quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Quando o Cow Power é demais

De uma amiga minha, por e-mail, sobre o post de hoje:

"Ana, a merda de termos o Cow Power é quando ele se torna um fardo nos nossos ombros, em vez de um superpoder... Aí, amiga, farejamos o que não é para ser farejado. Intuímos o que era melhor que não fosse intuído. Isso, quando acontece comigo, me entristece".

E eu não sei? É, minha linda. Nem sempre ser uma vaca poderosa é fácil... Às vezes era um fardo mais leve sermos lindas vacas "louras" (sem ofensa, é modo de dizer, apenas), inocentes e felizes todos os dias, em quaisquer condições de temperatura e pressão. Meros enfeites dos currais masculinos da vida... Apenas balançando a cabecinha - vaquinhas de presépio dizendo amém. Como dizem, a ignorância é uma bênção...

10 Comentários:

Blogger Anne Baylor disse...

Já tentei..
E sei que vc tbm tentou..
Por mais que a gente se finja de ignóbil, a gente não consegue enganar por muito tempo.. Até nossa burrice é inteligente!!

Fazia décadas que nao vinha aqui..
Adorei.

Beijo viu.
Aparece!

=]

15 de fevereiro de 2008 09:07  
Blogger MH disse...

Isso vale para os bois também. Nem sempre pensar é uma dádiva.

15 de fevereiro de 2008 10:22  
Blogger Bridget Jones disse...

Aninha, minha gata-vaca!

Eu sou meio mauca qdo o negócio é intuir. Tenho até medo qdo vejo pelo em ovo, pois depois me deparo com ovos bem cabeludos (ARGH!).

Em todo caso, ainda prefiro minha condição de "ciente". Tenho medinho de ser a última a saber do que todo mundo já sabe...

Beijos
Te espero lá no "Sou para-raio de doido!" Tem caso novo!

15 de fevereiro de 2008 10:46  
Blogger Wolverine Logan disse...

Concordo que é um fardo mas não é maior do que a ignorância, a ignorância é uma benção duvidosa.

Mellhor ficar com o Cow Power e os fardos que o acompanham.

Beijos

15 de fevereiro de 2008 11:51  
Blogger Ricardo Rayol disse...

ainda mais quando a vaca está encostada em um boi ricaço.

15 de fevereiro de 2008 13:34  
Blogger Ana Paula disse...

Anne... Ô se tentei! A gente sempre tenta... Somos umas tentadoras, hahaha! Eu a-mei o que você disse: "Até nossa burrice é inteligente!!"
Que bom que você apareceu. Prometo que vou lhe fazer uma visita tb. Beijos!!!


MH, nem sempre, mesmo... A gente ou vê o que não devia ou o que não existe. Saco!


Doutora... Ovo cabeludo... Não é lá umas das visões mais lindas desse mundo de Deus, né não? rs
Quanto ao medo de ser a última a saber... Todas nós temos.
Vou, já, já passar no seu consultório!
Beijos!!!


Uma bênção duvidosa? Hum, dependendo do caso é sim, Wol!
Beijo!


Ricardo, convenhamos que se a vaca estiver encostada em algum homem rico, meu amigo, de ignorante ela não tem nada, hahahaha!

15 de fevereiro de 2008 15:10  
Anonymous Adao Braga disse...

Queridas, já viram que os superpoderes, sempre nos trazem grandes responsabilidades, e nos faltam aquele poder que desejavamos mais, como por exemplo, o superpoder farejador em associação ao superpoder da certeza que farejaram o que não precisava, e logo, ser banido das mentes superpoderosas???

Cada qual no seu canto, com seus poderes, e suas responsabilidades e complicações!!

15 de fevereiro de 2008 23:36  
Blogger Eu e Ela disse...

Cow Power??? Acho que o meu é PLUS...
kkkkkkk
Mas as vezes é chato viu???
Eu lá curtindo pacas e ele é acionado, não dava pra esperar mais um pouquinho???
Tem vacas que ignoram, outras deixam pra depois, outras só ouvem os disparos do da vizinha, e assim vice e versa, mas acredito que todas tem, em maior ou menor grau mas tem.

Bjs

16 de fevereiro de 2008 19:32  
Anonymous Dani disse...

Nossa, sei bem do q vc ta falando... isso mtas vezes eh pessimo, vc ja fica esperando a merda acontecer!!
Ah, adorei o pensamento do dia de ontem!! rsrs
Beijos, Dani

17 de fevereiro de 2008 03:06  
Blogger Oliver Pickwick disse...

As mulheres realmente constituem um universo complexo que não é regido pelas leis clássicas da Física. Se vaquinhas de presépio, não estão satisfeitas; se vacas super-poderosas, também não. Ser ou não ser, decidam-se, antes que nós, homens, fiquemos loucos de vez.
Beijos!

18 de fevereiro de 2008 19:28  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker