terça-feira, 26 de agosto de 2008

Vacas viciadas!

Vamos falar de vícios? Não estou falando das drogas lícitas e ilícitas, não. Estou falando dos vícios do dia-a-dia, que nos fazem prisioneiras de nós mesmas a pessoas ou situações... Alguns deles são inocentes e nos fazem bem. Outros revelam o lado mais dark desse rebanho bovino...

Há vacas viciadas em roupas, sapatos, bolsas. Esse tipo de bovina viciada é quase um lugar-comum. Eu mesma, acho que nunca tenho calças jeans ou sapatos ou lingerie suficiente.

Há outras coleguinhas de pasto viciadas em chocolate. Mea-culpa, novamente: como o doce quando estou feliz, quando estou triste... Todo dia é dia, toda hora é hora!

Existem vaquinhas viciadas em adrenalina... Vacas indomadas e radicais, não têm a palavra medo no dicionário... Eu queria ser assim, mas faço mais a linha, hum, digamos, vaca pacata... Se bem que, até outro dia desses, não andava de moto... Não foi uma nem duas vezes que dispensei um cara por causa do meio de transporte. Agora, cruelmente privada desse vício - a moto foi roubada, fico, num surto de abstinência, olhando todas as motocicletas que passam... Ah, que saudade no vento no rosto... Gente, a vontade de andar é tanta que me pego quase dando mole pra motoboy, hehehehe! Eu disse quase, tá?

Há vícios mais prosaicos: o vício da novela, o vício da chapinha... Há vaquinhas viciadas em bronzeamento... Em ginástica. Em dietas de emagrecimento. Em fofocas. Em trabalho. Em internet. Em futebol - ah, delícia, esse vício eu assumo.

Não podemos esquecer no lado mais negro do vício bovino: vacas viciadas no passado, vacas viciadas em sofrimento...

Mas de todos os vícios, queridas, o mais perigoso e talvez o mais delicioso, sem dúvidas, é o vício em um homem. Não estou falando de vacas viciadas em sexo, não. Não estou falando de vício em homens. Mas do vício num homem só. Naquele homem. No homem da sua vida - ou naquele que a vaca acha que é o homem da sua vida. Essa droga pode inebriar. Mas também pode nos deprimir. Vício poderoso, traz efeitos colaterais como emburrecimento, tontura, humores alterados e alternando entre altos e baixos. Taquicardia e rubores. A síndrome de abstinência é perigosíssima: nos faz procurar por um vício substituto... Algumas vezes dá certo. em outras... Hum, ledo engano. Nos voltamos, com mais certeza ainda, para aquele vício...

Então, colegas de pasto... Recomendo parcimônia. Baby steps. Calma... Avaliem muito bem a "mercadoria", antes de ficarem viciadas. Tenham certeza. O estrago pode ser grande, pode ser necessário intensificar outros vícios para se esquecer do primeiro. Daí, haja chocolate, chapinha, fofoca e comprinhas para se recuperar... Nessas crises, queridas, não dispensem a companhia de amigas. Para um detox completo, nada melhor do que sair para ver, ser vista e divertir-se. Mas dê um tempo antes de entregar-se a outros, digo, outras "drogas".


Gente, só para atualizar: cansei do homem simples e direto. Retiro o que eu disse sobre ele. Não vou mais sair com ele. Não por ele ser assumidamente cafa. Com isso em convivo numa boa. Mas... Decididamente, prefiro os complicados... Quase não olho mais quando chega uma mensagem no celular. E todo dia chegam várias... Mas sempre são do homem simples, nunca de quem importa...
Bom, lá vou eu, me arrumar para "fazer a exposição da minha figura na night carioca"... Beijos, e juízo no final de semana!

16 Comentários:

Blogger Claudia disse...

caras vacas-amigas-parceiras, vcs sabem me informar o q houve com minhas primerecas do "Pererecas em chamas"?? Kd elas???
Andei out mto tempo e agora q retornei, sinto falta das primas...
gde bjk muuuu-muuuu p vcs!

29 de agosto de 2008 23:53  
Anonymous Beth disse...

O pior vicio: viciada em cafa...então haja saldo suficiente no banco e cartão de crédito para suprir a carência pós-cafa, principalmente se o relacionamento com o cafa não der certo.

E que sirva para os bois também...

beijos

30 de agosto de 2008 08:43  
Blogger Mulher é tudo bandida disse...

A parte mais interessante do vicio, é quando se decide pasar pela reabilitação. pq aí vem o largo (ou não) período de abstinência.
A questão é: E o vício é tão ruim assim que mereça ser largado?
Ahh vai.. a bandidagem já gosta de um vicio cafa.
Mas espero que melhore, do seu período de abstinência.
Beijo no coração.

30 de agosto de 2008 12:47  
Anonymous Anônimo disse...

Esqueça se ele não te ama
Esqueça se ele não te quer
Não chores mais não sofra assim
Por que eu posso te dar amor sem fim

Ele não pensa em querer-te
Te faz sofrer e até chorar
Não chores mais vem pra mim,
Vem, não sofra, não pense
Não chore mais meu bem (3X)

Esqueça se ele não te ama
Esqueça se ele nao te quer
Não chores mais não sofra assim
Por que eu posso te dar amor sem fim

Ele não pensa em querer- te
Te faz sofrer e até chorar
Não chores mais vem pra mim,
Vem, não sofra, não pense

Não chore mais meu bem

30 de agosto de 2008 21:25  
Anonymous Anônimo disse...

Saia
Dessa vida de migalhas,
Desses homens que te tratam como um vento que passou.
Caia
Na realidade farda,
Olha bem na minha cara e confessa que gostou.
Do meu papo bom
Do jeito são
Do meu sarro, do meu som
Dos meus toques pra você mudar
Mulher sem razão
Ouve o teu homem
Ouve o teu coração,
Ao cair da tarde.
Ouve aquela canção que não toca no rádio.


Pára
De fingir que não repara,
Nas verdades que eu te falo.
Dê um pouco de atenção
Parta
pegue um avião.
Reparta
sonhar só não dá em nada,
é uma festa na prisão.
Nosso tempo é bom
e nem temos de montão
Deixa eu te levar então,
pra onde eu sei que a gente vai brilhar
Mulher sem razão.
Ouve o teu homem.
Ouve o teu coração,
batendo travado,
por ninguém e por nada
na escuridão do quarto.
Ouve o teu coração ao cair da tarde
Ouve aquela canção que não toca no rádio

30 de agosto de 2008 21:27  
Anonymous Anônimo disse...

Amor mio
si estoy debajo del vaiven de tus piernas
si estoy hundido en un vaiven de caderas
esto es el cielo, es mi cielo

Amor Fugado
me tomas, me dejas, me exprimes y me tiras a un lado
te vas a otro cielo y regresas como los colibris
me tienes como un perro a tus pies

Otra ves mi boca insensata
vuelve a caer en tu piel
vuelve a mi tu boca y provoca
vuelvo a caer de tus pechos a tu par de pies

Labios compartidos
labios divididos mi amor
yo no puedo compartir tus labios
y comparto el engaño
y comparto mis dias y el dolor
ya no puedo compartir tus labios
oh amor oh amor compartido

Amor mutante
amigos con derecho y sin derecho de tenerte siempre
y siempre tengo que esperar paciente
el pedazo que me toca de ti
relampagos de alcohol
las voces solas lloran en el sol
mi boca en llamas torturada
me desnudas angel hada luego te vas

Otra ves mi boca insensata
vuelve a caer en tu piel de miel
vuelve a mi tu boca duele
vuelvo a caer de tus pechos a tu par de pies

Labios compartidos
labios divididos mi amor
yo no puedo compartir tus labios
que comparto el engaño y comparto mis dias y el dolor
ya no puedo compartir tus labios
que me parta un rayo
que me entierre el olvido mi amor pero no puedo mas
compartir tus labios compartir tus besos
labios compartidos

Te amo con toda mi fe, sin medida
te amo aunque estes compartida
tus labios tienen el control

te amo con toda mi fe, sin medida
te amo aunque estes compartida
y sigues tu con el control

30 de agosto de 2008 21:31  
Anonymous Anônimo disse...

Visão do espaço estamos tão distantes
se acelero os passos sigo a voz do meu coração.
Ontem eu fui dormir mais tarde um pouco.

E tudo vai indo bem...

Venço o cansaço e medo do futuro.
No seu abraço é que encontro a cura do mal
Hoje eu acordei e te quis por perto.

Você não sai do meu pensamento
e eu me questiono aqui se isso é normal.
Não precisa ser de novo assim tudo igual.

Entre o retorno de Saturno e o seu,
busco uma resposta que acalme o meu coração.
Do amanhã não sei o que posso esperar.

Você não sai do meu pensamento
e eu me questiono aqui se isso é normal.
Não precisa ser de novo assim tudo igual.
Você não sai do meu pensamento
e eu me pergunto aqui, se o natural
vai dizer que o amor chegou no final.
Não precisa ser de novo assim tudo igual.

30 de agosto de 2008 21:32  
Anonymous Anônimo disse...

hj nao quis sair pq vc nao quis sair comigo. olha pro lado. ve que existem outros meninos embriagados na tua beleza de mulher. muda a pagina da sua vida. ve que eu sou perfeito pra vc: torço pro mesmo time, tenho moto que vc ama... rs

me da uma chance. me liga.

30 de agosto de 2008 21:36  
Blogger Mulher é tudo bandida disse...

Saia não.. até o pândego mudar o repertório top brega made in corno. u.u

Lembre que vc é bandida nível 5

Bjo!

30 de agosto de 2008 22:53  
Blogger DM disse...

Nossa AP, como você sou viciada também, não exatamente em cafas...muito embora acho que todos os bois tem sempre um lado cafa, e é aí que mora o perigo ... O anônimo aí tá caídasso ... mas gostei mesmo é dá dica do capitão nascimento .... Vacas são bandidas NÍVEL 5 prá mais ...

Be careful boiada de plantão !!!

Bjs e boa semana!!!

1 de setembro de 2008 09:23  
Blogger Mulher é tudo bandida disse...

DM meu xuxu da serra...
A Aninha tem a legenda inteira..há!
Tem toda uma pesquisa psicológica rapá! u.u

1 de setembro de 2008 09:31  
Blogger Eu e Ela disse...

eu sou viciada em paquera, aquele jogo de sedução, a adrenalina vai a mil....
Dizem que isso é tipico de bois, mas eu gosto de paquerar, na maioria das vezes só paquerar mesmo, nada de levar adiante.
Nada melhor do que paquerar um cafa, esses dão mais ação a paquera.
E não gosto de homens simples e direto, nunca gostei.
A monotonia chega mais rapido.

bjs

1 de setembro de 2008 11:11  
Blogger Violeiro disse...

Penso assim:Se o homem percebe que a mulher é chegada num cafa vai de cafa.Agora se for mais pra bom rapaz....daí ,no comêço,né....primeiro é o vinho,depois o carinho...a mulher é que incentiva ou reprime o cafa da gente.aliás,uma de voces poderia nosdar uns mugidos sobre o que é "ser um cafa?

2 de setembro de 2008 17:24  
Blogger Ana Paula disse...

Claudia, eu ando meio sumida também... Nossa amiga Lady deixou no seu lugar a Dra. Bridget Jones, que vc encontra no soupararaiodedoido.blosgspot.com
Um beijo!


Beth... Vício dos vícios... Haja saldo, minha amiga!
Beijos!


Capitão, você misturou tudo! Depois te explico! Não estou em abstinência, muito pelo contrário! rs
Beijo!


Rô, você é um fofo. Baby steps, baby steps.


Capitão, vc é mau, hein? Eu achei cute!
Beijos!


DM, querida, falei das vacas em geral. Não sou viciada em cafas, não... risos



Capitão, tá lá no outro post a graduação das bandidas.


Violeiro, Gostei da teoria... É bem assim, mesmo. Quanto a escrever sobre cafas, tô pensando nisso! Obrigada pela sugestão!
Beijo!

2 de setembro de 2008 22:14  
Blogger Ana Paula disse...

Ah, Capitão, bandida nível alfa só pode sair com cafagestes e malandros? Tô ferrada! rs

Sarah... Verdade, aprendi da pior forma: com homens simples a monotonia é certa.
Hum, vício em paquera? Ah, é um vício que eu posso desenvolver, hein? rs
Beijos!


Gente, tô visitando os blogs aos poucos... Tô voltando, tô voltando! Beijos!

2 de setembro de 2008 22:17  
Blogger Violeiro disse...

Não é nada ...não é nada já rolou um beijinho!

4 de setembro de 2008 17:45  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial



 

 

Um olhar feminino sobre o universo... digamos, bovino. Mulheres falando da vida e de outras mulheres.
Mulheres explicando às outras que, querendo ou não, somos todas umas vacas!




A calma alma má
A cor da letra
Adão Braga - Corpo, alma e espírito
Adão Braga - Conectado
Aletômetro
All Racing
Apoio Fraterno
Ansiosa e prematura
Avassaladora
Banana com peperoncino
Bomba MH
By Oscar Luiz
Coisas e tralhas - Mutumutum
Colóquio
Concerto em Dó Menor
Conversas furtadas
Eu sei, mas Esqueci
Eu sou garota?
Fábio Centenaro
Geek Chic
Gothicbox
Hipermoderna
Immortal lust
Instant Karma
Isso é Bossa Nova!
Irmãos Brain
Jornal da Lua
Juarez, o cabrito montês
Limão Expresso
Luz de Luma, yes party!
Jogando Conversa fora
Mas, bah!
Mais atitudes
Matérias repugnantes de um brejo
Melica
Memórias póstumas de um puto prestimoso
Meu cantinho
MOrsa sem pelo
Mulher é tudo bandida
Mulher Remédio
Neuróticos modernos - Filosofia mequetrefe
O estranho mundo de Mila
Oncotô?
Os pensamentos de eu e ela
Paola, a estranha
Papo de buteco
Pensar enlouquece, pense nisso
Pererecas em chamas
Pérolas políticas
Remembrança
Saber é bom demais
Sem frescura
She's like the wind
Sinceros receios
Smile
Sobre sapos, pererecas e afins
Somos todos uns cachorros
Sou para-raio de doido
Uma mente nada brilhante
Van Filosofia
Vertente
Wolverine responde



Fevereiro 2007

Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Dezembro 2009
Março 2010





Powered by Blogger



eXTReMe Tracker