda acho que as pessoas complicam demais. Sai fora do relacionamento antes de deixar que a traição entre, principalmente hoje em dia que uma pulada de cerca mal dada pode-se correr risco de DST´s. E não venham dizer que estou exagerando. O indice de DST´s entre os casais dito "estaveis" aumentou consideravelmente nos últimos anos. Acho que tudo pode ser evitado, a mágoa pode ser evitada.

Tati...é o que estou pensando? 5 anos atrás? Uauuuuuuuuuuuuuuu ....... nada como o tempo para amadurecer, colocar as coisas no lugar e fazer as pessoas se reencontrarem. Amiga...logo verás que toda dor tem um motivo de ser sentida.

bjs no coração de todos

24 de julho de 2007 09:04  
Blogger Beth disse...

Ihhhhhhhhh lady
sem comentários !!!!!
é muito complicado essa caso ai, principalmente quando se é ama e é amado.
Mas corta-se a carne, mas evita-se sofrimento de alguém. Apoiadissimo.
Mas doi muito neh?

Até o proximo post

24 de julho de 2007 09:06  
Blogger AP disse...

Sangue, suor e lágrimas... mas com uns momentos bons, ou então não vale a pena, né, Sandokan?

Lady, Lady, Lady, Lady (ahahah, me lembrei daquela música antiga) já estive nesse vétice do triângulo também. Ruim... Muito ruim... O peso na consciência é enooooorme!
Não sei se acredito em relacionamento aberto... Acho que é convite pra gente se magoar...
Nunca gostar de alguém como gosta do SpiderMan??? Ih, amiga, sei não! rs rs rs

Beth, é verdade, tudo isso pode ser evitado, inclusive as dst. E sim, linda, até o próximo post.

Beijos!!!

24 de julho de 2007 10:01  
Anonymous 1ª Lady Newton disse...

Ai Ana,

A coisa é mais complicada do que vc imagina:

Eu nunca gostei de ninguem como gostei (gostei?) do boi comprometido que tenta sair comigo mesmo namorando. Ainda bem q sou forte.

Spyder Man tem me feito muito bem. Se fosse um pouquinho mais presente...

E nossa relação (ainda) é aberta porque ele (ainda) não falou de compromisso e acho q está cedo (acho o caramba, mas não vou pressionar, né?). Vou aproveitar enqunto não corro o risco de sair machucada. Qdo perceber isso saio fora.

Será que consigo?

25 de julho de 2007 09:39  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker