sexta-feira, 14 de março de 2008

VACAS AMERICANAS, CHIFRUDAS POR VOCAÇÃO?

OK, uma coisa é certa: ninguém de fato nasce imune a "chifres” bovinos! Estamos na chuva para nos molharmos e um belo dia, por uma infelicidade da vida a coisa pode acontecer com qualquer um de nós, seja você um boi ou uma vaca acima de qualquer suspeita! Faz parte da vida, e o melhor é se resignar mesmo e a partir de então, tirar o melhor proveito ou lição dessa desagradável experiência bovina, já que não se pode evita-la.

As razões para ocorrência de uma literal “chifrada” no parceiro, podem ser as mais variadas possíveis: O boi gostava de sacanagem, a vaca-parceira nem tanto, o boi então foi buscar em um curral estrangeiro, o que não tinha em casa...

Tem também aqueles casos, de bois e vacas, que ainda que comprometidos de forma institucional e pública, aparentemente tranqüila e equilibrada, se vêem subitamente acometidos por uma paixão avassaladora, por determinados bovinos alheios ao curral, por força do acaso, ou do destino, por questões “astrológicas”, vai saber...

Há também, aqueles bois e vacas, do tipo frívolos, que simplesmente traem por “esporte” ou “hobbie”! (Demência bovina ao meu ver, derivada da absoluta incapacidade de bois e vacas, se manterem fiéis ou leais a um único parceiro, ou ainda de se sustentarem em um relacionamento)!

Em qualquer dos casos citados e de outros não menos cabeludos, não cabe a ninguém de fora do rebanho envolvido, julgar. Cada caso é um caso, e os bovinos protagonistas e envolvidos na invariável “mexicana história de um chifre bovino”, devem se resolver entre si, da melhor maneira que lhes aprouver !

Mas uma coisa é sempre certa: O bovino traído, sempre sofre com a traição. Uma traição soa sempre, como um desagravo moral, seja ela, de domínio público ou não, o que conduz o bovino(a) traído a uma inenarrável queda da auto-estima pessoal. Daí o grande e mais do que compreensível sofrimento, que advém por certo, de qualquer chifrada ...

Agora convenhamos: - Ser traído e ludibriado em qualquer circunstância da vida já se mostra ruim. O que dizer então, de ser enganado na esfera amorosa, onde invariavelmente se estabelece de forma recíproca uma troca de afetos e de necessária confiança entre parceiros... É osso duro de roer, sim ! Mas graças a Deus, é curáve, sim. O tempo, ou novos bovinos no horizonte, costumam ser os melhores paliativos, para esse tipo de patologia .

Em meu modo de ver, a opção de eventualmente virmos a sofrer uns “cornos” ao longo de nossa vida pessoal, nunca é nossa, já que depende de forma exclusiva a uma conduta ativa do parceiro com o qual estivermos envolvidos em um determinado momento.

Já a ostentação dos “cornos” que porventura “ganhamos de presente” , nessa malfada vida bovina, aí sim, essa depende sim, exclusivamente de nosso livre arbítrio, a menos que sejamos cegos, é claro !

Por essas e por outras, fico estarrecida e perplexa diante da passividade das bovinas americanas, quando chifradas publicamente por seus parceiros de vida, em sua vida tida mais do que pública!

A cara de vaca atolada esboçada pela paceria do governador de Estado de Nova York, na semana, por ocasião do discurso da renúncia, ao admitir publicamente suas escapadelas conjugais, me deixou absolutamente consternada !
Mas o que aquela vaca estava a fazer ali? Servindo de decoração ao evento ? Mostrando-se altruísta e companheira, diante de um boi, que a humilhou de forma reiterada e copiosa, tanto na esfera privada e pública ?

Não dá mesmo para entender o comportamento inexplicável e submisso dessas vacas gringas... As explicações poderiam ser: Bom quem sabe a tal da vaca, tenha se submetido propositalmente a tamanha humilhação, por deter pretensões políticas mais elevadas, a exemplo de sua percursora Hillary Clinton, que teve de engolir literalmente a tal assessora “Mônica Chupinski”, e hoje é candidata ao cargo mais cobiçado da Nação Americana ?

Ou, será que na terra do Tio Sam, já existem conceitos mais modernos do que venha a ser traição ou não, e eu ainda não estava sabendo ? Sexo oral não é mais considerado sexo ? Transar com prostitutas a custos elevados, dentro de um relacionamento institucional, se trata agora de um simples hobbie bovino masculino mais do que perdoável ?

Minha cabeça bovina certamente, não está livre de chifres, mas por certo não está acompanhar tanta modernidade comportamental bovina americana! Muito menos possui capacidade de perdoar, por mais louvável que seja o instituto perdão, tanta estrume bovino, em prol de ambições pessoais e materiais...

O exemplo das vacas americanas e da mais do que aparente doentia sociedade de lá, não merece ser copiado por qualquer vaca que se preze, e que possua o mínimo de auto-estima-bovina !

Anyway, quem por certamente, faria um retumbante sucesso por lá, seria o boi- Juca Chaves, com seu inesquecível refrão : Essa é a vida que eu sempre quis, eu sou “chifruda” mas eu sou feliz ..., além é claro, de seus companheiros de duplas sertanejas, todis certamente felizes nessa condição... Excelente oportunidade para exportá-los- não é mesmo- e quem sabe ainda ganhar-se uns bons royalities por lá, ...
Bem que o rebanho brasileiro, podia aproveitar essa excelente oportunidade no mercado fonográfico internacional , já que tudo na vida, é questão de opção mesmo !

12 Comentários:

OpenID adaobraga disse...

Você encontra baratas em lugares limpos; Voce encontra baratas em lugares sujos; Mulheres também!

14 de março de 2008 12:04  
Anonymous srta. rosa disse...

Sem comentários...

14 de março de 2008 18:53  
Blogger Pitanga Doce! disse...

Pitanguinhas esvoaçantes, isso aqui é uma doideira - mas uma doideira muito boa viu?!

Beijos Vermelhinhos

16 de março de 2008 04:20  
Blogger Claudya disse...

É mesmo, a cara da vaca traída é de dar dó! Cadê a dignidade dessa vaca? Talvez um pouco + de sangue de vaca latina ajudasse... Bjs

16 de março de 2008 11:42  
Blogger Ana Paula disse...

Querida, tá na Veja dessa semana (vc farejou essa matéria antes da publicação??? rs): as brasileiras também fazem de conta que nada aconteceu!

Aprendi uma coisa sobre chifres, guampas e gaias: quem menos espera, quem mais se garante é quem mais leva, seja homem ou mulher. E os motivos, ao contrário do que se diz por aí, na minha opinião, não é a falta de fogo ou de imaginação do parceiro ou da parceira... As maiores motivações pra mim são: despeito (quando vc descobre que a outra pessoa te chifra e resolve dar o troco), curiosidade e velha safadeza, mesmo...

Enfim, sobre as americas, eu diria: são mais controladas e conseguem manter as aparências melhor do que nós, de sangue quente. Confesso que, em algumas ocasiões, seria bom saber me controlar assim! rs

Beijos e boa semana!

17 de março de 2008 07:57  
Blogger DM disse...

Adão querido: Uma coisa é certas, essas vacas aqui não tem sangue de barata !!!

Srta. Rosa: O que dizer mesmo de uma vaca "mansa" dessas com cara de brava ???

Claydia: Digo e repito: I'am a latin cow, with proud !!!

AP: Nem tanto ao céu, nem tanto a terra... Cada caso é cada caso, mas os chifres são iguais em qualquer situação e o desagravo moral também ...

Mas acho que as latinas são mesmo mais "barraqueiras" mesmo !!!

"Americanas controladas " ?????

Me poupe, pela cara da vaca na última VEJA, ela deve estar depois da confissão "pública" do boi, tramando a melhor maneira de fazer uma apropriada "EMASCULAÇÃO" no cara Rs Rs Rsssss Noutras palavras: A melhor maneira de castrar ou capar o touro-galinhão!!!

Beijos em todos

17 de março de 2008 09:14  
Blogger Ricardo Rayol disse...

talvez lá a cultura do na riqueza e na pobreza, na alegria e na tristeza seja mais arraigada, mas imaginem a noites que o infeliz vai passar ouvindo da mulher, "eu te disse, não te disse?"

17 de março de 2008 10:53  
Blogger Ana Paula disse...

Mas eu não discordei de nada do que vc disse...

Ué, e olhar de ódio é descontrole? Pra mim, barraco é que é. Ela SÓ olhou pro cara...

17 de março de 2008 11:04  
Blogger Larissa disse...

Adorei esse negócio de vaca, rebanho, boi, cornos..
Gostaria de saber em qual categoria me encaixo, já que sou a prostituta da luxo que o governador se envolveu e a Monica Chupinski.
Vaca amante simplesmente?

Beijos!
:)

17 de março de 2008 12:33  
Blogger Ana Paula disse...

Larissa! Acho que a DM vai concordar comigo... Você é uma vaca, como todas nós! Encaixe-se na categoria que mais lhe aprouver... Mas se quer minha opinião, vaca amante é um nome bacana. Bem-vinda e venha sempre que quiser!

Beijos!

17 de março de 2008 13:01  
Blogger MH disse...

Querida DM, dá uma olhadinha nesse video falando de fidelidade e chifres.Isso sim é exemplo. rsrs

http://www.youtube.com/watch?v=26OkXw_DAzg&feature=related

17 de março de 2008 14:04  
Anonymous Beth disse...

Dia desses estava lendo no O Globo, ou na Época - não me lembro!!! Sobre esse mesmo tema. E se fosse ao contrário ??? Eles suportariam que elas confessassem publicamente seus "deslizes". Enfim...

26 de março de 2008 11:43  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker