segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Ciao, ciao, coerência masculina

Vou enfiar o pé na generalização. Desisti de entender os homens. Acho que eu tivesse aceito a idéia de que homens e mulheres pensamos de maneira diferente quando tive meu primeiro namorado (segundo minha mãe, aos três anos de idade!) teria me poupado de um bocado de dúvidas que me acompanham por essa vida afora.

Tá. Isso já foi dito. Homens são de Marte, etc, etc. Homens fazem sexo, etc, etc... Mas, caramba, todos os dias eu me surpreendo ao encarar a verdade: ao contrário do que gostam de alardear aos quatro ventos, homens não conseguem pensar em linha reta!!! Ou será que a linha é tão reta que atrapalha meus pensamentos de mulher, enrolados como novelo , hein? Sei lá. Sou hoje apenas uma vaca indignada.

Tomemos como exemplo prático meu ex-namorado italiano. Voltou do limbo. Me chamou no msn pra dizer que me adorava, que estava com saudades e que não sabia viver sem mim. Assim. Sem nem perguntar primeiro se eu estava bem. Desconfiei de cara: "Não sou tão irresisitível assim!". Ah, bom, perguntou antes se eu estava namorando (homens são fiéis aos seus pares, admito, comovida).

Ele vem para o Brasil na outra semana e quer me ver. Eu (vaca como poucas), quase derretida, mas esperta, disse que ótimo, que nos veríamos, sim, mas apenas como amigos (tradução: não vai rolar, bello!). Aí, coisa toda mudou de figura. Ele lembrou que estava atrasado pro jantar, me mandou um bacci, ciao, amore, depois eu volto e desconectou. Putz, nem pra fingir que não estava interessado apenas em me... (preencham os espaços, hoje eu estou fina!).

Isso é pensar de forma coerente? Ou é tão coerente que eu, na minha condição de vaca e mulher, não entendo? Por que se para fisgar um peixe se usa isca, porque não usar isca para catar uma mulher, hein? Não é que gostemos de ser enganadas. Pelo contrário. Sinceridade é bom e eu gosto. Mas nós, vacas, curtimos um romantismo. Uma floreada. Todo homem sabe. Essa coisa meio homem das cavernas (mim te que quer, mim não consegue, mim vai embora), não dá... Alôu, amore mio!!! Custava continuar com o teatrinho que ele mesmo começou ao dizer que sentia minha falta? Se ele concordasse em ser meu amigo, trouxesse chocolate di Italia e me dissesse com aquele sotaque delicioso que morre de saudades, era muito mais provável que conseguiria um "vale a pena ver de novo". Mas agora? Não. Não e não. Capice?

É... Como diz minha querida amiga que é a mais vaca das pererecas (no bom sentido, linda!) e que também está às voltas com ex-namorados, First Lady Newton... Tecatá!

Por outro lado... Outro ex, lindinho, disse que ainda vai casar comigo. Que fofo... Sou a mulher da vida dele! Todo esse trabalho só para manter na despensa. Não é muito coerente... Não é pensar em linha reta. Mas... (eu, vaca) achei uma coisa fofa. Caso, meu lindo, mas só se for de mentirinha. Me avisa quando pra eu comprar o vestido e chamar minhas madrinhas.

Blogged with Flock


21 Comentários:

Blogger Fabiana disse...

Cara, se juntar todos os homens que aparecem na nossa vida durante um ano, nao dá um que preste no final.

Cambada de idiotas.

Tudo bem que vão reclamar q o cara foi sincero e que vc queria era ser enganada. Mas pera lá, as vezes a gente quer ser enganada, po, se nao vc se sente um pedaço de carne no açougue. Humm, apetitosa essa picanha, quero comer um pouco mais!

Faça-me o favor.

To sem paciencia pra esses idiotas hj.

bj

8 de outubro de 2007 10:48  
Blogger Mila disse...

Olha... até acho que eles pensem em linha reta..... o problema é que a linha dos bois termina antes do fim... nos vacas seguimos a linha... entendemos que linha é formada por 2 pontos... o de partida e o de chegada... eles... mais praticos... trocam de linha quando acham convenientes... É... vai entender...
Beijos Mila

8 de outubro de 2007 11:13  
Blogger André Moinhos disse...

Não vou defender a raça. Tem uns que pedem para serem chamados de "manés"! rs
Homens são assim. Sempre voltam para um revival.

Agora o X da questão é saber como pedir esse "vale a pena ver de novo"........
E se esse "ex" merece um revival!

Beijocas

8 de outubro de 2007 11:29  
Blogger Ana Paula disse...

Ai, Fabi... Nem me fala, nem me fala...

Puxa, Mila, que perspicácia!!! Sério, nunca tinha pensado nisso... Parece ser verdade, sim.

André... Pedir com jeitinho quase sempre dá certo, hahahahaha! Revival é bom!!! Se o cara valer a pena...

8 de outubro de 2007 12:33  
Blogger Fábio disse...

hehehe... tô vendo que cara de pau atravessa oceanos.
(Quase todos) Os homens são assim. E ponto. Até me arrisco a dizer que não é da natureza humana masculina, mas apenas masculina. Os machos são assim. Acham que são donos daquilo que um dia "tiveram" (não é essa a palavra, mas me falta uma melhor agora - talvez compartilharam...).
As mulheres são bem diferentes sim, mas não menos complicadas. Antes, bastava ao homem ser "romântico", "fiel". Hoje, ele tem que atender todas as exigências possíveis: lindo, grana, atencioso, carinhoso, compreensivo, honesto, blá blá blá. E, claro, no pacote está incluso adivinhar todas as vontades das fêmeas.
Mundo complicado demais. Talvez por isso estou pra completar um ano de solidão. :P
Abraços

8 de outubro de 2007 12:39  
Anonymous Erika disse...

O André e o Fábio seriam excessões? rsrs

Olha... o negócio é o seguinte:

- Botou na despensa? Dispensa. rsrs

Beijooo Aninha

8 de outubro de 2007 13:03  
Blogger DM disse...

Tenho uma opinião reta sobre ex-bois e ex- vacas: São ex e pronto, revival para quê, hem, o boi e a vaca já tiveram seu tempo, e se não souberam aproveitar... So sorry!
Querídissima AP, aventure-se em novos currais, apesar do italiano ser charmoso, depois da "tamanha objetividade" não merece revivail, eu mandava pastar ... VÁ BENE !!!

8 de outubro de 2007 13:07  
Blogger DrFox disse...

Oi Ana,

Puxa vida, eu jurava que você tinha passado nessa matéria! Hehehehe.

Lembra do outro post, o lance da agenda, então, você está na letra "A".

Talvez se estivesse na letra "Z" o cara teria gasto um pouco mais de saliva (menos opções), mas estando no topo da cadeia alim..., erer, quer dizer, lista, a cabeça dele pensa que ainda tem o alfabeto inteiro a disposição e te descarta assim, facilmente.

Acho que a DM foi ao ponto, ninguém é ex- sem razão e mexer em ferida sempre dá nessas coisas.

Tantos mares inexplorados e você querendo remar numa poça já quase seca?

Ainda se fossem os lençóis Maranhenses poderia esperar a próxima temporada de chuvas, mas nesse caso acho que já era.

Imagino que a Fabi esteja com o pavio curto com esses caras, mas é duro fazer todos pagar a conta de uns. :-)

No mais é aquela coisa, só fazem conosco aquilo que nos permitimos.

Bjs

8 de outubro de 2007 13:30  
Anonymous doedinha@sapo.pt disse...

Vá entender as mulheres. Uma hora reclamam que os homens são falsos, dissimulados e tal, outra que são retos, secos, sem floreio e refinamentos... Sei não, visse?! ôÔÔ criaturinhas complicadas. O que me leva sempre a uma conclusão final da história:

Graças a Deus, nasci pererequinha e doida por sapo!!! Só Pra não ter que entender as mulheres?! Claaaaaro que não... Pra poder RECLAMAR, também. Tô contigo AP, num consigo entender esses bichinhos de rabo!!!

Balaio de cheiros!!!

8 de outubro de 2007 14:59  
Anonymous Fabio disse...

Bom, lá vai minha humilde opinião: Esses ae não prestam, não. Assim como a maioria. Vocês ainda não se deram conta que a maioria dos homens não presta, não? E tem muita mulher que não presta também.
Eu já não me assusto mais com isso. Já vi (e ouvi) cada história que já acho que o errado sou eu.
Mas enfim, é assim mesmo.

Beijos!

8 de outubro de 2007 14:59  
Blogger Ana Paula disse...

Fabio! Cara de pau está no DNA, não na localização do dito cujo... rs
Ai, lá vamos nós de novo: homem não precisa ter dinheiro! rs rs rsUm ano de solidão? Ixi, vou chegar lá... (tá, não é bem assim, sou exageraaaaada, mesmo)

Erika... Eu botei os dois na minha. E tô adorando!
DM, minha linda. Estou precisando me sentar com calma pra responder seu e-mail. Hj de noite sai, prometo!
Olha, dependendo do ex, vale, sim... rs

Como assim, Fox, será que tô de recuperação? Ai, vai manchar meu currículo essa! rs
Estou na letra A... Culpa do papai e da mamãe... topo da cadeia alimentar? É. Pode ser. rs rs rs
Mas eu não quero explorar poça seca nenhuma. Viva os mares inexplorados. O que posso fazer se eles não me esquecem? rs
A Fabi tá de saco cheio sim, e com a maior razão do mundo. Nem te conto.
Discordo da DM: tem ex que vale a pena, sim. Não o italiano, claro.
E, pode anotar, com esse, não vou permitir nada.

Minha A-Dô-rada, nós não entendemos eles... Eles não nos entendem... Que beleza!

8 de outubro de 2007 15:10  
Blogger MakiN disse...

Parabens pelo belo texto... até agora só li alguns de seus textos, mas ja posso dizer q é um bom blog... se nao se importa vou te linkar ...

8 de outubro de 2007 15:17  
Anonymous Railander Uóston disse...

hã? Linha reta? coerência? 8 ou 80?

Quando descobrirem o que é isso, me avisem amigos bois.

Texto ótimo amiga AP
bjos do Railander Uóston (O incoerente e de pensamentos cambaleantes)

8 de outubro de 2007 16:36  
Blogger rafael disse...

HAHAHAHA

Apesar de estar do lado posto em questão, adorei o texto!

Ficarei apenas nisso, pois me falta experiência para julgar tais conclusões e certamente apenas a razão não responde a nenhuma delas......

(se bem que estou tendencioso a acreditar em cada linha)

bjus

8 de outubro de 2007 17:19  
Anonymous nana' hayne disse...

AP,
esqueçamos a geometria de bois e vacas...
o que merece "il ragazzo" em questão é um belo troco :)

Nada como um potinho de moedas, para fazê-lo sentir-se um mendigo da raça.

Escreva um e-mail daqueles bem melosos e sedutores... que o fará ir direto ao ponto de interesse. Termine com um:
"EU VOU ADORAR TE BUSCAR NO AEROPORTO tesoro" Que horas chega o teu vôo?... estarei bella e ansiosa te esperando...
Qualquer problema, me ligue no celular, mas por segurança vou chegar 1 hora antes, ok?

E depois fique olhando teu celular tocar mil vezes e não atenda...

Pode ter certeza de que quando for mais tarde ele te ligará novamente (bois não entendem assim de 1a. um tapa de luvas de pelica).
Ai então atenda e diga:
Querido mil desculpas, eu sai tão nervosa, porque sabia que iria te ver, que esquecí o celular em casa...houve um acidente no caminho e fiquei presa no congestionamento, não tinha como te ligar, rs.

Marque outro encontro ( ele na dúvida do que vc está fazendo, vai querer marcar).
E faça o mesmo.
Dai sim nunca mais ele te ligará, mas tb jamais te esquecerá :)

bjs 'Strega nana' rsrsrsrsrsrs

8 de outubro de 2007 18:10  
Anonymous Mário disse...

Ana Paula, sobre o post não há dúvida de que homem e mulher têm percepções distintas; bem por isso, agem de maneira bastante diversa. Talvez vc tenha definido bem com o exemplo de mentalidade retílinea ou não. Não sei dizer ao certo. Penso que generalizar é sempre um problema exatamente pela generalização em si. Tudo bem, sei que vc avisou no início do post que iria generalizar...rs.

A questão de relevo é: homens entendem as mulheres? Mulheres compreendem os homens? E, uma menor porém mais importante: será que o ser humano realmente compreende outro ser humano, independente do sexo ao qual o indivíduo pertença?

Bom, eu procuro viver em paz, se alguém vale menos do que eu julguei que valia, simplesmente me afasto dessa pessoa. Pelo que vi, você também age deste modo.

Gostei do post, embora generalista, e gostei ainda mais da questão de fundo que resvala na própria percepção e compreensão da natureza humana.

Boa semana, minha amiga.

8 de outubro de 2007 18:41  
Blogger DM disse...

Nossa Mário, como representante das vacas, adorei esse seu comentário, muito pertinente mesmo!!!

8 de outubro de 2007 19:04  
Anonymous Daniel Perrone disse...

Ana Paula, gostei muito do seu blog. Pô será que todo mundo anda assim como vc (ou vcs) pensam? Calma, não atirem pedras em mim... rs* Enfim, muito legal este blog. Parabéns. Daniel Perrone

8 de outubro de 2007 20:09  
Blogger a calma alma má disse...

Ana, esse é o meu mundo.
E não tô precisando ir tão longe para ler no msn o mesmo papinho... O meu é made in Brasil, ou melhor made in ponte aérea Rio/São Paulo.
E eu aqui de Ctba assistindo a mesma cena. Mas na hora do romance, aí é tchau, que tô ocupado. Que saco viu?

8 de outubro de 2007 20:30  
Blogger Ana Paula disse...

Ah, Fábio (2)... Tem gente que não presta dos dois lados... Não desanime. Existe gente boa dos dois lados tb... (Sim, eu acredito em duendes!)

Makin, adorei seus blogs! Claro que não me importo. Obrigada e um beijo!

Railander Uóston... (Cara, eu AMO esse nick!) Tb sou incoerente... Mas acho que todo mundo já notou isso...Beijos, obrigada!

Rafa... Pode acreditar! rs rs rs
A razão sempre fica de fora dessas questões.
Beijos!

Nana... Como vc é má... ADOREI!!! rs rs rs
Não é que o ragazzo merece, mesmo?
Nossa, eu sempre tão boazinha (hã-hã...) tô sentindo comichões aqui... Ser ou não ser inesuecível? Deixa eu ficar quieta...

Mario, é isso que faço, procuro viver em paz...
Generalista? Adorei. Agora quado me perguntarem, direi: sou jornalista, generalista e palpiteira! rs

Daniel Perrone. Claro que nem todos são assim... Só os que andam atrás de mim, hahahaha! Brincadeirinha!
Nem todos são, mas os que são... Nossa, abusam do direito de ser...

Calma... Frustrante, não é? Fico imaginando se não está na hora de revermos nossos valores...
Beijos!

8 de outubro de 2007 21:03  
Blogger Wolverine Logan disse...

Sei que cheguei tarde nesse dialogo mas deixa eu dizer uma coisa, não sou nada bom em rodeios, nem em disfarçar que estou interessado e no que estou interessado, se no caso for sexo consensual e sem compromisso é bem melhor investir numa amiga-ficante que numa ex-namorada, com ex-namorada um revival é melhor que role numa situação não planejada, num encontro casual ou algo assim.

Beijos Aninha

10 de outubro de 2007 20:17  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker