quinta-feira, 27 de setembro de 2007

RELAÇÕES BOVINAS SOBRE A ÓTICA DE FREUD E NELSON RODRIGUES

Juro, por mais que os citados e renomados bois, psiquiatra e escritor, respectivamente, sejam constantemente “endeusados” em suas respectivas área de atuação, em minha singularíssima e particular opinião, não passaram de mais dois bois literalmente “pirados” do planeta, que por razões que a própria razão desconhece, viram-se reconhecidos pelo mundo do dia para a noite, talvez unicamente pela inusitada coragem de exporem publicamente toda a sua loucura particular!

Ainda que não contemporâneos, e cada um a seu estilo próprio, um mais técnico, o outro mais ficcional, mas nem tanto, vieram ao mundo para declarar em alto e bom, que tudo, mas tudo mesmo, nessa vida bovina, gira em torno de sexo.

Sim, tanto para Freud como para o brasileiríssimo Nelson, você já acorda, desde o seu primeiro bocejo bovino, suspirando por sexo! Em todas as suas reações cotidianas, e quem sabe, desde o ventre materno, você inspira e respira sexo, ainda que forma inconsciente. Portanto, na ótica desses bois, você simplesmente esta aqui para fazer àquilo, mesmo aqui e agora, diante deste computador, você está pensando naquilo, inconscientemente, é claro!

Para o boi-Freud então, desde que você é um simples e indefeso bebê-boi ou bebê-vaca, já nasce ou já tem pensamentos libidinosos com a sua vaca-progenitora, ainda que forma inconsciente! Tudo “inconscientemente” tem conotações fálicas ou libidinosas, desde o “móbile” estrategicamente pendurado sob seu berço, até o bico da própria mamadeira bovina!

Já para o boi-Nelson, não existem limites na área, na vida adulta-bovina, traçam-se as próprias irmãs, as cunhadas e de lambuja as sogras se estiverem por perto e derem um mole providencial, não havendo limites nem fronteiras para a sexualidade humana, digo bovina.

E se você, segundo Freud, ousar reprimir por muito tempo seus instintos animais e primitivos desta ordem, guardados a sete-chaves em seu “id”, estará fadado a toda a sorte de frustrações e mazelas bovinas!

Pelo amor de Deus! Quanta loucura e insanidade!
Confesso a vocês, que sou vaca-absolutamente-normal, nessas questões, e que adoro sexo naturalmente! Mas as idéias desses “bois”, por mais de vanguarda que tenham sido, cada um a sua época, simplesmente por vezes não digiro com tanta naturalidade assim ...

OK! Para os “experts” na área , sou obrigada a dar um pouquinho de minha “pata” de vaca a torcer...

Freud por certo, teve seus ares de genialidade ao tentar explicar ao mundo o que venha a ser a psique humana, nossos níveis de consciência e inconsciência, e Nelson por seu turno, com uma certa genialidade também, desnudou ao mundo com crueza e um certo ar de escárnio, toda a sorte de fraquezas humanas advindas da nossa sexualidade, em muitos casos, prá lá de mal resolvida mesmo ...

Mas, daí a dizer, que tudo gira em torno da nossa sexualidade, simplesmente não agüento e não suporto a idéia!

Pois se assim o fosse, por certo não evoluiriamos muito além da nossa “primitividade ancestral”, em que pese ainda no século XXI, nos depararmos constantemente com bois e vacas de natureza ainda, essencialmente primitiva, o que por certo dificulta as coisas para nós, talvez bovinos e bovinas um pouquinho mais evoluídos e com um certo ar de discernimento ...

Mas agora me digam: O rebanho leitor aí, já acorda diariamente pensando conscientemente, na “trepada” do dia ou na possibilidade dessa? (Por favor me perdoem o termo chulo, mas não me ocorreu outro no momento. Bom, tudo mundo aí, ao que consta já tem mais de 18, né?)

Será que só o sexo seduz e nos deixa seduzir para a vida? OK. Acho que inconscientemente até a coisa pode funcionar assim, porque não imagino mesmo, a vida sem o tal do sexo! (De fato,seria muito sem graça mesmo, ficar sem aquela “cosquinha” providencial...)

Mas será que um bom livro ou texto, uma bela obra de arte, um projeto de trabalho desafiador, ou até mesmo uma música genial, não nos seduze, emociona e encanta de igual forma ? Ou em todos esses processos criativos, há necessariamente o sexo embutido?

- Eu, hem? - Vaca divagando... Mas que tema mas louco que escolhi para escrever hoje, tudo por causa do amigo da AP e de seu último “post”, (“Comer ou não comer a cunhada, eis a questão)? Bem ao estilo Freud ou Nelson.

Se há verdade nisso tudo, e um pouco talvez deva ter, é preciso ponderação e moderação, consciência, controle e ética, senão tudo vira patologia bovina ...

Mas, quanto a Freud e Nelson, o que dizer desses bois: No mínimo “Loucos geniais”, mas sem sombra de dúvida, bois-tarados em potencial!

16 Comentários:

Blogger Ana Paula disse...

Ah, DM... De Nelson Rodrigues eu ouso discordar... De abusada que sou. Mas de Freud? não estudei o sufciente pra isso.
Mas vou te dizer. Acredito, sim, que sexo é o que faz o mundo girar.

27 de setembro de 2007 21:40  
Blogger André Moinhos disse...

Querida vaca DM,

Não penso em sexo 24 horas do meu dia, mas vou confessar que pelo menos durante algumas horas, isso passa pela minha cabeça!

Não que o mundo gire em torno do sexo, mas acredito que seja senso-comum, já que é a melhor forma de demonstrar carinho e se sentir desejado. É o nosso instinto, querendo ou não.. Temos que fazer mesmo que por pura necessidade fisiológica! rs

Cinema, teatro, obras de arte, são outras formas de seduzir e emocionar. Acho que nada se compara ao toque, ao beijo e a "união carnal" de um "casal".

Agora fala sério, tem coisa melhor do que sentir aquela "cosquinha"?! rs

Bom fds!

Beijocas

28 de setembro de 2007 09:06  
Anonymous 1ª LADY NEWTON disse...

DM (Agradecendo pela visitinha! )

Vc tava falando nos móbile né?
Sabe q eu me lembro de uns objetos fálicos que eu tinha qdo bebê? Tinha um coçador de gengiva em forma de banana e tinha um chapeuzinho ainda....Ai q medo!

Será q é por isso que sou meio desvairada hoje em dia? Meu terapeuta é Junguiano, mas depois desta acho q vou procurar um adepto de Freud, só pra grantir q sou normal, né?

Muito franca? Acho digno!

THERAPY RULES!

28 de setembro de 2007 09:46  
Blogger Iara Alencar disse...

Ana Paula
achei que vc vai gostar por isso estou te desafiando:
http://iara-alencar.blogspot.com/2007/09/pegar-o-livro-mais-prximo-abri-lo-na.html

MISSÃO:
Pegar o livro mais próximo; abri-lo na página 161; procurar a 5ª frase completa; postar a frase no blog; não escolher a melhor frase nem o melhor livro; anotar os dados bibliográficos para consulta e, finalmente, repassar o desafio para cinco blogs.


Tomara que vc curta o meme.

28 de setembro de 2007 14:19  
Blogger a calma alma má disse...

DM,não sou profunda conhecedora dois bois pirados referenciados no post e suas obras. Mas o tal do sexo move o mundo sim.
Pensemos na seguinte hipótese: só romance, sem sexo, é possível??? Acho que tem uma hora que enche ou enche saco ou vira amigo. Mas e o oposto? Só sexo, sem romance? Uia! Postei algo sobre isso no meu blog. Caramba! Nem me dei conta.
Acho que tô precisando trocar uma ídéia com Dr. Freud..
Bjinhos

28 de setembro de 2007 20:39  
Anonymous Adao Braga disse...

DM,

Eu não tenho o ônus da prova, mas, me diga se você, em nenhum momneto, ao escrever este texto não pensou em SEXO.

Aceito juramento!!!

28 de setembro de 2007 23:33  
Blogger rafael disse...

Conheço um tiquinho de nada de Freud, mas acho que o pega em relação ao sexo para esse tão imcompreendido gênio não é o ato em si, mas o prazer relacionado. Mesmo porque para ele, a sublimação pela arte seria a melhor forma de prazer (corrijam-me se eu o entendi errado).

Para Freud, o grande lance está na pulsão, e essa "também" encontra-se no sexo. Mas o sexo não seria tudo. Talvez ele pegue tão forte no sexo devido a grande repressão sexual da época, e também porque a libido do sexo é ....(uia!)Mas enfim, são apenas palpites (e certamente furados)

Não, eu não acho que o mundo gire em torno do sexo. Se assim fosse eu não teria tanto desejo de ser monge, rsrs

bjus

29 de setembro de 2007 12:28  
Blogger Wolverine Logan disse...

Defina vaca-absolutamente-normal?????

29 de setembro de 2007 20:33  
Blogger luma disse...

Pensa mas faz ou faz sem pensar?
transar com a cunhada é falta de ética. Sim, o sexo precisa de ética! Algumas regras para não complicar a vida e consequentemente não ficar sem sexo.
Pensamos em sexo 24 horas por dia, isso é vero, mas até fazer são outros quinhentos. Porque nem tudo depende da nossa vontade. Sexo compartilhado é melhor!
boa semana! Beijus

30 de setembro de 2007 18:02  
Blogger Cristiane Martins disse...

Olha eu tenho uma amiga que diz que de 100% dos pensamentos do dia dela 110% eram sobre sexo...
Acho que o mundo gira muito mais em torno disso do que pensamos.
É pena. Mulher nenhuma gosta de ser objeto sexual.
Eu ando pensando muito nesse lance ultimamente.
Uma vontade louca de sumir desse mundo.
Acho que não sou daqui.
Bjo grande.

30 de setembro de 2007 21:48  
Blogger DM disse...

Queridos leitores, adorei os coment�rios, ai vai a r�plica, ainda que atrasada ...

AP - Infelizmente tenho de concordar com voc� as vezes pare�e que o mundo gira mesmo sempre em cima de sexo ...

ANDR� - Pensar em sexo todos os dias, de forma casual e normal, acho at� natural, agora viver em fun�o dele, e achar conota�es sexuais para tudo na vida, � que acho meio fora dos par�metros ...

LADY - J� reparou como alguns apetrechos infantis tem algo de sexual? Isso � claro para os tarados de plant�o, que sempre enxergam sexo em tudo ...H� H� H�

CALMA ALMA M� - Romance sem sexo, rola e muito, mas acredito que n�o realiza muito �s mulheres � claro, homens s�o mais adeptos da quantidade sem qualidade ...

AD�O QUERIDO: Escrevi o texto, inspirada no �ltimo post da AP, aquela da hist�ria da cunhada ...Como tinha sexo no meio, n�o pude deixar de pensar no assunto, e n�o preciso jurar n� ????

RAFAEL: Adorei suas elocubra�es sobre Freud e o tema, o Dr. Psiquiatra era meio complicado mesmo, e tudo que j� li sobre o mesmo, tem sempre conota�es sexuais... No fundo, no fundo acho que FREUD era um tarado reprimido ...

MUTANTE: Me defino como vaca normal, porque aprecio tudo de bom que tem nesta vida, e dentro dela o sexo,mas sempre dentro dos padr�es �ticos ... Mas talvez meu c�digo de �tica pessoal, possa ser diferente dos outros, n�o � mesmo? ... Agora pensar 24 horas em sexo conscientemente, n�o pare�e algo muito normal ... J� em n�vel de inconsciente, sei l� os psquiatras que expliquem ...

LUMA: Concordo com voc� at� para o sexo, se precisa ter �tica ...

Cris: Tb. concordo com voc� se fala de sexo demais, e nenhuma mulher aprecie ser objeto, as vezes o tema � usado de forma t�o exagerada e para as quest�es mais pueris e singelas, que cansa e d� vontade de sumir ....

Beijos em todos e bom come�o se semana !!!!

1 de outubro de 2007 10:07  
Blogger Ricardo Rayol disse...

Não sou tarado mas sempre penso nas possibilidades secsuais que porventura possa aparecer.

1 de outubro de 2007 15:51  
Blogger Cristiane Martins disse...

Hoje tem chimas no Blog da Lora... apareça!!!

1 de outubro de 2007 21:51  
Blogger MUTUMUTUM disse...

Beemmmm... não que tenho a audácia de discordar de dois bovinos cujos cérebros, um pouco mais desenvolvidos e usados, os permitem fazer mais do que simplesmente ruminar, mas... tenho opiniões discrepantes (não digo discordar... é mto forte) a respeito.

Sëczzo não é o que faz o mundo girar (pelo menos não é tudo). É 100%, mas não é tudo. Poder, fama e fortuna tbm estão na cabeça de todo mundo... e não têm nada a ver com taradices, fetiches ou libido. Música, livros decentes, filmes tbm dão prazer... e como. Aliás, nisso, tenho de mugir em concordância à DM.

Abraços o/

2 de outubro de 2007 16:11  
Blogger Prill disse...

DM, me desculpe mas, como você tem a sua liberdade para classificar Nelson e Freud de pirados, vou tomar a minha liberdade pra classificá-la como incauta e equivocada. beirando o absurdo da falta de reflexão.
beijo

2 de outubro de 2007 23:31  
Blogger Vinício disse...

Se eu não me engano Freud não se referia ao ato sexual em si, mas sim á sexualidade e a libido que além de estar presente na hora do sexo é empregado em cada coisa que nos dá prazer como trabalhar, estudar, fazer o que se gosta e que envolva qualquer tipo de desejo.

6 de outubro de 2007 22:43  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker