segunda-feira, 16 de junho de 2008

O CASO DO DILEMA BOVINO ENTRE A VACA-PATROA E A VACA-DOMÉSTICA



Um belo dia, uma querida amiga vaca da sub-espécie meio-doida, me liga, em horário mais do que comercial,em tom de quase exasperação:

-Queridíssima, tá muito ocupada ? - Estranhei na voz da vaca o tom de preocupação, e mesmo atolada no pasto do trabalho, deixei-a prosseguir, já que a coisa parecia ser mesmo séria, me limitando a responder: - Fala mulher, no que puder ajudar ...

- Estou com um problemão aqui em casa ! –Sério?
E, assim prosseguiu, a vaca em sua malfadada versão doméstica dos fatos:
- Pois é amiga, dia desses, o Ronaldo (o boi marido da tal vaca), trouxe para casa um brinquedinho novo, desses que a gente compra, em sexy shops, sabe? –Sei. - Para a gente fazer umas coisas diferentes... - Sabe cumé, para dar uma esquentada no casamento mesmo, porque só brincar de papai-boi e mamãe-vaca também enche o saco, não é mesmo ?
- Hrummmm... Já me controlando para não rir, dada à seriedade e preocupação externadas pela tal vaca, concordando afirmativamente com a mesma, mas já intimamente antevendo o pior: Será que porventura alguém saiu machucado na tal brincadeira conjugal? Em se tratando da tal vaca, tudo seria possível... Limitei-me, então a indagar, da forma mais polida e delicada possível, mas com indisfarçável curiosidade: - Mas, afinal do que se tratava o tal “brinquedo novo”? E, a vaca assim prosseguiu:
- Na realidade não é nada tão novo assim... Foi apenas um p.... desses novos no mercado, siliconados e que vibram, em tom pastel, e de proporções, bem maiores que o do Ronaldo, é claro, para as coisas ficarem um pouco mais “calientes”, entende ?
Nesse ponto da conversa não pude deixar de esboçar uma discreta e sonora risada dada à descrição tão peculiar do “objeto”, em especial o detalhe do tom pastel ...
– Hãarrã .... (Não dava para economizar nas interjeições)
- Mas o que deu de errado mesmo ?
- Ah ! Nada em especial, foi tudo super normal, e como a gente já tinha bebido um pouquinho além da conta, logo depois da farra, dormimos e no dia seguinte a vida seguiu seu rumo normal, levar os bezerros na escola, trabalho, supermercado, etc. Só que no supermercado, é que fui lembrar, que tinha esquecido de guardar o tal do “negócio” !- Voltei então correndo para casa desesperada, desfiz a cama, procurei em baixo da cama, atrás do armário, e nada, o p... literalmente tinha sumido! – De imediato, liguei para o “tonto” do Ronaldo, para saber se ele porventura tinha guardado o negócio, e o doido irresponsável, disse que isso era de “minha” responsabilidade, não me dando a devida atenção por que tava em reunião ... – AH ! Odeio os homens, nesse ponto, a responsabilidade no final de tudo que dá “errado”, é sempre culpa da gente, não é mesmo?
- Sei, sei.. mas e daí, já achou o tal do negócio ? –indaguei de forma curiosa.
- Nada até agora, nada, só pode ter sido aquela “vaca” da Lurdinha?
- Vaca da “Lurdinha”? - Mas quem é essa agora, ela tava na festinha com vocês? A essas alturas, o quê pensar ?
E a vaca do outro lado da linha, bradou, agora, em tom mais agressivo, mas não menos desesperado: - Lógico que não! Sua vaca louca, o que você está pensando de mim e do Ronaldo ? – Nada... nada... é que, eu só não sabia até então, de quem se tratava a Lurdinha, caramba !
- Pois saiba você, que a Lurdinha é a vaca-doméstica que trabalha aqui em casa, no mínimo deve ter pegado o treco para ela, ou escondido, ou ter ficado com vergonha de me mostrar, sei lá !
- O que eu faço agora ? E se as crianças, acharam o treco?
- As crianças? – Balbuciei... já imaginando o pior, e a surpresa dos pimpolhos ao se depararem com o inusitado objeto.
Mas a amiga vaca, veio logo em meu socorro: - Não, não pode ter sido as crianças, não! No dia seguinte, elas foram direto para escola, e nem vieram para o nosso quarto.
Aí, relaxei, afinal, tratava-se de um lindo casal de novilhos, uma de 5 anos e o outro de 6 anos, seria mesmo complicado explicar ...
Nesse ponto da conversa, eu já estava com inclinações para a autoria do evento “desaparecimento do treco”, voltada para Lurdinha, mesmo. Só podia ter sido ela, e ponto!
E a vaca do outro lado da linha, mugiu: - Pois é, mas agora o que é que eu faço? O que a Lurdinha deve andar pensando da gente? Que somos loucos, tarados ou coisa do gênero? Emudeci, momentaneamente, melhor não comentar, já comentando ...
- Bom, nesse ponto, pense pelo lado positivo da coisa! Acho que você não deve se preocupar tanto assim, com o quê a Lurdinha deve estar pensando. Muito provavelmente ela já deva ter visto um p... natural na vida, e se ficou com o mesmo ..., bem vai ver, pode até ter gostado do treco, e por um certo e natural constrangimento não lhe ter devolvido! Já, se o guardou, pelo menos deixou fora do alcance das crianças! Melhor assim, não é mesmo ? –Rsrsrssss.
É ... - Retrucou a vaca.
- Pensando por esse lado ... Mas não adianta, por via das dúvidas melhor mesmo é demitir a Lurdinha. Não vai dar mais, para eu conviver com essa vaca, com essas dúvidas todas me assolando diariamente, não posso mais nem olhar para a Lurdinha, desde então, e juro um dia desses, ainda mato o Ronaldo, e suas invenções para apimentar o casamento... Acho que é isso amiga! Obrigada por ter me escutado, você é uma fofa! Beijos.

Desliguei o telefone, quase que chorando de tanto rir, pelo hilário episódio “vaquístico-doméstico” e não pude deixar de refletir, com um “certo ar” de comiseração pela Lurdinha: Somos todas umas vacas mesmo ! Mas ao final, quem foi mais vaca, a doméstica ou a patroa ? Juro, fiquei na dúvida ....

15 Comentários:

Anonymous Adao Braga disse...

A Lourdinha pegou? Guardou? Levou para casa?

Espero o desfecho!

16 de junho de 2008 15:46  
Anonymous srta. rosa disse...

Hahahaha, uma amiga teve o dela encontrado pelo filho de 5 anos. Sabe o que ela fez? Disse que era um foguete! Duro foi convencê-lo que aquele não era presente pra ele... rsrsrsrs... que era pra ela mesma brincar.

E o Sex and the City teve um episódio desses. Morri de rir!

16 de junho de 2008 16:02  
Anonymous Beth disse...

hahahahahahaha
Meu benhê ganhou do meu irmão no aniversário dele, uns dadinhos eróticos. Hehehehehehe...e meu sobrinho achou os dadinhos que estavam justamente largados em baixo da cama. Ele mostrou para a vovó e disse que era da tia beth. Ai que vergonha na hora em que mamaezinha/sogrinha devolveu os dadinhos!!!! hehehehehehe....

Acontece!!! Mas...tadinha da Lurdinha...ser demitida por causa de um p....

Beijos

16 de junho de 2008 16:42  
Blogger MH disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
Essa hora a Lurdinha ta em casa...desempregada..mas com seu brinquedinho novo...fliz da vida.

16 de junho de 2008 19:46  
Blogger Murdock disse...

Maior sacanagem com a Lurdinha, demitir por suspeita de que ela possa ter visto o treco e por vergonha. Assume logo! Se mandar em bora periga a Lurdinha contar pra geral só de raiva!! E seria bem feito.

17 de junho de 2008 08:10  
Blogger LindaRê disse...

uahuahuahuahuah
será que tá com a lurdinha mesmo?

17 de junho de 2008 14:15  
Blogger Eu e Ela disse...

Ela tem certeza que a Lurdinha levou????
Quero ver conviver com essa duvida!!!
Homem em sex shop????
Duvido muito.
Mas pode ser!!!


Bjs

17 de junho de 2008 14:29  
Anonymous Fábio disse...

huauhahuauhahuauha...
eu adoro esse mundo animal! hehehehe
obviamente que estamos esperando o desfecho da história. Mas algo me diz que a vaca-patroa não terá coragem de perguntar pra vaca-empregada, que por sua vez não vai chegar para a patroa com um p... na mão, perguntando: "É da senhora isso aqui?" uhahuauhauhauhhuaa...
Moça, mudei de endereço. Agora to no coloquio.com.br
E continuo sempre vindo aqui.
Beijos

17 de junho de 2008 14:30  
Blogger Ricardo Rayol disse...

considerando a portabilidade do objeto fálico. Considerando que não há informações sobre o tamanho da ferramenta do ronaaalllldo. Considerando que o objeto sumiu.

será que eles procuraram em todos os buracos?

17 de junho de 2008 15:45  
Blogger DM disse...

Amado Curral !

Adorei os comentários! Juro que ainda não sei o desfecho da história, só sei que minha amiga vaca-patroa, estava determinada a demitir a pobre Lurdinha, certamente por vergonha desta ....

Pior deve ser a dor na consciência de haver demitido a pobre doméstica, por um motivo assim tão fálico, opsss, queria dizer fútil...

Rayol, tô chorando de rir de seu comentário em especial, não fiquei sabendo sobre as reais "dimensões" do BOI Ronaldo, até onde sei, o outro era bem maior, mas que niguém mesmo pensou mesmo, em procurar nos devidos buracos, isso é fato !

Mas me solidarizo com as duas vacas: Com a Lurdinha por haver perdido o emprego... ainda que flizt da vida MH , e com a vaca-patroa, porque vacas domésticas querendo ou não estão sempre a invadir a nossa privacidade ... Osso duro de roer !

Beijos curral!

17 de junho de 2008 16:57  
Blogger Cláudia disse...

Demite não que tá dificílimo arrumar outra, menina!!!
Faz cara de paisagem, não pergunta nada e compra outro pra colocar no lugar.
Se ela vier perguntar se é seu, você a abraça apertado e diz: Graças a Deus que você encontrou!
Atordoa a nêga e pronto!
bj

17 de junho de 2008 20:28  
Blogger Eu e Ela disse...

Mulher quando desconfia do marido conta com a desconfiança da amiga.
Acredito que ela não está conseguindo ficar com essa duvida sozinha e quer dividi-la com alguém.
Pra ser sincera não consigo imaginar um homem casado entrar numa sex shop pra comprar um brinquedinho desses. e com o sumiço de tal artefato tenho toda certeza que ela também está se perguntando isso.
Será que ele pegou emprestado e levou para devolver????
Isso, mas do que a versão humana, é pessoal e intransferivel.

18 de junho de 2008 11:32  
Blogger :: Cristina Cascardo :: disse...

Adorei, você inspira Ana Paula! Bem... eu tô achando que essa estória de não achar o troço meio suspeita.
Alguém tá se dando bem na moita, quietinha(o).

19 de junho de 2008 14:11  
Anonymous naturline disse...

Adar com um maravilhoso.
muito boas, mo’ gostou muito, da mesma maneira que o blog, obrigado muito.
muitos bejos !

20 de junho de 2008 04:45  
Blogger Antônio J. Xavier disse...

Putz... vou dizert que fiquei com pena da empregada... vai ser demitida coitada!
A lição é sempre a mesma: terminou de brincar, guarda o brinquedo para não perder!
DM, obrigado pelos elogios e pelo carinho...
Bjs

22 de junho de 2008 19:46  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker