sexta-feira, 2 de maio de 2008

Sutileza de um elefante

Direto ao assunto: já repararam como homens e mulheres falam línguas diferentes? É impressionante! Não, povo, não vou entrar na questão mais batida que mulher de malandro "homens são de Marte e as mulheres são de Vênus". Estou falando de dia-a-dia de um relacionamento, mesmo. Vou tentar ser mais clara. Nós, vacas-mulheres, adoramos uma sutileza. E eu não entendo isso, embora eu mesmo o faça, e muito... Dificilmente uma de nós, em determinadas situações de um relacionamento, bem entendido, fala na lata o que está explodindo pra falar. É um tal de homem perguntar "Meu amor, que há?" e a vaquinha responder, invariavelmente: "Nada...", arrematando a fala com um suspiro ou um olhar perdido. O cara se dá por satisfeito - e ainda é capaz de pensar com seus botões: "Pô, não sei por que ela reclama de mim, eu sou sensível pacas, até perguntei o que ela estava sentindo!". Juro. E a vaca, que respondeu que não era nada, fica lá, com o assunto quase vomitado garganta afora, mas trincando os dentes para que isso não aconteça. E agora, além do problema que a afligia, ela ainda se aborrece com seu homem porque o pobre não notou que "nada" significa "tudo"...

E não é só na hora dos problemas que isso acontece, não. Amigas, imaginem a cena: domingo à noite, Fantástico rolando... Vocês, com vontade de uma diversão bem mais caliente e variada que as variedades mornas apresentadas pelo Zeca e pela Patrícia, jogam a perna por cima de quem está ao seu lado e suspiram, lânguidas. Bom, ficou bem claro que vocês estão se oferecendo pra uma noite de sexo selvagem, certo? O corpo fala, certo? ERRADO! Homens não alcançam esse tipo de sutileza! Se quiserem que role um rala e rola, vocês têm que ser mais específicas: vale tirar a roupa, desligar a TV, agarrá-lo de surpresa, botá-lo contra a parede, isso sim é efetivo. E se não o fizerem, correm o risco de terminarem a noite ofendidas com a recusa dele e assistindo aos Gols do Fantástico, ao invés de correrem pro abraço... E, cá entre nós, meninas... Ô maneirazinha deprimente de se terminar um final de semana...

Assim é por tantos setores de nossa vida em comum com alguém... Alguém do sexo masculino. Na hora de pedir um presente. De reclamar de um hábito que vocês detestam. De falar mal daquela amiga dele mais assanhada. De pedir carinho ou colo. E por aí vai.

Homens não são programados para entender sutilezas, caras companheiras de curral. Deixem isso para seres mais sensíveis como nós, vacas. Captamos tudo com um olhar rápido. Vemos nuances onde elas nem sequer existem. Tá, admito. Ás vezes vemos coisas até onde nada existe. Ler nas entrelinhas? Advinhar pensamentos? Deixe isso conosco. Quando for para lidar com eles, minhas queridas, optem por métodos mais diretos e ortodoxos: falem na cara, usem legendas, linguagem de sinais, desenhem bem desenhadinho, sublinhem com marca-textos, gritem. E aí, talvez, eu disse talvez, nossos relacionamentos melhorem bastante. E a vida fique um pouco mais simples e prazerosa de se viver. Não é fácil mudar séculos de comportamento sutil, admito. Eu mesma sou adepta do "nada" seguido de um suspiro e de outras sutilezas desperdiçadas... Mas, como diria meu sábio pai, é hora de tentarmos ser sutis... como elefantes!

Gente, estivemos fora do ar por alguns dias por motivos de força maior... Não, as vacas não foram para o brejo... Apenas se ausentaram temporariamente do curral... Correria da vida, só isso. Nos desculpem. (Tenho tantos blogs pra visitar que nem sei por onde começo... Tenho tantos blogs pra pôr nos nossos preferidos...)
Blogged with the Flock Browser

20 Comentários:

Blogger Murdock disse...

Sabe que comigo é diferente? Dificilmente as mulheres entendem as minhas ironias e poucas são sutis comigo. Acho que vou pra Inglaterra...

2 de maio de 2008 11:15  
Blogger darsh. disse...

olha que egoísmo, mas eu fico tão feliz quando não tenho tempo para ler os blogs que gosto e quando vou, eles se ausentaram pelo mesmo tempo que eu!
uhahaauhahu

não perdi nada ;)

2 de maio de 2008 12:46  
Blogger Thiane disse...

Adorei. Sempre que eu usei sutilezas me dei mal, muito mal. Que saudades. Tô voltando aos poucos. O blog já tem endereço novo: www.vertente.blog.br
Beijos

2 de maio de 2008 13:55  
Blogger Ricardo Rayol disse...

vocês andam conhecendo os caras errados. rs

2 de maio de 2008 14:24  
Blogger MH disse...

não entendi o texto...sera que não tenho sutileza?

2 de maio de 2008 14:31  
Blogger MH disse...

Brincadeiras a parte, continuo em crise, mas tava morrendo de saudade de voces e dei uma passadinha pra ler/ver vocês. bjssssss

2 de maio de 2008 14:32  
Blogger LindaRê disse...

Sabe que ultimamente eu ando com a sutileza de um elefante manco.
Tem sido mais prático. Tanto pro bem, quanto pro mal. rs

Beijos

2 de maio de 2008 15:57  
Blogger :: Cristina Cascardo :: disse...

homens, ruim com eles, pior sem eles


ô mal bom, rs

2 de maio de 2008 16:11  
Blogger Ana Paula disse...

Pô, Murdock, que chato... Espero que seja só uma fase da sua vida! Mas Inglaterra tb é exagero... rs
Beijos!


Thiane, saudades! Vou mudar o endereço lá! Beijos!


Rayol, pior é que não... Me cerquei do certo, dessa vez. Ele nota até qdo mudo a cor do cabelo, imagina. Eu falo, falo dos homens e de sua falta de sensibilidade... Mas se meu namorado fosse sensível demais, eu ia era estranhar, hahahaha!
Beijos!


MH, meu querido, que saudade! Ó, nãoo fica complexado... Esse texto foi escrito só para mulheres, mesmo, hahahaha!
Volta logo, xô nessa crise"!
Beijos!


Lindarê, eu preciso ficar assim: sutil como um elefante manco num campo de margaridas! Evita perda de tempo e desperdício de energia!rs
Beijos


Crista, tô contigo. Ruuuuuim sem eles. Mal bom. Definitivamente!
Beijos!

2 de maio de 2008 17:01  
Blogger Flávia disse...

Olá....

Adoro seus textos, mas eu me acabei de rir nesse em especial!!

Imagine:

Essa vidente domingo a noite, namorado vendo um filme antigo...eu quase deitando em cima dele, e nada!!!
Fui para o banho, pensei em colocar uma roupinha ousada.....pensei de novo , ehehehe
resolvi aparecer n quarto pelada...kkk ranquei o oculos dele (ele é totalmente miope).

Só assim cara amiga-vaca....

beijokas

2 de maio de 2008 17:13  
Blogger Ana Paula disse...

darsh., eu penso a mesma coisa quando vou a um blog que esteve tão fora do ar quanto o meu! rs
(Me desculpe, puleii seu comentário sem querer...)
Beijos!


Flávia... Muda o canal, mas os homens são os mesmos, hahahaha!
Mas eu demorei tanto até aprender a dispensar minha sutilezas... Vc foi esperta! Devem ser seus poderes de vidente! rs
Depois passo lá no Vidente.
Beijos!

2 de maio de 2008 17:47  
Blogger Ana Paula disse...

Cristina, foi erro de digitação, não o surgimento de um novo apelido... Juro! rs

2 de maio de 2008 17:50  
Anonymous mvl disse...

Ê... A Branca de Neve voltou!
Beijos, minha linda!

2 de maio de 2008 17:56  
Anonymous mvl disse...

PS: Não generalize! Nem todos os homens são iguais. Concordo com o Rayol.

2 de maio de 2008 17:56  
Blogger márina disse...

Adorei o blog de vcs.. criei até um perfil aqui para poder comentar!mto bom..
parabés amigas de curral!
hahahahha
bj

3 de maio de 2008 12:37  
Blogger Ana Paula disse...

Marcus Vinicius, claro que não são. O cpf e a as impressões digitais variam! rs


Márina, que legal, obrigada! Seja bem-vinda e fique à vontade para comentar sempre que quiser!
Beijos!

3 de maio de 2008 12:46  
Blogger Leticia disse...

Ana somos um bicho doido.
Eu sou dessas do nada...contido de um tudo enormeeee!

Aí quando estouro , ele diz : eu perguntei , perguntei e vc só no nada.
Sou obrigada a engolir.

Mas amado já está apredendo ( 6 anos de convivência tbm!)quando eu digo não , ele insirte no sim!kkkk

Somos umas vacas mesmo.

3 de maio de 2008 19:31  
Blogger Cintia disse...

Ana Paula, faz um século que não passo por aqui. Crises de vaca-mãe que tem ser ser vaca-mãe, vaca-pai, vaca-provedora, vaca-irmã, vaca-filha, etc, etc, etc. às vezes cansa ser vaca. E olha que no momento estou sem boi nenhum na linha,heim?
Mas sabe que já me falaram que metade dos meus problemas se resolveriam se eu resolvesse dar uns mugidos insinuosos (com ou sem sutileza) para algum boi que me tirasse dessa fase (já ouviu falar de vacas-magras?).
Adoro vir aqui, adoro ler tudo o que está aqui. E pretendo vir mais... quem sabe não me anima?

Beijos de monte!

4 de maio de 2008 00:12  
Anonymous mvl disse...

Branca de Neve, princesa do meu conto de fadas... Um passarinho cibernético me contou que talvez você esteja solteira...

Posso repetir o convite?

Sempre esperançoso,

MV

5 de maio de 2008 16:48  
Blogger DM disse...

Quer�dissima, que bom que deu o ar da gra�a ... J� tava ficando preocupada ...

Colegas (de todos os sexos) de rebanho, estavamos no brejo sim, mas no brejo do trabalho ... Ai como queria estar em um brejo s� pastando e olhando a paisagem, mas n�o t� dando... correrias de vaca !!!! Prometo que essa semana vou postar sim !!!!

Sobre o "post" espec�fico da VACA AP - Sem querer generalizar, j� generalizando ... BOIS DE UM MODO GERAL N�O ENTENDEM OU N�O INTERPRETAM SUTILEZAS... VAI VER RAZ�ES ORG�NICAS ....N�O -PERCO MAIS MEU TEMPO COM ELES SENDO SUTIL ... VOU DIRETO AO ASSUNTO E PRONTO, SEJA QUAL FOR ELE O ASSUNTO ....

SALVO RARAS EXCE��ES, E O BOI RAYOL DEVE SER UMA DELAS... A GRANDE MAIORIA N�O ENTENDE SUTILZEZAS POR MAIS PUERIS QUE ELAS SEJAM ....N�O! AS VACAS N�O EST�O LIDANDO OU SE RELACIONANDO COM OS HOMENS-BOIS "ERRADOS", EST�O APENAS LIDANDO COM BOIS NORMAIS .... E TODA REGRA POR CERTO H� DE TER RARAS, EU DISSE RAR�SSIMAS EXCE��ES ... S� QUE AINDA NUNCA ME DEPAREI COM UMA DELAS ...

BEIJOS CURRAL!!!!

5 de maio de 2008 17:10  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker