sexta-feira, 21 de setembro de 2007

UNDERWEAR BOVINA, SEUS POSSÍVEIS RISCOS E MICOS ...

Na escolha da correta lingerie, ou, se preferirem, da “underwear bovina”, continuo achando que vacas e bois precisam e devem ter o mínimo de critério diante das variadíssimas opções de modelitos desse tipo essencial de peça, hoje existente no mercado bovino!

Como em tudo na vida, e em especial na indumentária bovina íntima, existe um lugar certo, e uma hora certa, para o uso apropriado desse tipo de peça.

Já foi dito e reiterado aqui, pelos colegas de rebanho, que por exemplo lingerie “bege” não pode. Mas, porque hem? Mas afinal, porque tanta bronca e preconceito assim, contra uma lingerie- bege?

Bege, acima de tudo é uma cor neutra, meio mortinha concordo, mas que denota e transpira uma certa áurea de imparcialidade, e até de elegância, se transposta adequadamente para uma peça íntima dotada de um certo “design” e contemporaneidade! (Obviamente aqui não me referindo, aqueles calções beges de algodão de vacas-freiras da Idade média ...)

Referida cor, em meu modo de ver, sempre cai e vai bem, além de ser extremamente prática, de combinar com qualquer coisa, que a vaca use por cima, especialmente se a tal da vaca for adepta a transparências, por que se confunde com a cor da pele...

O bege, a exemplo do branco, ainda que de renda, cetim, lycra e afins, pelo seu caráter embutido de pseudo-seriedade e imparcialidade, por certo jamais comprometeria uma vaca, em qualquer situação, em que está necessitasse se despir por qualquer razão, a qualquer título e a qualquer hora !!!

O mesmo já não se pode dizer de lingeries pretas, vermelhas, que denotam lascívia e sensualidade exacerbadas, e dessas coisas extrema e exageradamente coloridas que andam por aí, no mercado alternativo de lingeries...

Por isso sou clássica na questão e adepta contumaz do bege e suas variações cromáticas, além do branco, é claro, arriscando de vez em quando um singelo e desbotado salmão, sem medo de ser feliz!

Logicamente que possuo - e acho que toda vaca deva possuir também - um arsenal mais bélico, de “lingerie-alternativa”, para o uso proposital em ocasiões tidas como mais “festivas”, a exemplo de “corselletes”, cintas-ligas, em cores mais quentes, como o preto e o vermelho, além das clássicas, “sexy-bregas” estampas tigradas, zebradas, e porque não, até de vacas holandesas, tudo isso claro, conforme o gosto de cada uma !!!

Mas para que a coisa toda caia bem, na data, hora e local adequado, é mais do que necessário estar de fato “ligada(o)” e antenada(o) no que se usa por baixo!

Já pensaram por exemplo, se a vaca tem um mau-súbito na rua, ou sofre um acidente, e lá vai, ela às pressas para o hospital, e os bois-médicos a despem e se deparam com aqueles dizeres de gosto duvidoso: “Avança-tigrão”, ou ainda com aquelas “micro-calçinhas do tipo comestíveis e com essências”, desconfortavelmente enfiadas no traseiro da vaca?

E mesmo em um primeiro encontro com um boi, quando tudo precisa estar novinho e cheirosinho, não seria melhor algo mais imparcial, a fim de não “assustar” ou despertar falsos e equivocados juízos sobre o boi ?

Bem sei, que é de domínio público, que nessas horas, a maioria dos bois tão pouco ligando para a “underwear” da vaca, mas esse tipo de lingerie alternativa, certamente não passaria desapercebida, por qualquer boi tido como “normal”!

Por isso, em matéria de “lingerie”, melhor não arriscar e se manter no clássico, a fim evitar “micos bovinos”, logo de cara, e em um primeiro encontro, para só depois de uma certa e regular intimidade com o tal boi, soltar a vaca devassa que há dentro de você e aí sim, se permitir as tais alternatividades em se tratando de peças íntimas, o mesmo servindo para os bois, é claro!

Já pensaram, por um momento, se em um primeiro encontro, o boi pintar com uma cueca de elefantinho? Juro, eu literalmente broxava, mesmo que o cara fosse o Brad Pitt ou sósia deste...

Tão me achando muito séria na coisa, né ? Pois é, mas dia desses paguei o maior mico, pela desatenção na “underwear”. A vaca atrasada, pegou a primeira calcinha da gaveta, e foi malucamente fazer exames médicos de rotina ...

Lá pelas tantas no meio de um exame desses de imagens, o médico falou: Estou vendo aqui, uns brilhos estranhos... Isso no meio da “densiometria óssea”!

-Brilhos estranhos, em meus ossos? – balbuciei, já antevendo o pior... Então, o médico laconicamente, e sem me olhar nos olhos falou:
-Deve ser algo na sua calcinha... Dá para tirar?

Queria morrer: -Minha calcinha? Mas qual eu tinha botado mesmo, ainda mato a minha empregada...

Olhei para baixo e surtei: A mísera “amarela” calcinha do último reveillon, com bordados em “strass” em forma de cifrão, coração e a “pombinha” da paz! Sorriso mais do que amarelo, e cara roxa em tons de bege ...

O médico então saiu e me desfiz da tal peça, agora de forma definitiva, taxativa e para sempre... Que mico!

Em cima da gaveta, agora só bege e branca!

20 Comentários:

Blogger a calma alma má disse...

hahahahaha.... podia ser pior, se ela estivesse furadinha você ia querer além de morrer, se enterrar!!!!
DM, eu não ponho lingerie bege nem que me paguem!!! (well, se pagarem bem, talvez eu reconsidere..) peguei trauma dessa corzinha miserável. Antes de perder 15kg passei anos usando lingerie bege, porque eram as únicas disponíveis.
Nestas épocas passei tanto tempo buscando opções às beginhas que hoje virei fã, amomo!!! Fiquei até meio neurótica pra falar a verdade, só uso combinando a cor e às vezes combino até com a cor da roupa.
Beijos

21 de setembro de 2007 18:55  
Blogger Wolverine Logan disse...

Vaquinhas o mutante esta de volta depois de dias de dedicação exclusiva a construção do barco estou tão cansado que se a DM não toca no assunto nem teria reparado na cor da calcinha de ninguém, tô mais pra me jogar na cama e pedir massagem, felizmente tenho um encontro hoje e vou lembrar prestar atenção na lingerie da vaca-acompanhante de logo mais.

Me atualizei com o conteúdo aqui das vaquinhas e vi que perdi umas boas discursões por aqui nesses últimos dias, que peninha.
Beijos

21 de setembro de 2007 19:39  
Blogger Mário disse...

Cueca de elefantinho?...kkk! Essa foi ótima. Vim te desejar um bom final de semana.

21 de setembro de 2007 20:07  
Anonymous Beth disse...

A cueca de elefantinho, de telinha, de oncinha e de tamanduá é coisa que uso para presentear meus amigos taradões.
Eu não broxo, quem broxa são eles !!!!! E eu só fico rindo a alguns quilometros de distância e não atendo aos telefonemas que se seguem após recebida a encomenda via sedex.

Eu não gosto de bege, não é minha cor preferida, mas tenho algumas bem bonitinhas guardadas. Mas quer saber? na hora H é o que ele menos vai reparar. Não vou precisar dela mesmo!

Hahahahahahaha
Beijos DM
Bom findi para todos !!!

21 de setembro de 2007 23:19  
Blogger Claudya disse...

Meninas, desculpe-me por não estar comentando sobre o post... Mas, indiquei o blog de vcs. para um prêmio. Favor passar e retirar o mesmo. Beijão!!!!

22 de setembro de 2007 10:28  
Blogger Claudio disse...

Responda então: se o boi chegar com uma cueca de elefantinho, nesse caso, o tamanho da tromba é importante para vc?

bjs

22 de setembro de 2007 13:24  
Blogger Avassaladora disse...

Uma amiga diz que não se pode usar calcinhas furadas exatamente para previnir casos de embaraço público, caso lhe ocorra algum infortúnio na rua... mas eu...hahahaha tenho de tudo, rosa choque com estampas, vaquinhas, oncinhas, preta, branca, bege, amarela, rosa, azuis e a nova moda, verdinha...hahahahaha
Para os momentos "quentes" elejo as pretas, vermelho nunca!!!

22 de setembro de 2007 16:12  
Anonymous Beth disse...

Claudio: isso também não importa, basta a tromba levantar ... o resto é fichinha !

Ai Ai Ai ..... me divirto aqui!!!

22 de setembro de 2007 17:13  
Blogger Cristiane Martins disse...

Amiga, lingerie vermelha ou bordô não marcam quando usamos por baixo de vestidos ou calças brancas sabia? hahahhaa É comprovado viu.
Mas tua história da calcinha de reveillon foi o máximo hehehe
Bj

22 de setembro de 2007 17:37  
Anonymous Adão Braga disse...

Vez em quando compro umas pra ela. A última vez ela gostou muito. Comprei meia dúzia, calcinhas é no mínimo uns 30% mais caras do que cuecas. E para lembrar queridas, para os "uzômi" (Termo do MutuMutum) a calcinha não é a melhor coisa do mundo, mas está bem perto"

22 de setembro de 2007 19:03  
Blogger Ana Paula disse...

Tô correndo... Então vou responder rapidinho...

Depois da bronca da minha irmã, tenho as bege que eu já tinha, mas não compro mais. Uso de todas as cores, mas o preto rules na minha gaveta. Se pudesse só comprava preto. Mas não dá, não é? Tem roupa que pede outras cores de underwear.

Meu sonho? victoria Secrets no Brasil!

Beijos!

22 de setembro de 2007 19:10  
Anonymous Angelina disse...

AH! detesto bege e amarelos. eu fico muito "amarela" com lingerie bege. Pra falar a verdade, eu tenho de tudo um pouco, algumas até bem extravagantes KKKKKK !!!! rosa choque, vermelho, oncinha, estampada, mas a maioria é preta , depois branco.

22 de setembro de 2007 19:19  
Blogger Pedro disse...

O problema do mal subito é a figuraça passar mal e a equipe médica verificar que ela não usava calcinha. Já repararam como tem mulher que não usa calcinha na night só para não marcar a roupa? hahahahahahahaha

23 de setembro de 2007 00:40  
Anonymous doedinha disse...

Ahahahahahahahahaha... (roxinha de rir)

ôÔÔ mô Deus!!! Tadinha... Que situação, minha flor! Imagino sua cara com o médico...

Lembrei de um papo com meu ginecologista, muito meu amigo, ele comentava o seguinte, com toda a delicadeza peculiar aos bois com chifre(Os cornos?! Nada, os brutos... rs). Enquanto rolava aquela consulta extremamente constrangedora, sabe?!

"- Mulé é bicho besta, eu fico aqui o dia todo mangando de vocês, um pudor danado pra vir ao médico, e toma banho, faz asseio , depilação, até lingeri nova compra pra chegar aqui e tirar tudinho, a gente nem vê...nem repara nessas coisas"

Tais vendo! Pois é aprendi mais essa, e simmmmmmmmm... Sou adepta a calçola bege! Abaixo os preconceitos, viva a "morgadinha" confortável!!!

Um cheirinho

23 de setembro de 2007 09:14  
Blogger Claudia disse...

sou completamente adepta do conforto e uso mto o basicao bege (hj em dia, tem a variação "chocolate" q é ótima pra roupas claras), branco, etc. Os mais elaborados só mesmo c a intimidade q é pra não correr o risco do cara sair correndo ou morrer d rir... ehehehehhe
só tenho uma nóia total em virtude da minha profissão: sempre uso conjuntinhos combinando. detestaria parar num pronto-socorro da vida e ter q encarar um coleguinha d turma rindo da calcinha azul com sutiã pink!! queimaçao total d filme no meio médico num pode!! por isso, repito, abuso dos basicos, nao tem erro!!

23 de setembro de 2007 15:48  
Blogger Antonio Ximenes disse...

Pôxa.

Taí... gostei.

Estou investigando a alma feminina aqui neste blogue.

Esses vexames são educativos... rs

Abração.

24 de setembro de 2007 10:45  
Blogger Ricardo Rayol disse...

dada a polêmica não seria melhor andar sem?

24 de setembro de 2007 16:24  
Blogger Ricardo Rayol disse...

dada a polêmica não seria melhor andar sem?

24 de setembro de 2007 16:24  
Blogger Iara Alencar disse...

kkkakakakkakkakka

gente eu vivo num conjuntinho básico cor da pele!!!

pior! toda vez que vou numa festa eu visto ele, pra nao mostrar as costuras sobre a roupa;

caralhio nem passou pela minha cabeça que é broxante.

24 de setembro de 2007 18:38  
Blogger Iara Alencar disse...

kkkakakakkakkakka

gente eu vivo num conjuntinho básico cor da pele!!!

pior! toda vez que vou numa festa eu visto ele, pra nao mostrar as costuras sobre a roupa;

caralhio nem passou pela minha cabeça que é broxante.

24 de setembro de 2007 18:38  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker