quinta-feira, 6 de março de 2008

BOVINOS COM CARA DE LOBO MAU!

Já repararam, por um acaso, na expressão facial esboçada por alguns bois, quando estes estão a demonstrar interesse por uma determinada vaca?

Pois é, essa característica peculiar, típica da grande maioria dos nossos colegas de rebanho, costuma geralmente passar desapercebida por nós vacas. Eu mesmo, até hoje, nunca tinha me dado ao luxo de refletir com maior profundidade sobre o assunto, até pela banalidade do mesmo.

Mas dia desses, esse singelo detalhe do comportamento bovino masculino, veio à tona, e me despertou curiosidade, justamente por haver me deparado com um boi em um supermercado qualquer da vida, que estava justamente a nos fitar, eu e uma amiga vaca, de uma maneira absolutamente séria e descompassada!

Juro, a expressão facial do cara, era de fato muito séria, eu diria SERÍIIIISSIMA mesmo! Coisa de meter medo e arrepiar, que cheguei a pensar: " Trataria-se o boi em questão, com cara de “pitbull” de um serial killer?". Ou será que eu, e minha amiga vaca, estavamos agora, ficando justamente, que nem as doutoras do pára-raios de doido? Ou seja, sendo alvo de atração de bovinos doidos de plantão?

Não, não podia ser. Melhor pensar, que talvez estivessemos cometendo na data e local, alguma irregularidade ou infração do tipo leve, tudo talvez por conta, do meu estilo particular e próprio de ser uma vaca descuidada e sempre às pressas, quando em visitas necessárias e mais do que “walitas” a supermercados. Sim, sou obrigada a confessar : invariavelmente, sou mesmo uma vaca muito atrapalhada dentro de um supermercado!

Por conta dessa impiedosa correria, não raramente essa vaca tropeça, deixa cair pacotes, derruba latas da prateleira, é atropelada e atropela – tudo, sem querer é claro! - bovinos e bovinas transeuntes com seus carrinhos. Mas como na ocasião em questão, não havíamos mesmo,cometido nada de grave ou condenável, relaxamos. E, logo em seguida, nós demos conta de que talvez o boi, mal encarado, mas não menos bem-apessoado, pudesse estar, simplesmente a “flertar” com uma de nós, de forma casual. Nessas ocasiões mesmo, o melhor é sempre andar em rebanho!

Então fui obrigada a ponderar com a vaca amiga : "- Mas se o objetivo do boi tratava-se de um simples flerte com uma de nós, para que aquela cara estampada de lobo-mau, em dia de chuva, e com cara de fome?".

Já no caminho de volta para o curral, em breve e necessária incursão sobre nossos passados de relacionamentos bovinos, constatamos: "- De fato, todos os bois que um dia se aproximaram de nós, sempre em um primeiro momento, esboçaram sim, um semblante mais sério, revelador de intenções! Uns mais, outros menos, mas sim, sempre tivera algo, que lembrava mesmo o LOBO-MAU, da história! E, só hoje estávamos, nós a nos dar conta desse fato!".

A cara de mau embustida por muitos bois, ainda que forma involuntária, em meio a um processo de conquista de uma vaca, deve ter sim também, uma explicação antropológica e ancestral.

Coisa de animal-macho da espécie predador, como eles costumam ser! Sentimento superlativo de superioridade, para se sobressair sobre os outros machos? Olhar fatal, e semblante de sério objetivo, como um animal concentrado no alvo, em meio a elocubrações sobre a maneira mais rápida de conquistar, assediar e deixar sem reação, a vítima almejada?

Confesso que depois de hilários argumentos sobre o episódio, achamos tudo, em muito semelhante, ao comportamento dos predadores que costumamos assistir nos documentários do Discovery ou do National Geograghy, do tipo “Matar ou morrer” ou ainda “Vida selvagem"!

Mas será que, por um mero acaso, permanecem alguns bois, a adotar posturas intimidadoras como essa, diante de suas fêmeas, agindo como se ainda estivessem na Idade da Pedra e guindados unicamente por força de seu instinto animal?

E essas posturas, não deveriam ter mudado, com o decorrer dos anos, e até mesmo dos séculos, mesmo que ainda a mulherada ande copiosamente se queixando da raridade de se encontrar hoje, verdadeiros bois-machos no mercado?

Posturas tão primitivas assim, definitivamente, me parecem não estar a combinar com o que usualmente esperamos de “bois modernos”!

Então, para quê “tanta seriedade” bovina assim, para a conquista, ou por ocasião de um primeiro aproach quando se depararem com uma eventual vaca desejável?

A adoção de expedientes mais contemporâneos não se mostrariam por certo em algo mais eficaz, a exemplo do esboço de um sorriso mais malicioso e revelador, um olhar cativante, inspirador de confiança, uma cantada elegante, ao invés de um semblante assustador?

Definitivamente, em tempos de violência urbana como a nossa, bovinos com cara de lobo mau, ou ainda no melhor estilo “bad guy” estão hoje a meter mais medo, do qualquer coisa ! Melhor mesmo deixar, esse estilo primitivo e naturalmente masculino ser, quem sabe para um segundo encontro ou mesmo para depois de uma intimidade conquistada...

Não sei de vocês, e por certo não sou nenhuma-vaca Chapeuzinho Vermelho, nem tenho mais 15 anos, mas bovinos que agem e olham como Lobo Mau, me fazem correr léguas de distância para a casa da vovozinha mais próxima!

12 Comentários:

Anonymous Beth disse...

Menina! Que coisa! Que dia movimentadissimo no supermercado!! Que aventura!!!
DM eu ficaria logo bolada em vários pontos e nem de longe me passaria pela cabeça uma cantada, um flerte, afinal, sou extremamente estabanada. Primeiro eu iria achar que meu cabelo estava péssimo, minha roupa brega, meu sutien estava aparecendo. Mas, se estive tudo ok, pensaria logo numa pegadinha televisiva. Se nada disso se confirmasse, então, eu mandava na bucha: Qualé!!! tá olhando o que heim? Perdeu alguma coisa aqui?
Nunca percebi essa cara de lobo mau nos flertes, sempre tinham àquele sorriso de menino levado na cara. E que eu acho tão bonitinho e cafajeste. Adoro sorrisos masculinos.
Beijos Curral

7 de março de 2008 06:58  
Blogger Ana Paula disse...

Querida, lamento discordar... Mas acho que essas caras de mau são excessões, não regra. Sérios, pode ser, mas com cara de maus? Esse daí que você encontrou deve ter o mesmo olhar daquele doido do Marcelo do Big Brother, hahaha!

Pra mim o mais comum é ver homens fazendo cara de safado, mesmo... Ou de tarado... Ou um sorriso cativante ou simpático...

7 de março de 2008 08:42  
Blogger Ana Paula disse...

PS: Beijos!!!

7 de março de 2008 08:42  
Blogger Bridget Jones disse...

DM: Virar para-raio de doido? Sabe q eu tô até me acostumando com esa condição. Tem aparecido uns doidos até que interessantes e dignos de tratamento prolongado. Por isso temos postado histórinhas alheias.

Em todo caso, Boa sorte!
Não tenho medo de Lobo-Mau não! Pelo contrario, que venha a alcatéia toda!

7 de março de 2008 08:59  
Blogger Paola disse...

huahua
Tenho meda! kkkk
Sério tem uns que chegam a assustar não pela aparência em si, mas a cara de conquistar no estilo "kill bill". arghhh
Eca, eca, eca!
Beijos,
Paola.

7 de março de 2008 09:24  
Blogger DM disse...

Querídissimas colegas :

Concordo com vocês, e também como vocês aprecio bois que fazem sorrisinhos sacanas e que possuem cara de cafajestes, aqueles com jeitinho de boi safado .... mas só na aparência ... Conviver com bovinos cafajestes é dureza... Já vivi comum e sei do que estou falando... HÁ HÁAA

Agora, falem sério .... Eles não ficam sérios e mudam de expressão imediatamente diante de uma vaca boa ??? Lembram quando a gente está naqueles dias de raro brilho, e passa por uma turminha de homens... pode até ser diante de uma obra em construção... Eles costumas ficar em silêncio, avaliando o "material" e invariavelmente sérios ....

Definitivamente, homens com pinta de pitbull, tatuados da cabeça aos pés, com músculos prá lá de exagerados e com cara de mau, olhando para mim, com cara de lobo mau, me dá medo sim !!!!!

Talvez no dia do ocorrido, eu e minha amiga estavamos em nossos dias de donzela, ou de mulherzinhas como diz a AP, EU adoro de vez em quando me sentir mulherzinha .....Vai ver essas atraem os maus .... HÁ HÁ HÁ

Beijos

7 de março de 2008 10:57  
Blogger Anne Baylor disse...

kkkkk
Que louco..
As aventuras da vaca no supermercado!!
Deveria chamar assim.
Menina..
outro dia numa conversa com amigas, em que uma chamou uma outra que não estava presente na conversa de um sonoro "VACA", lembrei-me do teu blog e falei solenemente: "Somos todas umas vacas". E a risada foi geral né? Daí fiz o merchandising do seu blog.. Tá me devendo nheimmmm.. rsrsrsrs


Beijoca.

7 de março de 2008 12:04  
Anonymous Carlos E. disse...

Caraca... Ao contrário da outra vaca-escritora, você só faz posts para se auto-elogiar... Isso é o que eu chamo de auto-estima nas alturas... Er... Faz como a outra e bota fotinho... Quem sabe a gente se convence???

7 de março de 2008 13:12  
Blogger Murdock disse...

E faz diferença? Se a gente sorri vocês tratam por idiota, se olha sério é Lobo Mau. Qualquer coisa que digamos só vai fazer influência na grosseria do fora que vamos levar...

7 de março de 2008 13:13  
Blogger Ana Paula disse...

Gentem... Nossa, nem acredito que eu escrevi excessões com dois ss em vez de ç... Jornalista, hein? Quando vim checar as respostas agora quase caí pra trás. Sorry... Deve ter sido a pressa, hahahaha!



DM, querida. Todas nós gostamos de nos fazer de mulherzinhas. Mas é bom escolher a hora e o homem exato pra isso, hehehehe!

Vai ver que me desacostumei com os paulistanos. Aqui no Rio os caras paqueram rindo e dizendo as maiores besteiras. Ou fazem aquelas carinhas de cachorrinho sem dona. Ou de safado assumido. Ou tudo ao mesmo tempo agora. Nada de seriedade ou de silêncio. Enfim... Carioca é carioca, vai saber se os outros homens tb não são assim...
Ou, sei lá, vai ver que não sou mais tão gostosa assim, hehehehe!

O que me fez lembrar uma cantada que recebi de um argentino... Me chamos de "pecado". Feia como um pecado? Sai pra lá, hermano! rs

Naaaada contra homens tatuados e com cara de mau... Tenho um bem aqui... rs
Tá, ele só faz cara de mau qdo está querendo ser antipático...


Sr Carlos E... A DM é bonitona, sim. E auto-estima é sempre bom...

7 de março de 2008 13:21  
Blogger MH disse...

Hehe. Todos nos temos esse famoso olhar de lobo mau.
Na balada, o Kit Lobo mau fica ainda mais evidente.
A vaca esta lá, dançando com suas amigas, enquanto o boi solitário encosta numa parede, tomando uma sol com limão, olha sério para sua vítma, arqueia uma sobrancelha e entre um gole e outro solta uma baforada do seu cigarro.
Na sua cabeça, ele se acha James Dean, mas para as meninas ele parece mais Anibal Lecter.
Hehe. Somos pateticos.

7 de março de 2008 14:25  
Blogger DM disse...

ANNE BAYLOR: Adoramos o merchand, vamos retribuir com certeza ...

SR. CARLOS: Graças aos céus, minha auto-estima bovina é bem resolvida, mas não não nenhuma vaca do tipo ALBERTA ROBERTA, apenas relato aqui divertidas passagens cotidianas da vida de uma vaca normal! Quanto a foto, prefiro permanecer no anonimato, justamente para instigar a curiosidade de bois como você !!!

MURDOK- Palavra de vaca: A gente prefere vocês sorrindo sempre...

AP QUERIDA: Em primeiro lugar, PARABÉNS PELO FLU NA LIBERTADORES.... ESPETÁCULO !!!!
Exepcionalmente a gente erra sim, e muito Dra.Jornalista, já fui acusada aqui pelo uso excessivo de aspas, problema de quem reclama !!!
Bois paulistanos e gaúchos,certamente são mais sisudos que os cariocas,COM CERTEZA!!! Hilária a cantada do HERMANO ....
Obrigada pelas doces palavras no final, você é que é LINDONA!!!

MH - Você entendeu tudo... como sempre...Dos bois que pintam por aqui, você parece entender muito bem sobre as VACAS!!! BOI PHYNO DE MILÃO ESSE AÍ GENTE !!!
SAUDADES DA LADY... CADÊ ESSA PERERECA HEM ????

BEIJOS EM TODOS !!!!

7 de março de 2008 14:58  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker