quinta-feira, 8 de novembro de 2007

O BOI OU A VACA DO MOMENTO ...

Continuamos sendo criados na ilusão e na falsa premissa de que, em um futuro não muito distante, e por conta do mero acaso, em um belo dia de sol, encontraremos ao cruzar qualquer curral ou esquina da vida, “o boi ou a vaca dos nossos sonhos” ou de “nossas vidas”. Ou seja: aquele companheiro(a) de rebanho do sexo oposto, ou não, conforme a opção sexual de cada um, que será o “grande responsável” por nossa felicidade e realização pessoais, nessa efêmera vida de coexistência bovina.

Mas, lamento confidenciar a vocês: esse boi ou essa vaca, presentes no imaginário particular de cada um, e tidos como ideais, somente cabem e se adequam perfeitamente em ensaios e cenários literários ou cinematográficos de cunho romântico.Pois na vida real, eles simplesmente não existem, pela simples razão de inexistir perfeição neste mundo. O que então dizer de simples bovinos mortais como nós?

Melhor dizendo: o boi ou a vaca, ingenuamente por nós elevados à suprema condição de “de bois ou vaca de nossas vidas”, podem até existir sim, mas em uma concepção muito mais elevada. Eles existem apenas dentro de nós, pois somos sempre nós mesmos, os grandes e únicos responsáveis pela nossa própria realização, satisfação e felicidade pessoais, mesmo quando interagimos com o sexo oposto.

Por essas e por outras, e a fim de minimizar sofrimentos e frustrações por conta dessa por vezes doentia e patológica mania bovina de idealização, deveríamos valorizar com mais atenção e afinco os BOIS E VACAS DO MOMENTO. Ou seja: aqueles bois e vacas com os quais nos deparamos cotidianamente e para os quais não damos muita atenção, por que, em um primeiro e equivocado juízo, supomos que os tais bois ou vacas nada têm a ver com a gente ou com aquilo que secretamente idealizamos... Mas como saber, se não tentarmos?

O boi ou a vaca do momento, pode muito bem ser aquele seu(a) colega(a) de trabalho, com quem por vezes você já dividiu um almoço ou lanche ou até mesmo um amigo com quem você trava longos papos via msn ou e-mail e descobre grandes afinidades, porque não ?

Existem também, aqueles companheiros de rebanho maldosa e intrinsecamente catalogados por nós, como bois e vacas para fins de sexo sem afeto (leia-se amor) e sem fins reprodutivos: aqueles que simplesmente aparecem em nossas vidas, e sem razões lógicas aparentes despertaram em nós, um momentâneo, mas não menos natural e passageiro, desejo puramente carnal e instintivo. Eu diria, aqueles bovinos equiparáveis à internet: você acessa, lê, usa, goza e depois simplesmente desliga! Porque então, não se mostrar abertos a uma aventureira e divertida investida em um ou boi ou uma vaca dessa espécie?

Por essas e por outras, por vezes acho que devemos deixar de lado, essa idealização interior , se permitindo simplesmente curtir mais alguns BOIS e as VACAS do MOMENTO, pois quem sabe dentre esses bois e vacas, propositalmente por nós ignorados, não possa surgir algum ente bovino que se aproxime um pouquinho mais, do nosso por vezes secreto e intrínseco ideal?

Segundo DARWIN, para a escolha de um parceiro, já nascemos instintiva e naturalmente seletivos, visando sempre à evolução e perpetuação da espécie. Agora, querer e exigir demais, é que não dá mesmo, pois não existe nesse infinito e infindável universo, BOIS e VACAS ideais!

Eu até hoje, pelo menos não conheci boi algum, que correspondesse a 100% às minhas expectativas. Aliás já me convenci: esse boi, só existe mesmo, em meu íntimo imaginário interior e lá permanecerá lacrado para todo o sempre! O que não implica em dizer que não se deva dar chance a experimentação dos chamados BOIS e VACAS do MOMENTO!
Perseguir um IDEAL é da natureza humana, atingi-lo é para poucos, mas a gente tem de seguir tentando! Sejamos, portanto, menos exigentes com nós mesmos e com os nossos companheiros de rebanho, pois quem sabe assim, essa vida de coexistência bovina fica mais fácil, leve e prazerosa para todo mundo! Sejam bem-vindos, portanto, os BOIS E VACAS DO MOMENTO!

15 Comentários:

Blogger André Moinhos disse...

DM, já falei que adoro você?!

Me vi em cada linha desse texto. Nas duas situações!

Não existem bois e vacas ideais. Com certeza não. Temos que procurar um que mais se aproxime das nossas idealizações mas, mesmo assim, ainda terá uma ou outra coisa que vá contra nossos ideais.

Acho que os "bois e vacas do momento", podem se tornar os "ideais"!

Beijocas

8 de novembro de 2007 10:36  
Anonymous Railnader Uóston disse...

Concordo plenamente... mas fazer o que né? É a fantasia que mamãe sempre disse pra mim... Um dia o Railanderzinho vai encontrar a mulher da vida dele, casar, ter um monte de filhotes...

Enquanto não encontro a mulher certa, vou tentando com as erradas!!!! UHULLLLLLLLLL

Bjos

8 de novembro de 2007 11:02  
Anonymous Anônimo disse...

Mais do mesmo: não existe principe ou princesa encantados.

8 de novembro de 2007 11:19  
Blogger Beth disse...

Perfeito.

Nunca encontrei meu MacGyver com pitadinha de Paulo Zulu e a espada de He-Man, mas nem por isso deixo de esboçar um lindissimo sorriso à uma cantadinha. Até porque os sapos me perseguem - quem sabe um dia o sapo do momento não se transforme em algo beijável?

Adoro-te DM

8 de novembro de 2007 11:28  
Blogger Ana Paula disse...

Amiga! Tá enrolada ainda? Que bom que apareceu pra postar.
Olha, eu concordo com algumas partes plenamente. Fui a primeira a dizer aqui que Príncipe Encantado é coisa de filme da seção da tarde... Só não sou a favor de nos conformarmos em baixar nossas expectativas. Me explico: se eu quero um homem inteligente, que me faça rir e que seja bom de cama, não é para ficar com um burro, que me entedie e que seja um desastre total na cama, né? Viva o homem do momento, mas que ele se adequade ao máximo ao que eu procuro num homem. E isso acontece, Graças a Deus!
Engraçado, estava rascunhando meu post que, de uma certa forma, fala desse assunto...
Beijos!

8 de novembro de 2007 11:31  
Blogger DM disse...

André : Também adoro você, pena que com essa vida maluca que a gente leva não dá prá falar mais ...

Raillander: A gente tem de experimentar de tudo nessa vida, já experimentei tantos bois errados .. Mas não me arrependo ... Pior se arrepender do que se deixou de fazer ...

Meninas: O negócio é seguir tentanto e experimentado, processo seletivo é inconsciente e natural, segundo Darwin ... Ando tão científica últimamente ...

AP: Tô a milhão, mas sou apaixonada por esse blog, e me ressinto as vezes de não poder comparecer com mais assiduidade ...
Amiga continuo tentanto ... O MEU BOI DO MOMENTO é o DE SEMPRE, mas as vezes ele me enche o saco também, anos luz do ideal !!!

8 de novembro de 2007 12:36  
Anonymous Ciça disse...

Certo! Continuarei a procurar meu "boi" mais ou menos...hehehe

8 de novembro de 2007 15:14  
Blogger transgressor disse...

Ahhh que coisa maluca!viver sem acreditar ewm um amor -perfeito!Então fica difícil viver sem sonhar com isso.Parodiando Vinícius de Moraes:"Que não seja eterno,posto ser cama,mas que seja infinito enquanto duro!

8 de novembro de 2007 15:51  
Blogger MH disse...

Tem uma frase do Arnaldo Jabour que diz "Só o amor impossivel é verdadeiro", afinal ele é idealizado. Portanto, melhor mesmo é aproveitar o boi/vaca do momento e dele estrair uma bela duma picanha (sem trocadilhos...rs)

8 de novembro de 2007 18:46  
Blogger MH disse...

Na verdade o certo é Jabor e não Jabour...aff, o texto é sobre bois e não sobre burros..me perdoem..hehe.

8 de novembro de 2007 18:49  
Blogger a calma alma má disse...

DM! Tô com meu nível de exigência em escala descendente ultimamente. Precisa ver cada boi do momento que aparece, preenchenchendo os requisitos básicos!!! Uma selva praticamente. Já deixei de achar que existe o homem da vida.. então vamos aproveitar o momento, que ele passa.
Beijos

8 de novembro de 2007 21:45  
Blogger Claudia disse...

Sapo-boi ideal???
HUmfff!!! Acho chatooo, mto chato alguém "perfeito" pros meus sonhos... até pq como perereca-mutante-metamorfotica, sonho diferente a cada dia. Faria q nem o Jack Bauer, provavelmente resolveria tudo em 24hs e um abraço!!
Gosto da surpresa, da conquista, da diferença. Basta ser 46XY que o resto a gente vai vendo com o tempo como funciona.
E como diz uma amiga minha, o atual é sempre o melhor!
O do momento rules!!!
bjksss

8 de novembro de 2007 22:50  
Blogger Claudia disse...

e como ando mtooo filosofica ultimamente, deixo um pensamento por aqui q tem a ver com o post:

"Perguntou o discípulo ao mestre:
- Como nos tornamos sábios?
O Mestre respondeu:
- Boas escolhas.
- E como fazemos boas escolhas?
- Experiência - acrescentou o Mestre.
- E como adquirimos experiência? - voltou o discípulo.
- Más escolhas - disse o Mestre."

8 de novembro de 2007 22:54  
Blogger Pedro Ivo Martins disse...

Só vacas podem comentar aqui? Acabei de descobrir o blog e seus textos mui bem feitos.

Dois pontos a destacar:

- Acho que alguém pode estar desiludido com o amor por aqui.

- Como diria meu falecido avô (que tinha uma amante): "boi amarrado também pasta".

Última coisa, só informando, sem pedir permissão: vou linkar esse blog. Abraço.

8 de novembro de 2007 23:49  
Anonymous Nil Brito disse...

DM, já fiz meu comentário no post acima sobre o blog de vcs, que eu acho sensacional. Quanto ao tema deste post, tb concordo, pois suas reflexões batem com aquilo que penso, principalmente, pq faz uma ressalva fundamental, ao dizer: "perseguir um ideal é da natureza humana, atingi-lo é para poucos, mas a gente tem de seguir tentando". Sim, e incluir-se nesse universo dos privilegiados "poucos".


abs do nil

11 de novembro de 2007 10:11  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker